Ancoradouro

"A Comissão Justiça e Paz não é a CNBB",declara deputado Eros Biodini

873 2

Em conversa ao site O Antagonista, o deputado Eros Biodini, (PROS -MG), avaliou que a maioria dos bispos da Conferência Nacional dos Bispos do Brasil -CNBB, “é favorável ao impeachment”. 

Deputado Eros Biodini.

Deputado Eros Biodini.

Para o deputado que é escritor e cantor, “a ala mais esquerdista da conferência, concentrada na Comissão Justiça e Paz, perdeu força”. “Mas a CNBB tinha de ser mais firme, mais contundente. A Comissão Justiça e Paz não é a CNBB, mas fala como se fosse”, comentou Biodini.

Recomendado para você

2 Comentários

  • Paulo disse:

    MAS, COMO A CNBB NÃO INTERPELA A CBJP, ENTÃO…
    QUEM CALA, CONSENTE!
    Não é de hoje que a Comissão Brasileira de Justiça e Paz, a CBJP dá palpites de sapo, sempre ao lado dos comunistas, e dizer que ela não é um puxadinho da CNBBolivariana, não cola essa!
    Desde D Hélder Câmara que a CNBB foi uma especie de antecãmara do comunismo ao não atacar as investidas dos esquerdistas contra a doutrina da Igreja católica e a democracia – um absurdo esse silencio – enquanto essas pragas comunistas relativizam a sociedade, impondo nela o aborto, pedofilia, eutanasia, kits gays, kits satânicos, ideologia de gênero, perversão geral na midia etc., e a CNBB em cima do muro, quer dizer, ao lados dos comunistas, SEM OPOSIÇÃO ALGUMA, e junto com a tal qual TL!
    A CNBB sempre esteve ao lado das “DEMOCRACIAS” dos comunistas, como as “democráticas” Cuba, Coreia do Norte etc.
    V estaria desinformado, Biondini!
    PORQUE A CNBB NÃO INTERPELA O ABAIXO DESAUTORIZANDO A CBJP?
    *A Comissão Brasileira Justiça e Paz, da Conferência Nacional dos Bispos do Brasil (CNBB), criticou hoje (3) o presidente da Câmara dos Deputados, Eduardo Cunha (PMDB-RJ), que autorizou a abertura de processo de impeachment da presidenta Dilma Rousseff. Em nota, a CNBB questiona os motivos que levaram Cunha a aceitar o pedido de abertura do processo.
    Manifestando “imensa apreensão”, a comissão da CNBB diz que a atitude de Cunha “carece de subsídios que regulem a matéria” e que a sociedade está sendo levada a crer que “há no contexto motivação de ordem estritamente embasada no exercício da política voltada para interesses contrários ao bem comum”. Para a CNBB, Cunha agiu por interesse pessoal”…
    E mais asneiras.
    *congressoemfoco.uoL.com.br

  • diná disse:

    PAULO PARABENS PELA SUA NOTA. BOM FOI O DEPUTADO COLEGA DO EROS VOTOU A FAVOR DO IMPEDIMENTO E CRITICOU O PRESIDENTE DA CAMARA EDUARDO CUNHA. OU SEJA BRASILEIRO TROCA COMUNISTA POR COMUNISTA E SE SENTE VAIDOSO. VAO CRESCER POVO ASSIM NAO DÁ , QUE PAISINHO!!!

\

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

onze + sete =