Cinema às 8

Drops da Netflix #2

521 1

Saindo das longas críticas, hoje temos oito análises rápidas de filmes disponíveis na Netflix.

1. Hardcore: Missão Extrema (2016, EUA). Ação. De Ilya Naishuller. Com Sharlto Copley. Realizado com a câmera toda em primeira pessoa (perspectiva dos olhos do protagonista), o longa possui cenas de ação bem estilizadas e divertidas. A trama, no entanto, é rasa e pouco tem a oferecer além de alguns rumos previsíveis, sobre um homem fruto de experimentos que deve descobrir como salvar sua esposa de um vilão com poderes.
Cotação: 4/8

2. Amnésia (2000, EUA). Suspense/Drama. De Christopher Nolan. Com Guy Pearce e Carrie-Anne Moss. Com seu corpo tatuado com as lembranças que perde a todo instante, um homem busca encontrar o assassino de sua esposa. O primeiro longa metragem de Nolan é uma experiência envolvente, com uma história que se conta de trás para a frente, confundindo o espectador, mas de forma muito positiva.
Cotação: 7/8

3. Heróis de Ressaca (2013, EUA). Ficção Científica/Aventura. De Edgar Wright. Com Simon Pegg, Nick Frost e Martin Freeman. Apresentando um grupo de cinco amigos com grande apreciação por diferentes tipos de cerveja, o filme ganha tons de comédia, especialmente, por sua trama absurda. As cenas de ação, apesar de sem pé nem cabeça, divertem, tornando um filme um daqueles bem legais, mas que ninguém conhece. Cotação: 7/8

4. Chef (2014, EUA). Comédia/Drama. De Jon Fraveau. Com Jon Fraveau e Sofia Vergara. Pra deixar a audiência com água na boca, a história de um pai, seu filho e um food truck é recheada de sanduíches apetitosos, além de momentos verdadeiramente divertidos e tocantes.
Cotação: 6/8

5. O Livro de Eli (2010, EUA). Ação/Aventura. De Albert e Allen Hughes. Com Denzel Washington e Mila Kunis. Com uma interessante ambientação pós-apocalíptica, a busca incessante de um homem por proteger um livro importante possui boas cenas de ação, coadjuvantes excêntricos que divertem. A revelação final, no entanto soa brega e poderia ser mais inventiva.
Cotação: 4/8

6. Até o Fim (2013, EUA). Drama. De J.C. Chandor. Com Robert Redford. Contando com apenas Redford em tela, a solidão e perigos do mar se tornam companheiros duros durante a trajetória de um velejador. O ritmo lento em alguns momentos, entretanto, comprometem um pouco da narrativa, mas não diminuem a grande atuação do veterano ator.
Cotação: 5/8

7. Cartel Land (2015, EUA). Documentário. De Matthew Heinemam. Os grupos paramilitares que vigiam a fronteira entre Estados Unidos e México são o foco deste premiado documentário. Com discussões importantes sobre o papel dos cartéis no domínio do tráfico de drogas na região, o filme expõe momentos chocantes das pessoas que vivem no entorno do violento cotidiano.
Cotação: 6/8

8. Tomboy (2011, França). Drama. De Céline Sciamma. Com Zoé Héran. Leve, mas com uma importante mensagem, o filme aborda o cotidiano de uma jovem transgênero, ainda no período de descoberta de sua personalidade e sexualidade.  
Cotação: 7/8

Drops da Netflix #1

Recomendado para você