Ancoradouro

"Putinhas aborteiras" cantam em TV "educativa"

1670 14

O programa Radar, exibido na TVE  de Porto Alegre (RS), abriu espaço para apresentação do grupo musical feminista audenominado de “Putinhas Aborteiras”, cantando uma série de paródias com refrões impublicáveis no blog, a grande maioria com críticas e sátiras à fé e moral cristã, nenhuma à religiões orientais ou ao Islã, onde a mulher em sua grande parte é olhada como ser inferior.

[youtube]https://www.youtube.com/watch?v=pEQruB_eGcE#t=45[/youtube]

Palavrão e ofensa para este tipo de feminista é chamá-las de dignas, honradas ou inteligentes. Bem provável que as “Putinhas Aborteiras” estarão animando a “Marcha das Vadias” com presença VIP de integrantes do FEMEN mostrando os seios. 

Só para lembrar, TVE significa televisão educativa.

Confira o programa “educativo” na íntegra:

[youtube]https://www.youtube.com/watch?feature=youtu.be&v=8_iczhtWGqY&app=desktop[/youtube]

A assessoria de imprensa da TVE enviou nota, aqui publicada na íntegra:

Dia 7 de maio

Prezado Vanderlúcio Souza,

A TVE é uma emissora pública que prima pela diversidade cultural, liberdade de expressão e multiplicidade de opiniões. Com base nisso, buscamos alcançar o maior número de elementos para que nossos telespectadores realizem sua própria reflexão.

A TVE veiculou o programa em questão na sua postagem desta quarta-feira em horário que seguiu a Classificação Indicativa Federal. Foi feita nesse dia uma adequação na faixa de exibição do Radar, transferindo a apresentação do programa inédito para as 2h30 (MADRUGADA) do dia 25/04/2014. No horário das 18h30 do dia 24/04/2014, o tema foi abordado apenas por meio de entrevista, privilegiando a fala das integrantes da banda enquanto participantes da Marcha das Vadias, que ocorreu no dia 27 de abril em Porto Alegre.

Escolhemos permitir a manifestação da banda, mas preservamos o horário de classificação indicativa, não expondo o conteúdo a público inadequado, como o infantil, por exemplo. Dessa forma, a emissora cumpriu com sua missão de abrir espaço a diferentes tipos de manifestações de pensamento e teve a preocupação de fazê-lo em horário adequado.

Estamos à disposição para mais esclarecimentos.

ATT
Anahy Metz
Assessora de imprensa da TVE

 

 

Recomendado para você

14 Comentários

  • Me pergunto como foi admitido isso em uma rede de TV educativa?

    Sinceramente estamos vivendo um caos!

  • Bruna Pedroso disse:

    É realmente deprimente ouvir paródias como essas ainda mais feitas por mulheres que ao invés de lutar pela valorização das mesmas, lutam cada vez mais pela desvalorização. O pior é que tudo isso foi transmitido pela TV Educatica. A que ponto chegamos? Será esta a educação que queremos oferecer ao nosso povo, a nossas crianças?

  • Thaís Lisbôa disse:

    TVE está de parabéns por ter aberto as portas para esse grupo maravilhoso, que fez paródias excelentes. O grupo “Putinhas Aborteiras” ganhou minha total admiração, deram sua cara a tapa, para manifestar suas revoltas, coisas que acontecem no cotidiano com várias mulheres é o assédio sexual e se temos que reprimir algo, é isso ! Não é porque a mulher mostra seu corpo, que ela esteja te convidando, então respeitem todas nós mulheres. Mulher bonita é mulher que luta!

  • EUGENIO disse:

    NÃO TERIA NENHUM PROBLEMA SE FOSSE EM TV PARTICULAR.MAS NA TVE RS E EM HORÁRIO NOBRE.É UM ABSURDO.

  • Filha do Juiz disse:

    MEDO! 47 segundos e não consegui assistir mais… o propósito e a mensagem dessas meninas correspondem à sua qualidade vocal e musical.

  • Fernanda disse:

    Sou mulher, acredito nos direitos iguais…mas tenho vergonha alheia desses movimentos feministas… Juro que não entendo essas atitudes…elas dizem “lutar” por respeito…e mostram sem corpo, colocam os seios de fora para todo mundo ver, como se ele não tivesse valor nenhum!! Dizem que lutam para mostrar a capacidade da mulher, a independencia feminina, os direitos iguais…e criam a ” Marcha das Vadias” !!!! O que elas querem com isso?? Acham que ganharão respeito com isso?? Para mim, soa como meras baboseiras… Sabem como eu luto por respeito, pelos direitos iguais?? Trabalhando, estudando, me mantendo informada sobre assuntos atuais, e principalmente me valorizando, pois o meu corpo é templo do Espírito Santo!! Sou filha de Deus e valorizo minha saúde física e mental… E ponto. O resto é piada.

  • Anahy Metz disse:

    Prezado Vanderlúcio Souza,

    A TVE é uma emissora pública que prima pela diversidade cultural, liberdade de expressão e multiplicidade de opiniões. Com base nisso, buscamos alcançar o maior número de elementos para que nossos telespectadores realizem sua própria reflexão.

    A TVE veiculou o programa em questão na sua postagem desta quarta-feira em horário que seguiu a Classificação Indicativa Federal. Foi feita nesse dia uma adequação na faixa de exibição do Radar, transferindo a apresentação do programa inédito para as 2h30 (MADRUGADA) do dia 25/04/2014. No horário das 18h30 do dia 24/04/2014, o tema foi abordado apenas por meio de entrevista, privilegiando a fala das integrantes da banda enquanto participantes da Marcha das Vadias, que ocorreu no dia 27 de abril em Porto Alegre.

    Escolhemos permitir a manifestação da banda, mas preservamos o horário de classificação indicativa, não expondo o conteúdo a público inadequado, como o infantil, por exemplo. Dessa forma, a emissora cumpriu com sua missão de abrir espaço a diferentes tipos de manifestações de pensamento e teve a preocupação de fazê-lo em horário adequado.

    Estamos à disposição para mais esclarecimentos.

    ATT
    Anahy Metz
    Assessora de imprensa da TVE

  • Opinião pessoal disse:

    “… a grande maioria com críticas e sátiras à fé e moral cristã, nenhuma à religiões orientais ou ao Islã, onde a mulher em sua grande parte é olhada como ser inferior.”

    Muito bem colocado pelo blog, Não é sendo um “Putinha aborteira” que essas tais terão sucesso na sua busca pela igualdade dos seus direitos.
    Mulheres que estão, ou estiveram, no poder de cidades, estados, países, grandes empresa, não chegaram “lá” com as ações propostas pelo vídeo. Estamos vivendo num atual momento de inversão de valores, onde a violência é incentivada.

  • Cidadão disse:

    Será que a TVE ou algum jornalista poderia nos informar a idade das integrantes da banda? Algumas parecem ser menor de idade.

    Pq motivo o artigo baixo, escrito por alguém que se se proclama evoluído, acima do “homem médio”, como ele coloca as pessoas que não aprovam tal apresentação, não revelou que também é ADVOGADO da TVE?!

  • Helena disse:

    Cuidado com a ‘falsa’ liberdade, por favor. Os homens impuseram uma ditadura comportamental a qual as mulheres se submeteram: a lei da promiscuidade. Existe uma lavagem cerebral cultural que induz todas as mulheres a pensar que ser livre é ser dono do seu corpo, o que se traduz em ter relações sexuais com todo o mundo. Quer dizer que liberdade é necessariamente fazer sexo com todo o mundo, e quem não faz isso não é livre, é uma pessoa anormal e machista. Ou seja, nós mulheres se não nos submetermos à lei da promiscuidade, nós não somos livres. Isso sim pra mim é que é machismo, machismo é ditar para a mulher que se ela não ‘pegar’ todo o mundo ela não é livre.

  • Mário disse:

    Continuem votando no PT e isso será apenas o começo. Sem mais!!!

  • gilberto disse:

    E as panelas acumulando na pia!!!!!

  • Pedro Henrique disse:

    Mais absurdo ainda (e inconcebível) é uma rede de televisão (que se intitula de “Educativa”) publicar uma nota com esse conteúdo, sob a falsa premissa de “diversidade cultural, liberdade de expressão e multiplicidade de opiniões”.

    Isso é mais que nojento e, com certeza petista! Daqui a pouco iremos ver programas com a “opinião” e a demonstração de que é certo rolar sexo com qualquer um, seja por dinheiro ou pura diversão, com o pretexto de “diversidade cultural”.

    Ora, por favor!!!!!!

  • Helena disse:

    Pensando bem, deixem as pessoas se relacionarem com todo o mundo, afinal isso traz lucro. Estou pensando em abrir uma fábrica de camisinha para ganhar dinheiro. Afinal, é bom nunca esquecer: façam sexo com proteção. Existem camisinhas com sabor de chocolate, morango e frutas exóticas, variedade não falta no comércio. Hahhahahah…Se a camisinha furar, o filho nasce e é toda aquela novela para ganhar pensão, mas isso gera emprego para o pessoal da justiça e então é bom também. Se estiver em ano eleitoral, os políticos podem inventar que criarão mais creches e com isso ganham mais votos. Se a pessoa achar que está perdendo a sua alma depois de tanto rolar o mundo de mão em mão, isso também é bom porque gera emprego para o pessoal da religião. Logo, ninguém fica sem emprego e então é bom isso tudo..rsrrsrs

\

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

3 × 3 =