Ancoradouro

Católicas pelo direito de decidir perpetuam ação sanguinária de Herodes

Pintura de León Signe

Léon COGNIET, Paris, 1794 - Paris, 1880 1824 ; Huile sur toile ; 265 x 235 cm

Hoje a Igreja celebra o dia dos Santos Inocentes, aquelas centenas de crianças que foram assassinadas pelo insidioso Herodes. Por medo da profecia manda executar todas as crianças nascidas até dois anos de idade na tentativa de exterminar Jesus, o Prometido nas profecias como Rei.

O episódio aconteceu há mais de dois mil anos mas a violência contra os recém-nascidos continua. E pior, a violência contra as crianças que se encontram no ventre de sua mãe também é crescente.

Breve documentário sobre Herodes.

[youtube]http://www.youtube.com/watch?v=RuM_pmB6i_Y[/youtube]

Várias organizações financiadas com dinheiro privado e recursos públicos empreendem campanhas e esforços para convencer as mulheres de mentiras como o direito ao aborto, por exemplo.  A mulher tem direito sobre seu próprio corpo mas não sobre o corpo que ela traz consigo em seu ventre.

A instituição “católicas pelo direito de decidir” é umas destas que empreende esforços a favor da legalização do aborto. Vale ressaltar que o grupo não tem nenhuma ligação com a Igreja Católica. Utiliza-se de um discurso envernizado de religião que mais confunde a cabeça das pessoas.

Grupos e campanhas que promovem o aborto perpetuam na história a ação sanguinária de Herodes. Hoje no dia dos Santos Inocentes lembramos de todas as crianças assassinadas ainda no ventre de sua mãe.

Elba Ramalho contra o aborto

A cantora Elba Ramalha passa por um processo de conversão e abraçou a luta contra o aborto. Em entrevista, a cantora afirmou que foi rechaçada pelas feministas por sua posição e, inclusive, foi ameaçada pelo ministro da cultura de não receber cachê por ter se manifestado a favor da vida em show.

Mais um exemplo de intolerância de grupos que pretendem impor sobre a sociedade seus pensamentos de morte e destruição.

Veja a matéria, aqui.

Uma reportagem que salvou uma vida

Recentemente no Ceará uma emissora exibiu uma reportagem especial na qual flagrou a existência de uma clínica de aborto que funcionava próximo ao prédio da Polícia Civil. Durante a matéria uma jovem içada pela produção do programa abriu mão de cometer o assassinato de seu bebê. Vitória da vida.

Assista à reportagem, aqui.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *