Ancoradouro

Grupo LGBT distribui cartilha com teor pornográfico em escola

3505 10
Crianças de até 13 anos receberam o material

Crianças de até 13 anos receberam o material

O que se ensina sobre educação sexual para os homossexuais? Uma cartilha produzida especialmente para este público que foi distribuída em uma escola pública no Rio de Janeiro mostra que o conteúdo abordado é uma série de imoralidades.

Em matéria exibia pela TV Record a emissora não pode mostrar o conteúdo devido à pornografia das cenas estampadas na cartilha. Logo na capa, a  imagem é chocante: quatro homens fazendo sexo ao mesmo tempo. Nas páginas seguintes segue um  ensinamento, no mínimo, desvirtuado sobre a prática do sexo: ” se pode fazer sexo a qualquer hora, em qualquer lugar,de qualquer maneira e com qualquer um!!!”

Crianças de até  13 anos receberam o material, segundo a reportagem, distribuído por um grupo LGBT que montou  estande à porta de uma escola situada em Nilópolis, na Baixada Fluminense.

Assista a reportagem

[youtube]https://www.youtube.com/watch?v=hMpbP1zSlZ0[/youtube]

Recomendado para você

10 Comentários

  • Felipe Romeiro disse:

    Sabotagem.. Só isso! quem é o Ser ridículo que faria uma cartilha destas.. Somente os alienados acreditam nesta baboseira!

  • Bruno disse:

    Realmente é preciso falar que essa cartilha é falsa e foi produzida por pessoas desonestas com o intuito de confundir a opinião pública?

    Desonestidade é uma palavra que, no uso comum, pode ser definida como o ato ou agir sem honestidade. Ela é usado para descrever a falta de probidade, o enganar, mentir ou ser deliberadamente enganoso ou uma falta de integridade, os atos velhacos, perfidiosidade, a corrupção ou a covardia. É usado sobre charlatanismo e charlatões.

    Sejam homens e joguem limpo. Ou será que mentiras em nome de Jesus são válidas?

  • Marcos disse:

    Bruno, na verdade a cartilha foi produzida pelo Grupo Arco-Íris, que emitiu nota explicando que o material era para ser distribuido em danceterias e clubes noturnos, para adultos, com o objetivo de conscientizar sobre o HIV e as DST’s.
    Mas, obviamente, caiu nas mãos de “alguém”, que foi distibuir na porta de escola justamente pra dar munição pra esses canalhas de plantão, que buscam o sensacionalismo barato e a desinformação, manipulando o que quer que seja para servir aos seus interesses.

  • Elizabeth Sabath disse:

    Jesus da um otimo conselho para esse grupo que ama distribuir pornografia para criancas : “… Suicidem-se com uma pedra amarrada ao pescoço e pulando no mar…” Mateus 18:6

  • Dulce disse:

    Sabotagem nada, isso é apenas uma das muitas cartilhas já denunciadas pelos próprios alunos que estão sendo bombardeados com todo tipo de imoralidade e imposição dos grupos gays. Se acharem que ainda assim é mentira, assistam a denuncia abaixo:
    http://www.youtube.com/watch?v=mY-ZCHGiwP4

  • Eu não acredito que isso seja verdadeiro! Isso pra mim é sabotagem! Cadê o LGBT que não se pronunciou nem foi entrevistado?

  • acredito que se fosse sabotagem o LGBD ja teria se proninciado. Isso é verdade sim. Que absurdo é isso que nossas crianças estao aprender nas escolas desse pais...Cadê a EDUCAÇÂO? disse:

    acredito que se fosse sabotagem o LGBD ja teria se proninciado. Isso é verdade sim. Que absurdo é isso que nossas crianças estao aprender nas escolas desse pais…Cade a EDUCAÇÂO?

  • tanymar disse:

    POvo que acha issso um absurdo como eu acho, vamos nos unir , temos o direito de nao aceitar que isso venha a acontecer com nossas crianças. As crianças desse pais precisam é de Educação e desse tipo de material…Brasileiros vamos a luta isso nao pode continuar assim, sera que foi por engano que entregaram isso nas crianças???duvido.

  • Fabio Costa disse:

    É lamentável chegar a esse ponto. Sexo é uma prática, homosexualidade é uma prática exclusiva entre duas pessoas do mesmo sexo que concordam com tal prática. Uma prática é uma prática e somente deve ser tratada como tal, sem ser necessário uma lei para defendê-la ou luta social para ser aceita por todos. Caso contrário, em breve teremos que aceitar a prática de uso de drogas, a prática de roubos entre outros. É um absurdo o que está acontecendo, e pior ainda é saber que o governo apoia isso, produzindo materiais até mesmo pelo ministério da educação e cultura. Cabe aqui a pergunta: com que finalidade o governo quer que seja implantada a obrigatoriedade de uma prática que não é comum, nem aceita pela maioria? Porque devo ser obrigado a aceitar que meus filhos sejam induzidos a essas práticas? Também preciso de uma lei que proteja meu direito de não aceitar esse tipo de educação e essas práticas. Ou não? Ser gay é uma opção sexual. Posso respeitar o ser humano que opta por essa prática, mas tenho o direito de não me sentir coagida a aceitar suas práticas como algo comum a minha família. Cada um na sua e tudo bem. Que a própria consciência julgue; mas que o respeito pelo direito do indivíduo, também prevaleça.

  • Carlos Gonçalves da Silva disse:

    Acredito ser verdadeiro, sim. Quem já assistiu algum filme do Youtube em que os nazi-fascistas de Hitler fez com as crianças das Américas enviando professores com livros de divulgação sobre a superioridade dos arianos?! Que elas doutrinadas nas escolas deveriam falar aos pais a boa nova hitleriana. Também nos Clubes Alemães, enfim por todos os alemães e descendentes que já em sua geração brasileiro, argentinos, chilenos e mesmo americanos? A técnica é a mesma. Primeiro influencia as crianças até que todo mundo aceite como NORMAL (conforme a norma), embora seja natural, conforme a natureza, pois desde que existe o homem há homossexuais e lésbicas. Não foram os gregos nem romanos que inventaram isso. Isto é uma anomalia da natureza. O homem não escolher ser este desvio. Isto não é social mas natural. Entretanto, não estou dizendo que é moral, portanto, legal, legítimo e lícito que estas pessoas possam prostituir as nossas crianças. Possam divulgar, de maneira acintosa, seus hábitos e costumes. Queiram impor-se desta maneira a quem não faz parte dos seus costumes. Exige-se que os demais possam discutir o assunto sem fobia e descriminação contra os homossexuais e as lésbicas, mas em foro apropriado e não como estão a fazê-lo. Isto é impróprio, é imoral, portanto merece a repulsa de toda pessoa de bem, com equilíbrio e sem essa de religião mas cientificamente bem ponderada discussão.

\

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *