Ancoradouro

QUE A MORTE DE BIN LADEN “FAÇA CRESCER A PAZ, NÃO O ÓDIO”

Plugado de ZENIT.org – Diante da morte de um homem, “um cristão nunca se alegra”, afirmou hoje, em uma nota, o diretor da Sala de Imprensa da Santa Sé, Pe. Federico Lombardi, após a notícia da morte de Osama Bin Laden, nas mãos de um comando do exército americano.
O porta-voz do Vaticano desejou que este acontecimento “não seja uma oportunidade para o crescimento de ódio, mas da paz” e recordou a “grave responsabilidade” do líder da Al-Qaeda de espalhar o “ódio” entre os povos.

“Diante da morte de um homem, um cristão nunca se alegra, mas reflete sobre as sérias responsabilidades de cada um perante Deus e os homens, espera e se compromete para que cada evento não seja ocasião para um maior crescimento do ódio, e sim da paz.”

Osama Bin Laden, acrescenta o comunicado, “teve a grave responsabilidade semear divisão e ódio entre os povos, matando inúmeras pessoas, e de manipular a religião para essa finalidade”.

A morte de Bin Laden foi anunciada ao mundo pelo presidente dos EUA, Barack Obama, em um pronunciamento na Casa Branca às 23h30, hora local de Washington.

Um comando das Forças Especiais do Exército dos EUA invadiu a mansão onde Bin Laden estava escondido, na localidade paquistanesa de Abottabad, perto da capital, Islamabad. O corpo de Bin Laden, de acordo com informações oficiais, foi jogado no mar.

Nenhum comentário

  • Bosco disse:

    Mas o Bin Laden é um belo exemplo de como é detrutiva as religiões. Principalmente porque aviltam a laicidade.

  • whermeson bezerra disse:

    Bosco, qual país foi mais laico que a URSS e mesmo assim produziu mais mortes que a ideologia stalinista? O problema não é religião é fanatismo ideológico. Como diria Stalin: a morte de uma pessoa é tragédia, de milhões é estatística.

  • Fabiano.Marta e Tobias disse:

    Caros,

    Desde o dia em que ouvi a notícia, meu coração foi tomado de um profundo pesar. Pois lembrei-me: como estaria o coração dele, como estaria sua consciência, enfim, são perguntas que somente ele e Deus poderão saber.
    Ao receber o informativo do vaticano com a nota sobre a sua morte enchi o coração de alegria e exclamei: COMO AMO MINHA IGREJA CATÓLICA.
    Realmente era muito deprimente ver todas as pessoas festejando o sangue de um homem. Mesmo com o retrospecto que o mesmo tivesse. Se o passado condena, quem estará absolvido???
    Mas não deve sair de nosso coração as palavras do Evangelho que ensinam que Jesus não se alegra com a morte do pecador. Antes, Jesus deseja sua conversão à sua morte.
    Sem amor, sem Deus, tudo o que temos e somos, seja religião, poder, dinheiro, influência, pessoas, tornam-se objetos de manipulação, de satisfação do meu orgulho, do meu egoísmo, enfim, tudo é em função do EU. Como nos lembra o Papa Bento XVI: cuidemos de não retirar Deus de nossos horizontes. Isso equivaleria a uma catástrofe bem maior do que qualquer uma natural ou física. Seria uma catástrofe ETERNA.

    Que o Senhor nos livre e nos dê a sua Paz.

    Quanto a Osama, que o mesmo possa ter reconhecido a misericórdia de Deus e a abraçado.

    Deus os abençoe!

    Fabiano, Marta e Tobias
    Somos Shalom, nosso sim é para sempre.

\

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

vinte + 10 =