Clube da Luta

TUF Brasil 2 Finale: torcedores reclamam do acesso ao ginásio

718 1
Foto: Daniel Santos / O POVO

Foto: Daniel Santos / O POVO

A equipe do Blog Clube da Luta chegou ao ginásio Paulo Sarasate às 16h30, horário de abertura dos portões para The Ultimate Fighter Finale 2 (TUF), para justamente para acompanhar a movimentação do público do lado externo, que foi intensa desde mais cedo. A primeira luta do card preliminar foi iniciada às 18h10, com a finalização de Antônio Braga Neto em cima do americano Anthony Smith. Contudo, muita gente perdeu o primeiro combate. O motivo: demora a ter acesso à parte interna da praça esportiva por conta de longas filas.

“Aqui fora era para estar mais organizado e mais bem sinalizado. Era para ter mais fiscais também olhando e aliando todo mundo, para garantir que ninguém iria furar fila. E, acima de tudo mais entradas. Você chega aqui fora achando que vai conseguir pegar todas as lutas e não sabe em quanto tempo vai chegar (entrada do ginásio)”, comentou David Tavares, estudante de publicidade.

As longas filas atrapalharam também quem veio de fora de Fortaleza só para acompanhar a primeira vez do Ultimate Fight Championship (UFC) no Nordeste. O comerciante potiguar Roberto de Souza, de 65 anos, passou mais de 40 minutos para conseguir ter acesso ao Paulo Sarasate. Segundo o espectador, a organização do evento não organizou nenhuma fila especial para idosos.

Outra reclamação foi o bloqueio da Rua Rocha Lima, que ficou impedida para a circulação de veículos ao longo das imediações do ginásio. (Lucas Catrib)

VEJA TAMBÉM

VÍDEO: filas enormes na entrada do público para o UFC em Fortaleza

1 comentário

\

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *