Ancoradouro

Médium das estrelas não é mais de Deus nem espírita

3423 31

O médium conhecido como João de Deus já foi acusado de sedução de menor, atentado ao pudor, contrabando de minério e até assassinato, segundo o jornal O Globo, mas  nada disso conseguiu  demovê-lo do glamouroso posto  de guru das celebridades e de uma dezena de personalidades políticas. Até dezembro deste ano era um nome blindado e ovacionado, considerado o terceiro espírita mais influente do Brasil depois de Chico Xavier e Divaldo Franco.

Médium recebeu uma avalanche de denúncias de abuso sexual.

Em 2012, uma austríaca morreu na Casa Dom Inácio,em Abadiânia, Goiás, centro onde  João de Deus era o líder espiritual. Matérias  publicadas em grandes sites   sobre o assunto sequer citaram o nome do médium. A mulher teria ido ao centro para ser atendida por João de Deus, mas acabou falecendo. Mesmo com a retirada do corpo da estrangeira chamando a atenção da polícia, pois foi resgatada por um carro descaracterizado, segundo informação de um funcionário da funerária, o caso não foi para frente. Fez-se o mais absoluto silêncio.

João de Deus e o amigo Chico Xavier quando mais novos.

João começou no espiritismo aos 14 anos, depois de procurar um Centro Espírita e logo na primeira sessão incorporar um espírito. Decidiu-se instalar em Abadiânia por um pedido de Chico Xavier, segundo ele, “o papa do espiritismo”. “Um pedido dele era uma ordem”, contou em uma longa entrevista de perfil à Revista Galileu. Teve encontro com espíritas renomados como Gerônimo Candinho e com os familiares de Eurípedes Barsanulfo, muito conhecido no meio.

O cirurgião dentista Antonio Cesar Perri de Carvalho exerceu conta no site “Grupo Chico Xavier” que durante o exercício de Presidente  da  Federação Espírita Brasileira- FEB, no biênio 2013-2014, recebeu visitas de pessoas vinculadas às equipes da Casa de Dom Inácio. Segundo ele, “algumas providências foram agilizadas, como o atendimento pela Editora EDICEI de livros espíritas [editora da FEB] publicados em vários idiomas, para comercialização pela Livraria Lápis de Luz, pois há muitos estrangeiros visitando o local de atendimento de João de Deus”. Ainda de acordo com Perri, “outro fato foi efetivação de contratos com a Casa Dom Inácio para licença de impressão e de tradução de livros editados pela FEB”.

Depois da avalanche de denúncias por algumas centenas de mulheres sobre abuso sexual, a FEB declarou em nota que “João de Deus  não é espírita”. Somente quarenta anos depois de atendimentos individuais  do médium é que a federação vem alertar para essa prática. “A FEB não recomenda a atividade de médiuns que atuem em trabalho individual, por conta própria”. A nota não comenta nada se nesta gestão existem contratos comerciais entre o Centro Dom Inácio e a FEB, como informado por Perri.

A declaração parece  simplista para o leigo que não entende como a pessoa, cuja história de iniciação remete ao espiritismo e  sua prática atual é similar às do movimento tais  os passes, mediunidade, incorporação de espíritos,mas não é espírita. Seria importante maior empenho da federação em expor quem eles julgam deturpadores de sua doutrina, para livrar a sociedade dos lobos em pele de ovelha enganando-as por tempo tempo.

Apresentadora Oprah apresentou João de Deus ao mundo. Até o momento não se pronunciou sobre o caso.

Importante também seria um posicionamento em massa dos artistas e personalidades que ajudaram a tornar o médium conhecido mundialmente repudiando as práticas criminosas. Até o momento poucos se manifestaram sobre o caso, como Xuxa e a atriz Alessandra Maestrini. Já visitaram João de Deus as estrelas Giovanna Antonelli, Juliana Paes, Grazi Massafera, Camila Pitanga, Luciana Gimenez, Cissa Guimarães, Isabella Santoni, Paula Burlamaqui, Bárbara Paz, Bruna Lombardi, Carlos Alberto Riccelli, Fábio Assunção,  apresentadora Oprah Winfrey, que além de um atendimento o entrevistou, e da top model Naomi Campbell.

Contudo, silêncio ainda maior por parte dos artistas  foi feito no escândalo protagonizado pelo guru Sri Prem Baba, mas isso é assunto para outra postagem.

Esclarecendo 

O Centro em que João de Deus atendia leva o nome do santo católico Inácio de Loyola, fundador da Companhia de Jesus, conhecida mundialmente como Ordem dos Jesuitas, da qual faz parte o Papa Francisco. Para a doutrina católica o espiritismo é incompatível pois sua ortodoxia nega a possibilidade de reencarnação e a invocação dos mortos. Portanto, esse espírito Inácio de Loyola que o médium João de Deus diz incorporar trata-se de qualquer entidade espiritual, menos do grande santo católico cujos ensinamentos nada tinham a ver com esse movimento espiritualista que ganhou força no Brasil graças a alguns meios de comunicação e celebridades do meio artístico.

Recomendado para você

31 Comentários

  • FRANCISCO JOSÉ disse:

    A igreja católica, protestante de segmentos variados tem que ficar calados, pois assim como o “João de deus” usou a fé e religião para usurpar aqueles que passam por dias difíceis espiritualmente, padres e pastores também enganam grandes multidões.

  • Luciana Moura disse:

    Esse homem, se é que dá para chamar de homem, nunca foi espírita, vamos deixar isso claro, ele sempre se disse católico. Triste ver que depois de 300 ou mais mulheres violentadas de alguma forma, as defensoras, feministas, famosas, não se manifestaram. Tudo hipocrisia.

  • Tereza Cristina Frota disse:

    Acredito que a mediunidade exista em todas essas religiões com outros nomes.
    Também acredito que alguém comece em uma religião ou doutrina e depois, por razões várias, se afaste dela ou distorção Deus ensinamos ou dogmas.
    Esse não é um único caso, existem em todas as igrejas de variadas religiões.
    Um exemplo por mim conhecido é o de Gasparetto, que como médium começou no espiritismo e depois não mais estava dentro do que pregava a doutrina…
    Tudo porque o ser humano começa a se sentir importante, a se achar o tal e a querer ganhar em cima do que Deus deu pra ajudar ao próximo e não pra usar como meio próprio, como profissão .
    Infelizmente uso a frase…..conhecida:
    O poder corrompe! E o chamado vil metal, enlouquece a muitos até hoje.
    A evolução ainda demora a chegar sobre esse planetinha chamado terra!

  • Lorena disse:

    Eu concordo que a FEB deveria ser mais esclarecedora, mas como espírita kardecista, o que posso dizer é que enquanto estudamos na casa espírita, somos aconselhados a não frequentar ambientes que não sejam federados ou a fazer práticas mediúnicas sem estarmos devidamente instruídos através de anos de estudo e formação. Principalmente somos instruídos a não usarmos da mediunidade fora da casa espírita sem o apoio de um orientador na mesa mediúnica, por nos colocar em risco de obsessão ou de mau uso por acompanhamento de espíritos com má intenção. Outro ponto que é muito trabalhado é a humildade, pois mediunidade não é um “dom de Deus” e sim um compromisso que aceitamos para evoluir e principalmente quitar as nossas dividas de encarnações anteriores.
    Infelizmente mesmo após todas as orientações e estudos ainda somos falíveis pois somos humanos, mas as escolhas são nossas graças ao livre arbítrio, portanto as consequências também são só nossas.

  • LUZIA FELIPE SILVA disse:

    Engraçado,se esses abusos não viessem á tona,tudo continuaria como Dantes nos mares de Abrantes e a FEB,que calada estava,calada ficaria.
    Cada dia me orgulho de não acreditar em nada! Tudo vira comercio nesse mundo!

  • Severino Neto disse:

    O Sr. João Teixeira, conhecido como “João de Deus”, nunca foi espírita. Seria interessante, a fim de não distorcer comportamento dos que professam o Espiritismo, pois, espírita é aquele que segue os postulados estabelecidos por Allan Kardec, desde 1857. Não seja leviano afirmando o que não é. Pesquise antes de publicar

  • Lyz disse:

    Quem me esclarece de como os espíritos tão bons q curavam as pessoas podiam incorporar em uma pessoa como essa? Preciso entender…..

  • Marivone Oliveira disse:

    É notória a falta de conhecimentos do vulgo e da mídia acerca das diferenças existentes entre o Espiritismo e o Espiritualismo.
    Em primeiro lugar, o Espiritismo não foi fundado, foi codificado por Allan Kardec, e desde seus primórdios em 1857, data da primeira publicação do Livro dos Espíritos, sempre foi desaconselhada cobrança de qualquer atendimento em troca de benefícios. Quero lembrar que o próprio Chico Xavier nunca obteve sequer os direitos autorais dos livros psicografados, deixando sempre esses direitos em favor das obras assistenciais que auxiliou durante quase toda a vida, ele mesmo vivia em casa modesta e a custa de sua aponsentadoria.
    Chico, conheceu o senhor João Teixeira ainda jovem e como o rapaz apresentou vontade de colaborar com o espiritismo através de sua mediunidade, Chico então recomendou que o senhor João se estabelecesse numa região onde o Espiritismo ainda era pouco conhecido, mas alertou para um dos princípios da doutrina espírita “Dai de graça o que de graça recebeste”.
    Contudo, com o passar do tempo João Teixeira que acabou adotando indevidamente o nome da mãe do Chico, dona Maria João de Deus, negligenciou os conselhos de Chico e dos espíritos trabalhadores e amparadores do bem, e foi seduzido pelas portas largas e pelo ganho fácil, esquecendo que a semeadura é livre mas a colheita é obrigatória e que a justiça divina nunca dorme. Existe uma lei de causa e efeito e a vida maior sempre trás a conta de tudo que realizamos de bom ou mal.
    Quanto aos livros publicados através da editora da FEB ou com a chacela dela, é justo saber que somente espíritas comprovadamente ligados a uma casa espírita vinculada a FEB podem publicar pelas suas editoras e “todas” as publicações sem excessão, só chegam a público com o aval da FEB se antes tiverem sido aprovadas por unanimidade pelo colegiado do Conselho Federativo, e diga-se é tão rigoroso que até nós que somos espíritas vinculados a federação temos uma certa dificuldade em publicar através da FEB. Devido a isso, grande parte dos médiuns, espíritas ou de outras denominações religiosas que tentam alguma publicação terminam por publicarem em outras editoras menos rígidas.
    No entender do Espiritismo, médiuns há em todas as crenças religiosas. Eu mesma, enquanto Católica praticante que fui, tendo padres ordenados em minha família, muitas vezes presenciei sacerdotes e trabalhadores da igreja imporem as mãos em oração sobre as cabeças dos necessitados e ao término as pessoas relataram que suas dores haviam passado.
    Há o médium espírita, o médium de outras crenças e os que trabalham por conta própria. Cada um trabalha sob o rigor da sua crença religiosa ou sob sua própria consciência, ou a falta dela.

  • Arlene disse:

    Ele é mefium. Não é espirita.

  • Marivone Oliveira disse:

    A poucos minutos deixei um comentário. Gostaria de saber quando e se, será publicado?

  • Jadir Souza da Silva disse:

    Doutrina Espírita é estudo constante, tendo como base JESUS e Kardec. “Dai de graça o que de graça recebeste”, ou seja o dom da mediunidade. “Fora da Caridade não há Salvação”, não cobrar pelo bem que se faz.

  • Nanci Pedreira da Silva Barbosa disse:

    Como é triste e lamentavel, este Sr. abusar de centenas de mulheres e crianças absolutamente frágeis e carente de carinho, amor, atenção e principalmente cura para suas dores da matéria e do espirita, além da mistificação…espero que ele pague pelo que fez….

  • Graça Pereira disse:

    Mediunidade é inerente a qualquer pessoa, e religião, o senhor em questão é católico apostólico romano, infelizmente falhou, é uma pena, perdeu uma grande oportunidade de evoluir espiritualmente.

  • Fernando Hermany disse:

    Infelizmente a grande culpa destes desentendimentos é da imprensa. Ñ procuram estudar a fundo a Doutrina Espírita e ficam apregoando q terreiro, candomblé, umbanda, feitiçaria é espiritismo e os locais onde se praticam tais atividades,são centros espíritas. Neste caso João d Deus é um médium e ñ Espírita. O local onde ele atende ñ é Centro Espirita, e sim uma casa q ele construiu para este fim e nem tão pouco as atividades ali praticadas são da Doutrina Espírita. Este João d Deus, tem sim a capacidade d se comunicar com o plano espiritual, mas infelizmente por suas atitudes, tais espíritos q o circundam, são irmãos inferiores, pois, Espíritos Superiores, elevados, purificados, q compactuam com estes deslizes morais. Médium, existe na Igreja Católica, nas Evangélicas, nos ateus e etc…

  • Irene colino disse:

    O médium, nunca se declarou espírita, sempre católico. Suas práticas não são aceitas ou praticadas pelo espiritismo , doutrina de Kardec .

  • Humberto disse:

    A casa de Dom Inácio não seguia as atividades típicas de uma casa espírita e nem era filiada à federação espírita. Qualquer pessoa pode tem liberdade de iniciar um movimento espiritual com as características que deseja. João de Deus não se intitulava espírita e sim católico.

  • Charles disse:

    Pra min que criou esse texto foi um protestante évagelico

  • Lucia disse:

    Do mesmo modo muitos pastores evangélicos também todos os dias enganam os crentes em seu plano de enriquecimento financeiro…

  • Hudson disse:

    Ele nunca foi Espírita. Ele é ESPIRITUALISTA o que é bem diferente. Pesquise sobre o assunto antes de divulgar e usem as palavras corretamente. Sempre soube que o jornalista PESQUISA antes de por qualquer notícia.

  • Marta Sadownik Rosenberg disse:

    Em nenhum momento se falou, mesmo anos atrás, que João de Deus era espírita.
    Nem o próprio, que sempre se declarou católico.
    A mediunidade é inerente ao ser humano e nada tem a ver com religião.
    Antes de se manifestar em qualquer assunto é necessário ter conhecimento sobre o mesmo.

  • Niracy Bento de oliveira disse:

    Presenciei curas em Palmelo Goiás através do Sr Jerônimo Candinho, nunca cobrava,atendia pobres e ricos sem distinção não ajuntou fortuna construiu um colégio que em toda região não tem igual teve ajuda de outras pessoas mas essas também não tinham muito recursos. Entristeço com tudo que a mídia está mostrando isso não é espiritismo. Caridade,amor ao próximo, respeito foi o que aprendi quando morava em Palmelo.

  • RAISSA NIQUITA FERNANDES ANDRADE HOLANDA disse:

    Sinceramente, a matéria está tentando difamar o espiritismo e faz isso pautada na ignorância. O João de Deus não é considerado espírita pq não segue os preceitos apresentado pelos espíritos na decodificação de Allan Kardec. Quanto ao espírito Inácio de Loyola, seria sim possível que ele fosse um dos espíritos responsáveis pelas curas, já que religião é para os homens e não para os espíritos de luz. A religião é apenas um meio em que as pessoas usam para chegar a Deus, elas são irrelevantes para os espíritos de luz. Então se a gente partir do pressuposto de o santo Inácio de Loyola seja um ser elevado, ele jamais se negaria a curar pessoas que fossem espíritas ou se direcionavam pelo espiritismo, o que a igreja católica dos homens diz não diz nada para o mundo espiritual.

  • Paulo Barbosa disse:

    Penso que o problema não é ser espírita ou deixar de ser. O problema na verdade é: sendo eu espírita, protestante, mórmon, ou seja lá qual for meu credo, como faço para não me deixar lavar pelo meu orgulho, pela minha vaidade, pela minha soberba… Não tenho dúvida nenhuma de que todos os caminhos levam a Deus. Minha dúvida está no caminhante. Até que ponto ele acredita no Deus que procura no caminho que escolheu? Até que ponto ele consegue ser forte o suficiente, para não se deixar levar por sua própria vaidade?

  • Glades disse:

    Medium, todos nós somos! E João tem sim uma mediunidade de cura. Veio com esse comprometimento para se melhorar, infelizmente nao conseguiu! Ser médium aos moldes do exemplo do Cristo não é para qualquer um, João não conseguiu! E Mesmo assim irá continuar sendo médium porque está na sua estrutura física, mas sem a credibilidade de antes! Como sempre falo; quer se inspirar em alguém? Inspira nos ensinamentos do Cristo. Esse nunca falha!

  • José Ruiz disse:

    Estão armando prá cima dos espíritas

    É preciso coragem para vir aqui e expor esse pensamento.
    https://templodaconsciencia.com.br/joao-de-deus-e-o-truque-do-sistema/

  • Lucas disse:

    Infelizmente, essa matéria foi mal redigida e é de conteúdo bastante limitado.
    O autor demonstra claramente não conhecer o assunto do qual escreveu, além de distorcer fatos históricos.
    Sobre os fatos relatados, os princípios apresentados pelo espiritismo são claros para quem estuda e os considera na aplicação de trabalho mediúnico.
    Nesse sentido, a Feb somente divulga informações que norteiam as bases doutrinárias e nada a impede de expandir os canais de comercialização das obras literárias do espiritismo.
    Por fim, quanto ao espírito de Inagcio de Loyola, o autor faz uma confusão ao afirmar que um personagem histórico de uma determinada religião não possa se manifestar pelas vias do fenômeno mediúnico, quando no mundo espiritual…como se a personalidade pertencesse à igreja e não à consciência da pessoa.
    Ademais, aprendi, no espiritismo, da necessidade de se preparar antes de tecer comentários sobre qualquer assunto.

  • A couple of various popular guitar artists who have taken the instructions
    for beginners online. Second it sets up a new tab internetsite.
    Superheroes are a specific favorite at Halloween contingent.

  • Gabriel disse:

    Sua “ignorância” sobre o que é o espiritismo lhe faz concluir que manifestações mediúnicas seja o pré requisito para ser espírita. Amigo, não solte verbos por aí. Livros editados pela FEB são vendidos pela Saraiva, Leitura, Carrefour, Americanas e nem por isto estas lojas são centros espíritas, Chico Xavier aconselhou milhões de pessoas , se elas não seguiram eticamente os conselhos dele, isto é problema delas e não do espiritismo. Se fundamente mais, é feio fazer alarde sem fundamento, no minimo deveria compreender o que faz um centro ser espírita kardecista e um outro não, no mínimo!

  • Marly Caixeta disse:

    Só um esclarecimento. João de Deus não é espírita, assim como não são espíritas os adeptos de umbanda, candomblé, etc. O termo espirita foi criado por Allan Kardec, quando da codificação dos livros que deram origem à Doutrina Espírita, cujos postulados são o oposto do que este senhor praticava. O repórter deveria ter pesquisado um pouco mais. João de Deus não participava da Feb ou outra federação Espírita, nem de eventos espíritas. Entao colocá-lo como espírita é, no mínimo, reverbera um conceito totalmente errado do que é Espiritismo. Por favor, corrijam seu artigo. E procurem entender o que é o espiritismo, caros colegas. Informação correta é o nosso lema enquanto comunicadores. Obrigada pela atenção.

  • Moraes disse:

    Aliás, parece que os artistas estão de “bola furada”, pois as suas opções estão sendo todas elas derrotadas pelos lados opostos, será porquê? Cadê, “mexeu com uma, mexeu com todas”, ……, e por vai!

\

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

dezesseis + vinte =