Clube da Luta

Sem desculpas: Chris Weidman venceu porque foi melhor

835 2
Chris Weidman chega ao topo da categoria aos 29 anos. Foto: UFC/Divulgação

Chris Weidman chega ao topo da categoria aos 29 anos. Foto: UFC/Divulgação

Uma noite para ficar na história. O dia 6 de julho de 2013 vai ficar marcado para todos que acompanham o MMA. Um dos maiores brasileiros do esporte, um dos responsáveis por impulsionar toda essa febre do UFC, perdeu da maneira que mais sabia ganhar: por nocaute. Em sua 11ª defesa pelo cinturão, Anderson “Spider” Silva, 38 anos, foi derrotado por Chris Weidman, o novo campeão dos pesos médios do UFC.

Após o Spider ser nocauteado, começaram as críticas e as explicações, ou melhor, desculpas por parte dos torcedores brasileiros para a derrota. O mesmo aconteceu quando Júnior Cigano perdeu para Cain Velásquez. Muitas pessoas não aceitam que seu atleta favorito tenha sido superado pelo adversário que foi melhor.

No caso de Anderson, já tive que escutar explicações como: “essa derrota foi combinada”. Isso também ouvi quando Cigano perdeu o cinturão para Cain. Essa explicação é a pior de todas. Para esse tipo de comentário, prefiro nem comentar.

Outros criticaram a postura de Anderson Silva, pois ele tentou humilhar o oponente. O brasileiro lutou e conseguiu todas suas vitórias com esse estilo provocador e de guarda baixa. O Spider sempre buscou mexer com o psicológico de seus adversários e induzi-los ao erro. Algumas vezes exagerou dentro do octógono, mas por muito tempo deu certo. Os desafiantes caíram na estratégia de Anderson e acabaram derrotados. Mais uma vez Silva fez suas provocações, porém Weidman foi superior e venceu.

Se Anderson tivesse ganhado, muitos que o criticaram, estariam batendo palmas pelo show dado pelo brasileiro. Weidman entrou no octógono determinado a tirar o cinturão do Spider. Chocou o mundo com um nocaute indiscutível. Anderson exagerou? Sim, mas em outras lutas também. A grande diferença é que nessas outras, ele venceu. O americano não caiu no jogo do ex-campeão. Não se intimidou e foi pra cima, com vontade de vencer. Não recuou quando o Spider lhe provocou. O reflexo e a agilidade de Anderson, que com vários adversários funcionaram, não foram suficientes para escapar dos socos de Chris.

O resultado foi um nocaute de deixar os fãs boquiabertos. Sem entender e acreditar no que estavam assistindo. O até então imbatível caindo ao chão. Nocaute. Chris Weidman foi melhor, não caiu nas provocações e entrou para a história ao derrotar um dos maiores nomes do UFC. Parabéns ao novo campeão. Parabéns a Anderson Silva que representou por tanto tempo o Brasil dentro do UFC. Como todo apaixonado pelo esporte, claro, eu gostaria muito de assistir uma revanche desses dois cascas grossas do MMA.

Recomendado para você