Blog do Vozão

América-MG 0x0 Ceará – Abaixo da critica

1920 36
Magno Alves mais uma vez esteve isolado em campo (Foto: Christian Alekson/CearaSC.com)

Magno Alves mais uma vez esteve isolado em campo (Foto: Christian Alekson/CearaSC.com)

Em sua terceira partida na temporada, pra quem esperava ver um time em evolução, caiu do cavalo. A apresentação do Vozão nessa partida deixou muito a desejar em todos os aspectos e mais uma vez o seu torcedor ficou preocupado com o que possa vir pela frente durante a temporada.

Sem criação, sem inspiração e inofensivo, esse foi o perfil do time dentro de campo durante os noventa minutos. A prova da mediocridade técnica apresentada em campo foi tamanha, que para não alongar muito, citarei apenas que o único chute em direção ao gol aconteceu já no final da partida, o que é muito pouco, ou quase nada, para quem pretende mostrar que esse ano a coisa será diferente.

Por mais que apareçam os que defendam ser preciso dar um pouco mais de tempo, pois ainda estamos em inicio de temporada, já que essa foi apenas a terceira partida do time, a semelhança entre os fatos acontecidos no inicio de temporadas passadas e o que estamos vendo agora são muito grandes, o que vai tornando inevitável fazer com que o torcedor não sinta que aquela pulga que ele carrega atrás da orelha só cresce a cada dia.

Por mais injusto que seja se tirar conclusões em cima do que foi visto nessas três primeiras partidas, é quase que impossível diante da pressão que foi criada por conta do que temos visto nos últimos anos, não se fazer juízo de valor em cima do desempenho dos jogadores e do treinador, ainda por cima depois de terem deixado uma boa impressão no primeiro jogo da temporada.

Se ainda é cedo para se tirar conclusões, por outro lado, não dar a importância devida para as percepções, pode acarretar prejuízos no futuro. Que erros estejam sendo percebidos e que sejam consertados antes da tempestade.

Confira lances da partida.

https://youtu.be/b1ypp2wTz8g

Ficha técnica da partida AQUI.

Ceará, tua glória é lutar!