Clube da Luta

Final TUF Brasil 2: Na torcida, jogadores do Basquete Cearense acompanham o UFC Fortaleza

Lucas Catrib, Rômulo, Victor Gusmão, Davi Rossetto e Adriano Machado, jogadores do Basquete Cearense, foram assistir o TUF FINALE 2. FOTO: Lucas Catrib / O POVO

Edu, Rômulo, Victor Gusmão, Davi Rossetto e Adriano Machado, jogadores do Basquete Cearense, foram assistir o TUF FINALE 2. FOTO: Lucas Catrib / O POVO

O Ultimate Fighter Championship (UFC) costuma atrair celebridades e atletas de outros esportes em suas várias edições pelo mundo afora. No The Ultimate Fighter Finale 2 (TUF), quem mara presença são os jogadores do SKY/Basquete Cearense, time que disputou a última temporada do Novo Basquete Brasil (NBB) e que tem o mesmo patrocinador do lutador Vitor Belfort.

“É um evento enorme, muito bem organizado. É um negócio que é bem parecido com o basquete na questão da relação entre atleta e público. Não tem muito tempo entre as lutas, então fica todo mundo animado. Não esperei que fosse tão grande assim”, comentou o armador Davi Rossetto.

Mais quatro atletas ganharam cortesias para acompanhar os duelos da noite (Victor Gusmão, Adriano Machado, Rômulo e Edu). Além deles, membros da comissão técnica e familiares acompanharam todas as lutas do TUF Fortaleza.

No ínicio do ano, os jogadores do Basquete Cearense passaram por sensação parecida vivida pelos lutadores da noite. Estiveram diante de um público de quase 9 mil pessoas, em partida realizada contra o Flamengo, no dia 23 de fevereiro.

“Acho que a gente tem que prestigiar todo tipo de atleta. Acabei torcendo pelos fortalezenses porque você vê o público indo para cima do cara (pressionando o adversário) e bem legal”, finalizou Rossetto. (Lucas Catrib)

Recomendado para você

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *