Discografia

Rock de gente grande

0501va0621Já no apagar das luzes de 2012, chegaram às lojas três trabalhos inéditos de ícones roqueiros revelados nos anos 1960/70. O primeiro deles é Music From Another Dimension, com 15 faixas inéditas do Aerosmith. Depois de uma maré de polêmicas entre Joe Perry e Steven Tyler, os conhecidos “toxic twins” (gêmeos tóxicos) decidiram fazer as pazes e até aparecem abraçados no encarte. Fachada ou não, é fato que a dupla continua afiada na hora de fazer o mais clássico dos rocks. Por isso, sem querer inventar a roda no ano em que completam 40 anos de carreira, o quinteto fez um disco bem no estilo que o consagrou, com muito grito e guitarra.

Muita coisa até vai parecer um déjà vu. Out go the lights, por exemplo, copia a pegada funkeada de Walk this way. Uma das melhores do disco, Oh yeah” pode vir no show logo depois de Dude looks like a lady. A primeira balada aparece na quarta faixa, trata-se de Tell me e segue e mesma fórmula base de violão, solo de guitarra e sentimento na garganta. Composta pela premiada Diane Warren (a mesma que dividiu com Tyler e Perry o sucesso de I don’t wanna miss a thing), We all fall down é uma balada falando sobre superação, que remete ao acidente sofrido por Tyler em 2009. Contando ainda com as pauleiras Street Jesus e Lover alot, Music From Another Dimension deixa claro que estes senhores continuam na ativa.

0501va0622O mesmo pode ser dito de Fire It Up, novo disco do cantor inglês Joe Cocker. Dono do lendário urro que recriou With a little help from my friends durante o Festival de Woodstock, este senhor de 68 anos não tem mais o vigor de outrora, mas não larga o osso da música por nada. Produzido por Matt Serletic (Carlos Santana e Matchbox Twenty), Fire It Up se alinha aos novos tempos com 11 canções simples, bem resolvidas e sem rasgos de inspiração. Ainda assim, algumas faixas se destacam, como a martelada I’ll be your doctor. Já a pungente You don’t know what you’re doing to me se destaca entre as baladas. Soando como um velho blueseiro, The letting go também faz bonito com a presença de um nipe de metais.

0501va0623Por fim, Live at the Bowl’ 68 é mais um título póstumo na história do The Doors. Gravado originalmente na noite de 5 de julho de 1968, a apresentação só chegou agora aos fãs do quarteto graças a uma grande esforço tecnológico para recuperar algumas faixas. Hello I love you era o hit da época, com o lançamento recente do disco  Waiting for the sun. No entanto a faixa estava praticamente perdida no tempo. Foi preciso usar a voz e Jim Morrison em outra apresentação para que fosse possível incluí-la neste lançamento, que sai também em DVD e blu-ray. Emendando clássicos lisérgicos como When the music’s over (em esticados 12 minutos) e Light my fire, Live at the Bowl’68 traz o mesmo Doors de sempre, com longos improvisos e performances imprevisíveis. Mas, no caso deles, isso é o melhor.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.