Ancoradouro

Site de Garotas de Programa de luxo estampa outdoor na avenida do aeroporto em Fortaleza

5446 17

De olho nos turistas da  Copa do Mundo uma boate de São Paulo espalhou outdoors  em rodovias; em Fortaleza, quem teve a ideia foi um site de prostitutas de luxo. O Musa Class colocou outdoor estratégico na Av. Carlos Jereissati, a avenida do aeroporto. Endereço do site e fotos de três jovens  estampam o engenho. Uma delas apenas de biquini. 

Outdoor faz propaganda de site de prostitutas de luxo.

Outdoor faz propaganda de site de prostitutas de luxo.

No Brasil prostituição não é crime, integra, inclusive o Código Brasileiro de Ocupações do Ministério do Trabalho. O crime só existe quando terceiros tentam tirar proveito da prática, como prescreve o artigo 230 do Código Penal quando explica o Rufianismo: “Tirar proveito da prostituição alheia, participando diretamente de seus lucros ou fazendo-se sustentar, no todo ou em parte, por quem a exerça”. A pena é de reclusão de 1 a 4 anos acrescido de multa. 

O site se defende e afirma em sua primeira página que apenas divulga a  lista de prostitutas “não estabelecendo com nossas anunciantes, nenhuma forma de sociedade, associação, agência, consórcio ou responsabilidade solidária“.

Uma série de perguntas surgem para o Ministério Público para averiguar se  a propaganda infringe de alguma forma a lei. Expor mulheres como mercadoria não feriria o princípio da dignidade da pessoa humana?

Na França, certa vez, houve grande controvérsia acerca de um quadro de um programa de TV, chamando arremesso de anões. As pessoas competiam para ver quem arremessava  os anões mais longe, como se fossem bolas de boliche.

O poder público proibiu e o caso foi parar na Suprema Corte. Os defensores alegavam que os anões tinham direito de trabalhar e que desejavam, de livre e espontânea vontade, participar de tal quadro.

A Suprema Corte, no entanto, decidiu por manter tal proibição, pois o fato de seres humanos serem lançados como bolas de boliche, em uma competição, feriria o princípio da dignidade da pessoa humana. Tal direito (da dignidade) é algo que nem mesmo a própria pessoa pode dispor, pois é inerente ao ser humano.

Nesse caso, expor seres humanos como se fossem mercadoria, também não estaria ferindo tal princípio?

Outdoor de Boate em São Paulo.

Outdoor de Boate em São Paulo.

Outra questão pertinente: será que ao permitir tal publicidade, sem nenhum mecanismo que impeça o seu acesso aos jovens, crianças e adolescente, estar-se obedecendo o que manda o Eca  (Estatuto da Criança e do Adolescente) e a Constituição Federal?

Em 2007 a justiça determinou a retirada de 85 outdoor que propagavam show dos cantores Marcelo D2 e Pitty com os dizeres  “Vamos fazer muito barulho p****). O entendimento foi que a peça agredia a moral e os bons costumes, conforme a liminar.

A imagem de Fortaleza no exterior carrega o estigma de ser uma cidade de prostituição, de mulheres fáceis, o que atrai muitos   estrangeiros para o turismo sexual. Propagandas como esta não reforçam o esteriótipo?

São muitas perguntas que precisam de respostas. 

Recomendado para você

17 Comentários

  • Jorge Alves disse:

    O Vanderlúcio Souza (responsável pela matéria) está confundindo jornalismo com seus valores religiosos. Apresente-se como Jornalista e seja imparcial nos seus comentários.

    • Vanderlúcio Souza disse:

      Caro,Jorge. O material publicado está veiculado em um blog, cuja característica é o formato opininativo. Com atenção, Vanderlúcio.

  • Glauber disse:

    Parabéns pela abordagem, com as indagações absolutamente pertinentes. A verdade é que do ponto de vista moral somos uma completa vergonha. E o escape dessa gente que mergulhou de cabeça na devassidão é a mentalidade que a moral não se faz com preservação íntima, mas ostentando o que muito dinheiro proporciona.

  • João Mota disse:

    Prostituição tem que ser combatida de todas as maneiras, mas fico a me perguntar e as paginas de classificado dos jornais em fortaleza que contem a mesma propaganda também não é rufianismo não??????? É por isso que CRISTO dizia, hipócritas, tirem primeiramente a trava do seu olho para depois, tirar o algueiro do olho do outro! SIMPLES ASSIM.

  • Clovis C. disse:

    É a copa do mundo da putaria chegando meu povo !!!

  • junior batists disse:

    Nao é tirar um outdoor ou sites de prostituiçao q vai mudar nossa realidade… Precisamos de politicas públicas eficazes para previnir a propagaçao… E pra isso precisamos de vontade politica… Mas como a vontade da maioria dos politicos está voltada apenas para tirar proveito proprio, acho dificil mudar essa realidade…

  • Zé Bob disse:

    Acredito que a empresa responsável pela divulgação poderia ser responsabilizada. Basta um simples B.O. sobre o assunto para a polícia ser obrigada a abrir o inquérito.

  • angerlânia disse:

    O que há de errado ai também é o endereço da localização do outdoor, esta foto ai, trat-se da Lagoa do Tabapua, em Caucaia.

  • Junior disse:

    Nos classificados do jornal O POVO pode mas no outdoor não? Se tirar proveito da prostituição é crime, então o site é criminoso, assim como o Jornal que aceita os anúncios para publicação em sua parte de classificados intitulada TERMAS. #hipocrisia.

  • Valdo Costa disse:

    Caro Jorge. Eu, particularmente, não encontrei na matéria nenhuma confusão jornalística com valores religiosos. Li ali, somente, questões LEGAIS (ressalte-se) que, realmente, suscitam um debate pertinente. Afinal de contas, a dignidade humana é um princípio constitucional, que se sobrepõe a laicidade do Estado brasileiro. Além do que, a peça publicitária em questão, inegavelmente, vende o seu “produto” querendo atingir a um público específico. No entanto, dada a diversidade de outros espectadores, sobretudo crianças e adolescentes, para o qual ela não é direcionada, estes, acabam sendo atingidos também. E este, a meu ver é o cerne da questão. Então, transformar o debate em uma querela religiosa (mesmo que o blog tenha esse viés), e não, legal (como é o caso), é muito rasteiro, não achas?

  • #vergonha disse:

    Parabéns para quem teve essa iniciativa.
    vc so esta dando a certeza do que falam das mulheres Brasileiras são, ai por fora.

    Vergonha do nosso Pais.
    É isso que sinto.

  • maciel./ disse:

    Pronto, Vanderlúcio. Já teve seus 15 minutos de celebridade.

  • Allan Kleber disse:

    Que bom perceber que a moral da dignidade humana escapa aos olhos do interesse político do nosso país. Como homem me sinto agredido por um tipo de propaganda dessas. Obrigado venderlucio por testemunhar fé e profissionalismo no que diz respeito à vida e à pessoa humana.

  • Ana disse:

    A excomunhão foi o melhor!Ela agora está em paz loge dessas mentes sujas de padres e bispos que se acham deuses! Vergonha da igreja !O cão vale mais que todos eles juntos

\

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *