Blog do Vozão

Vitória 1×1 Ceará – Ficamos no quase

1222 22
Sandro mais uma vez foi um "monstro" na zaga alvinegra (Foto: Betto Jr.)

Sandro mais uma vez foi um “monstro” na zaga alvinegra (Foto: Betto Jr.)

Poderia ter sido melhor, mas, o empate foi um bom resultado se levarmos em conta que o confronto contra o time baiano tem duração de 180 minutos. Empatar fora de casa, marcando gols e jogando um futebol convincente, é sim para ser comemorado, mas não para ficar eufórico.

Falando sobre a partida, não tenho duvidas em apontar que essa foi a melhor apresentação do time na temporada. Encaramos o Vitória de igual pra igual lá no seu terreiro, fizemos um jogo equilibrado, e por muitas vezes fomos superiores na partida, por isso, merecíamos a vitória, mas, infelizmente ela não veio.

Meu destaque vai para a aplicação tática da equipe, e para as atuações individuais de Sandro e Anderson. Outro que merece ser lembrado é o goleiro Luís Carlos, sempre sendo preciso nas horas certas, e o melhor, sem fazer show.

Agora sem querer ser chato, mas, se tivéssemos dois laterais “responsa”, um pela esquerda e outro pela direita, e um meia de ligação, aquele jogador referência no meio de campo, um cabeça pensante, que distribua as bolas e que faça o elo entre defesa e ataque, teríamos um time pra ir pras disputar qualquer competição com grandes chances de alcançar os objetivos.

Primeiro round disputado, e, se levarmos em conta o resultado, saímos na frente, mas, nada de euforia e achar que tá tudo as mil maravilhas, já que ainda falta o segundo round, e no futebol cada jogo tem sua história. Portanto, pés nos chão.

Confira os lances da partida:

[youtube]http://youtu.be/33DYC2dMKQk[/youtube]

Ficha técnica

Vitória 1×1 Ceará

Copa do Nordeste

Local: Pituaçu – Salvador/BA

Data: 16 de fevereiro de 2014

Horário: 16hs

Árbitro: Renan Roberto de Souza (PB)

Auxiliares: José Maria de Lucena Netto (PB) e Oberto da Silva Santos (PB)
Cartões amarelos: Bill, Samuel Xavier e Leandro Brasília (Ceará).

Gols: Magno Alves (Ceará) e Dinei (Vitória).

Renda: R$ 166.264,00

Publico pagante: 14.245

Vitória: Wilson, Ayrton, Matheus Salustiano, Rodrigo Defendi e Juan (Adaílton); Luiz Gustavo (Euller), Cáceres, José Wellison (William Henrique) e Escudero; Marquinhos e Dinei .Técnico: Ney Franco

Ceará: Luís Carlos, Samuel Xavier, Sandro, Anderson e Hélder Santos; João Marcos, Leandro Brasília (Amaral), Ricardinho e Souza; Magno Alves e Bill (Tadeu).  Técnico: Sérgio Soares.

Saudações Alvinegras!

22 Comentários

  • Rômulo Linhares disse:

    Ótimo resultado! Melhor partida da temporada. O miolo de zaga esta mt bom, e o nosso goleiro pega muito. Outro destaque vai para o Ricardinho, sempre cadenciando bem o jogo; e o Magnata , sempre resolvendo a parada. Essa formaçao com Leandro Brasilia e J Marcos traz mais segurança… Apesar de achar que em um futuro proximo Michel sera titular.
    Concordo com Weider com relaçao as laterais.. P mim Marcos eh tirular, e o Vicente também. O que falta é um substituto na lateral esquerda, visto que o Vicente se contunde com frequencia.
    Porém o que eu vi de ruim foi o Bill… acho q nao deu um chute a gol. Ms vamos esperar pegar mais ritimo, ou por Tadeu no segundo tempo. Torcer para que o Vozão jogue bola no PV.

  • daniel disse:

    Weiber, concorco com quase tudo que o amigo escreveu. Concordo também que nossos laterais não são nenhuma “brastemp”, mas jogaram uma bela partida os dois. Quem diria que o helder um dia chegaria a linha de fundo? Pois fez isso várias vezes. Como corre e é aplicado o Samuel. os laterais estavam lá na frente o tempo todo, marcando em cima, assim como o meio e o ataque, por isso roubamos muitas bolas e tivemos muitos contra ataques desperdiçados.

    Gostei do time, mas não podemos desperdiçar tantos contra ataques daquela forma. Roubamos a bola muito bem, marcamos em cima, com um Bill, que não fez um grande hjogo, mas que marcou lá na frente dando um trabalho danado à dupla de zaga do adversário. por falar nisso, temos uma dupla de zaga de encher os olhos. Tem muito clube na série A que não tem nossa zaga. GRAÇAS A DEUS, por falta de zagueiro não vai ser.

    Te amo vozao!!!! Dia 27 vamos ao PV., CORUJÃO DO VOZÃO!!!! jogo a essa hora é brincadeira.

  • Marcelo Araujo disse:

    Pra mim ontem o time jogou muito, pena que só temos o maganata no ataque, quanto as laterais gostei do futebol do lat. direito Samuel Xavier, já o Heldér Santos tem jeito não, espero que o Souza no jogo de volta venha estar mais inspirado pois ainda não disse a que veio.

  • Sávio Feitoza Vozão disse:

    Fracos Bill e Tadeu. Laterais apenas razoáveis. Ricardinho poderia ser o meia de ligação. Nada ganho, mas se jogarmos do mesmo jeito vamos nos classificar. Pra cima deles Vozãoooooo. ….

  • Enio Azevedo - ST disse:

    Gostei muito do que vi. Acho que o SS disse ao time antes da partida: “o Vitória é um grande time e só conseguiremos sair com um bom resultado se a defesa se sobressair, e a defesa a que me refiro são os 11 jogadores!”. A aplicação tática do time foi muito boa e, junto com um bom toque de bola, fez com que o Ceará tivesse o senhorio das ações por quase todo o jogo, com domínio inquestionável. Individualmente, elejo o Ricardinho como o melhor da partida. A lamentar, só a participação do “zagueiro” Bill, que não lembro de ter dado um chute a gol, nem cabeçada, mas teve boa aplicação tática.

    Minhas notas:
    Luís Carlos – 10, salvou o time quando foi exigido;
    Samuel Xavier – 8;
    Sandro – 9, preciso nos cortes; não tem boa saída de bola, mas defende demais;
    Anderson – 8, foi muito bem;
    Hélder Santos – 6, até teve um apoio importante dando um drible da vaca, noutras o narrador errou, não era ele, mas no gol ele estava um pouco distante do Marquinhos, que tocou livremente para o Dinei empatar;
    João Marcos – 8;
    Leandro Brasília – 8;
    (Amaral) – não jogou nem 5 minutos, sem avaliação;
    Ricardinho – nota 10, ajudou na defesa, acertou quase todos os passes, jogou muito;
    Souza – 8, pela aplicação e por mais uma assistência perfeita no escanteio do gol;
    Magno Alves – 9, não jogou bem, mas fez o gol e ia fazendo outro que o “zagueiro” Bill salvou;
    Bill – 6, devendo muito, estava na cara que o Magno Alves ia chutar, só ele que não percebeu. A aplicação tática do time todo, inclusive dele, não permite nota mais baixa;
    (Tadeu) – 7, fez mais que o Bill em menos tempo, o que não chega a ser uma virtude, pois o Bill não fez nada. Em um lance bisonho, passou da bola que ia para ele e ficou fácil para o zagueiro;
    Técnico Sérgio Soares – 9, foi muito bem mesmo, só não leva o 10 porque já passou da hora de dar uma chance para o Assisinho;

    Parabéns Vozão pela grande jogo e pela grande aplicação em campo!

  • Luiz Salmito disse:

    Melhores em campo:
    Ricardinho (Joga muito)
    Luis Carlos (Pega Muito)

  • Bosco disse:

    Weiber;
    Respeito o seu ponto de vista e de outros amigos daqui mas discordo de que deveria entrar dois alas no lugar dos dois laterais e explico:
    O NOSSO LENÇOL É BOM, MAS NÃO PODEMOS ESTICAR MAIS QUE ISSO PORQUE ELE JÁ ESTÁ NO TAMANHO CERTO.

    Temos um TIME QUE VEM SE REVELANDO NUMA ÓTIMA BASE para disputar o acesso em 2014. Falta pouca coisa.
    Jogar com alas só se tivéssemos um BOM terceiro zagueiro.
    Não temos. Além do mais três zagueiros é retrocesso.
    Ninguém joga mais assim. Só o medroso Vitória.

    Por uma questão de justiça os dois laterais foram muito bem dentro de suas características defensivas de jogadores de marcação. Para jogar com dois LATERAIS OFENSIVOS como todos gostaríamos, teríamos que SACRIFICAR um dos quatro jogares desse bom meio campo que deu um nó no meio campo do Vitória e colocar o Diego Ivo. Alguém entenderia e aceitaria isso? Nosso meio campo deu um banho no meio campo deles.

    Já temos um meio campo técnico e ofensivo.
    Porque tirar um craque do meio campo para botar o Diego Ivo para jogar com alas?

    Porque mudar agora a forma de jogar justamente na hora em que o entrosamento chegou? O time joga muito bem ofensivamente mesmo com dois laterais marcadores que também sobem mesmo que raramente.

    Não subirem muito faz parte do esquema do SS.
    Para poder colocar dois alas no lugar dos dois laterais perderíamos categoria na saída de bola no meio campo, perderíamos força na marcação comprometendo a defesa e o goleiro e certamente a força ofensiva do meio campo para frente.
    DEIXEM COMO ESTÁ GENTE!
    Saudações MAIS QUERIDAS.

    Bosco, quem foi mesmo que falou em ala?
    SA!

  • Bosco disse:

    Ênio Azevedo;
    Concordo contigo.
    Acho que o SS já vai começar a dar chance ao Assisinho. Por uma questão de justiça todo treinador sai testando um a um até exaurir a paciência. O Assisinho vai entrar e a torcida deve ter paciência de pelo menos cinco jogos, ninguém desaprende. Esse jogo era do Assisinho pela rapidez e qualidade no drible que ele tem além das faltas e pênalti que ele sabe bater.

    Só descordo na nota fraca em relação ao Helder Santos que fez um ótimo jogo com o Samuel. Seguro na marcação e ainda subiu bem em duas oportunidades. Laterais marcadores, fixos na defesa faz parte do esquema do SS para ter um meio campo ofensivo.
    Saudações MAIS QUERIDAS.

  • Bosco disse:

    Quanto aos testes do Carlos Vitor, alvinegro BOCA, ontem o Vitória colocou em campo um garoto de 20 anos que chegou para testes e foi muito bem. Foram buscar num time do sertão de alagoas. Um jogador vir da Desportiva Ferroviária ou de um time pequeno, sem expressão do nordeste ou do sul não invalida o seu futebol nem significa que ele não mereça se submeter a um período de testes de três meses em um bom time. Teste remunerado sim, pois ninguém come, bebe, se veste e sustenta esposa e filho durante três meses só de brisa.
    saudações MAIS QUERIDAS.

  • Magnata disse:

    Foi um bom resultado, uma grande apresentação. Hélder Santos fez sua melhor partida até agora com a camisa do Ceará, mas, ainda assim não foi lá essas coisas. Pra se ter uma ideia de como ele tem jogado mal. A zaga é segura e parece ser a ideal: Sandro e Anderson. Luís Carlos foi um monstro outra vez.

    Quero aproveitar, Weiber e perguntar aqui: alguém viu no Sportv a final da Taça das Favelas entre Villa Kennedy e Cidade de Deus? Vila Kennedy venceu por 3×2 e foi um belo jogo. Procurem por aí vídeos com os melhores momentos ou se tiverem a chance de ver uma reprise vejam. Dois jogadores que parecem ter futuro, ambos da Villa Kennedy: Matheus (apelidado de Mate), camisa 11 agudo, habilidoso e o camisa 10 Gabriel (acho que o apelido é Hamster). Gabriel é pequeno, rápido e habilidoso. Lembrou-me do Clodoaldo quando jogava bem. Se puder, dá essa dica pra alguém da diretoria. Há outros jogadores bons nos dois times, mas esses dois se destacaram bem mais.

  • Weiber, quando fui comentar vi o email dos companheiros Olivar e Ze Alvinegro, ainda esta com problemas ai.
    Time jogou demais, futebol maduro e o resultado foi excelente. Com algumas falhas sim mas nada de grave. Imagina quando o Bill comecar a jogar….sem duvida ele e um grande jogador e devemos ter paciencia. Nao lembram do inicio do Magnata?
    A classificacao esta na mao.
    Gostaria de compartilhar que finalmente estarei voltando a terrinha depois de viver 13 anos no exterior. Feliz demais e ir novamente ao estadio ficar rouco pelo Vozao….a ultima vez que fui foi de ferias, aqueles dois empates contra o Flamengo e Botafogo, nem uma vitoria vi. Mas esse ano vou ver nosso Ceara campeao do Nordestao, esse time merece respeito.

  • Bosco disse:

    Alvinegro Magnata;
    Concordo contigo que devamos observar tudo no que diz respeito a garimpagem de valores. Principamente quando estamos num mercado tão inflacionado para os clubes que recebem cota irrisória da CBF/Globo.

    Mas se já dizem aqui no blog do Vozão que o jogador Carlos Vitor não presta porque veio de um time fraco de SP, a desportiva Ferroviária, como vão acreditar que jogadores do Vila Kenedy e Cidade de Deus sirvam? Eu por exemplo acredito que podem servirem. Acredito até que jogadores do estação Antônio Bezerra podem se revelarem craques. Alguém acha que não?

    Como você MAGNATA, eu acho que craques surgem em qualquer lugar. Porque não pode surgir na desportiva Ferroviária ou na taça das favelas? Embora não creia que o Carlos Vitor seja nenhum craque, mas pode ser um jogador razoável quem sabe, por isso eu não acho que o Vozão errou em dá uma chance para ele fazer um teste. Alguns já estão achando um absurdo. Perca de tempo. São os famosos adivinhos de chuva. Se alguém o indicou deve ser alguém do ramo, que entenda de futebol. Até porque um leigo não seria ouvido nem levado a sério pelo Diego Cerrí. Assim como você está indicando agora jogadores porque assistiu o jogo, observou os valores, analisou o potencial e viu possibilidades no jogadores que gotejou na TV porque não levar a sério esta sua informação?

    Clube que não pode investir dinheiro em direitos federativos de jovens valores de futuro tem mesmo é que apostar em tudo, garimpar, procurar, ir atrás e ter sempre dois três jovens em teste no elenco. Isso é salutar apesar das incompreensões de alguns alvinegros.
    Essa pequena soma irrelevante empregada nos testes de garotos é chamado pelo departamento de finanças do MAIS QUERIDO de investimento em apostas. E aposta se perde e se ganha.
    Saudações MAIS QUERIDAS.

  • Domingos-Massapê disse:

    Falou tudo, se tivéssemos dois laterais, principalmente um esquerdo, um meia de ligação e mais um atacante velocista, aí a estoria teria sido outra, ou quem sabe, já tinhamos saído com a a classificação garantida. Tá na hora de voltar o Marcos e o vicente ou entao contrata lateral que preste. Nao sei se os amigos do blog vao concordar comigo ou se é que estou com marcação com o helder, mas pra mim , quem falhou no gol de empate do vitoria foi o Helder santos. Além de ter dado condição de jogo ao jogador que tocou a bola pro dinei, ainda marcou mal, pis deveria estar na marcação junto dele. Mas , fazer o que? O vicente só vive no DM e nao tem outro, pois nao contrataram, e aí é aguentar as “cagadas” dele. SA

  • Pedro Peres disse:

    O velho mal do Ceará, de dominar, abrir o placar e depois chamar o adversário, aconteceu mais uma vez. Ainda bem que temos Magno Alves, que é um ponto de qualidade em um deserto de mediocridade. Visão de jogo, chute forte, passes precisos. Quando ficar mais velho e perder o gás, recua pro meio campo e teremos este cérebro distribuidor que você pede, Weiber.

    Quem quiser se dar por satisfeito com este resultado que se dê. A vitória que não aconteceu ontem tem que acontecer no próximo encontro, pois se for querer jogar com o pensamento no regulamento… Cala-te boca!

  • Fabio Vozao disse:

    Acho que o vozão fez uma grande partida. Temos um ótimo goleiro, sem frescura. Sandro , um gigante. Jogador serie A. Renova Evandro por mais 2 anos. Ricardinho , brilhante e o Magno matador.Bill devendo futebol. Tadeu, tendo todas as chances e não aproveita. E Assissinho esperando para entrar e não mais sair. Helder Santos, fraco demais. Seu nível é inferior aos demais companheiros. Só Bosco Piauí , para elogiar. Precisamos de um lateral esquerdo urgente. Time jogou demais. SA. Mainha

  • Enio Azevedo - ST disse:

    Fui o primeiro a criticar a contratação do Carlos Vítor neste blog. No post do dia 14, intitulado “Fim do Prazo”, escrevi:
    “Ceará contratou o Carlos Vitor, de 20 anos, que estava no São José-SP, da Série A-2 (segunda divisão) do Campeonato Paulista.
    Já o Icasa trouxe Wagner Carioca, 26 anos, que foi destaque do Mogi-Mirim no terceiro lugar do clube no Paulistão (primeira divisão, A-1). O jogador se transferiu para o São Caetano e marcou quatro gols na Série B. O novo reforço já disputou uma Série A pelo Figueirense.
    Aparentemente, o Icasa ousou e o Ceará regrediu. Já trouxemos o artilheiro da série A-2 ano passado e foi um fiasco. Mas vamos aguardar para criticar. SA!”

    Os erros do passado devem servir como aprendizado. Isto balizou minha crítica. Porém, não sabia que o jogador vinha para um período de testes. Sabendo agora, retiro totalmente minha crítica. Na verdade, transformo até em elogio. Neste caso, a diretoria mostrou que aprendeu com os erros do passado, onde contratou jogadores como o Robério por um período muito longo e, após o jogador não apresentar uma boa jogada sequer, nenhum drible, nenhuma jogada com perigo de gol, a sensação de péssimo negócio emergiu. Mesmo em se tratando de jogadores conhecidos, que pareciam ter futuro, como Romário e Potiguar, os longos contratos não se mostraram bons negócios até aqui. Até porque, se dessem certo, é costume os jogadores fazerem corpo mole e até arrumarem confusão para ser liberados, como ocorreu com o Fabrício no Vozão e com o Tadeu e o Carlinhos no Icasa. E mesmo sem fazer corpo mole, acabam sendo liberados, como aconteceu com o Rafael Vaz, na saída para o quase falido Vasco.

    Provavelmente a diretoria confia na palavra e no olhar de alguém que indicou o Carlos Vítor (não acredito que ela caia mais nessa de vídeos com melhores momentos, onde até o Hugo Neymar e eu viramos verdadeiros craques) e tomou a medida certa: fazer testes. SA!

  • Orlando Aguiar de Sobral disse:

    Jogou bem.A grande máxima quem não faz, leva. Falha clamorosa no gol do vitoria 4 jogadores nosso, amontoado na zaga contra dois bem rápido e aberto.
    Saudações alvinegras. Aviso: muito cuidado com o Guarani de Sobral, no junco é osso.

  • BOCA disse:

    Belíssimo resultado. Time jogou de forma madura e competente. É bem verdade que falta um meia agudo e arisco, que não será Carlos Victor e um atacante em melhor forma. testaria Assisinho como centroavante já que Bill e Tadeu não vem correspondendo, mesmo achando que ainda podem ser úteis, principalmente o primeiro, eis que antecipou a sua volta pela contusão. Os laterais diante de suas limitações foram bem, só acho que Samuel falhou ao sair lançando mal no lance que originou o gol. Agora é pensar no Guarany estrear bem no Cearense, com os titulares sim, pois não estão em maratona, e temos que tirar dois pontos de vantagem da carniça, e no dia 27 passar por cima do Vitória. Eu acredito.

  • Magnata disse:

    Concordo contigo, Bosco e, ao mesmo tempo, com o Ênio. O pensamento dele é de desconfiança, bem próximo do meu, por conta do histórico das experiências trazidas ao clube por Evandro, Robinson e Diego Cerri. Quantos que vieram nas condições do “Hugo Neymar”, do Robério e agora, do “Carlos Victor”, ainda a estrear, produziram? O Vitória, apesar de não ser aquele Vitória de alguns anos atrás, tem um forte histórico de “peneiras” e “apostas” se sucesso, justamente porque lá nas primeiras categorias tem gerente que conhece e muito futebol e principalmente o futebol regional. Eu, por exemplo, sou ferrenho crítico de Potiguar, Luís Henrique, Gabriel e Éverton, por exemplo, mas minha crítica começou depois de várias e várias vezes vendo-os jogar. Os que citei da final da Taça das Favelas, poderiam até vir e ser um fiasco, mas também podem arrebentar, tal qual pode ocorrer com o Carlos Victor. A diferença é que me animaria mais se viesse um dos dois do que citei do que vindo o Carlos Victor, por um simples motivo: eu vi os dois citados jogando e nunca vi o Carlos Victor jogar. Não me entendam mal, não estou pre-julgando de forma alguma e vou torcer por ele. Mas é diferente você saber da contratação de um cara que você viu jogando de outra de alguém que você não tem nenhuma informação sobre. Já bateram um racha com amigos né? Imagine só, falta só um pra você escolher e tem dois de fora ainda. Um você já viu jogar, já jogou com e contra ele, e o outro é um amigo de um amigo, um cara que você nunca viu mais gordo. É mais ou menos a mesma sensação. Eu não tenho dúvidas de que em todo canto tem um potencial craque. Basta ter quem o localize e quem o forme. Por exemplo, quando vi o Romário da base jogando, me empolguei e vi nele um matador prata da casa que há muito, muito tempo não víamos. Mas o tempo mostrou que há nele um ou dois problemas sérios que o clube parece não ter o remédio necessário para corrigir. Eu, ao invés de sair emprestando por aí, investiria nele o que pudesse, pois acredito e muito nele. Os outros da mesma “safra”, citados anteriormente, têm ao meu ver um problema que não remédio: falta de futebol mesmo.

    Nobre Bosco, lembra da peneirada da época do Emanuel Gurgel?

  • OLIVAR disse:

    O MEU PLACAR ERA 2×1 PRA NÓS. SÓ NÃO FOI PORQUE NÃO SOUBEMOS GANHAR. FALTOU CAPRICHO NA ÚLTIMA BOLA, NO ÚLTIMO PASSE E NAS FINALIZAÇÕES. MAS AINDA ASSIM, FOI UM BOM RESULTADO, SIM. UM EMPATE COM GOL NA CASA DO ADVERSÁRIO, UM TIME DE SÉRIE “A” FOI MUITO BOM. RAPAZ, E O BIL? QUE JOGADOR É ESSE? O CARA ALÉM DE NÃO FAZER PORRA NENHUMA AINDA TIRA O GOL DO MAGNO ALVES, É BRINCADEIRA. E PENSAR QUE MANDAMOS O LÉO GAMALHO EMBORA PARA FICARMOS COM BIL E TADEU. FOI BOM NEGÓCIO? ACHO QUE NÃO.

  • Diego Costa disse:

    Ficamos no quase mesmo , ficamos com o gostinho da vitória. Por muito pouco não conseguimos a vitória, muita raiva do Bill que ficou no “mei” quando o Magno Alves chutou pro gol. Fora de forma, devia nem ter entrado em campo, Tadeu tem que ser titular contra o vitória, e o Vicente fez falta. Se jogarmos como jogamos na primeira partida, estou confiante na classificação, agora, não gosto da idéia de priorizar o estadual, acredito que dá pra ganhar os 2 campeonatos.

  • CLÁUDIO CEARÁ disse:

    Bom jogo, bom resultado.
    Antes tínhamos um bom ataque e uma defesa péssima, agora que temos uma boa defesa e um ataque medíocre.
    O atacante velocísta que precisamos é o Lulinha que deixamos escapar.
    Até hoje não aceitei a opção feita pela diretoria: ficar com os irmãos gêmeos Bil e Tadeu e dispensar o Leo Gamalho.
    O meia criativo que desejamos a diretoria já contratatou, é o Sousa. Não adianta querer mais, ele é o camisa 10 que esperávamos.
    Conformado, vou torcer muito por esse time, fazer o quê?

    Saudações alvinegras!

\

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *