Discografia

O voo do Pavão Mysteriozo

ednardoGravado em 1973 e lançado no ano seguinte, o disco O romance do pavão mysteriozo precisou de mais dois anos até se tornar um grande sucesso nacional. Isso por que foi com a escolha da faixa-título para a abertura da novela Saramandaia (1976) que o pássaro formoso fez seu grande voo para o sucesso, levando junto o cantor e compositor Ednardo. Levando o maracatu local (muito bem embalado num pacote pop) para as rádios do Brasil, o primeiro trabalho solo do fortalezense ainda trazia joias como Carneiro, Dorothy Lamour e A palo seco.

Passados 40 anos do lançamento, O romance do pavão mysteriozo continua sendo celebrado como um clássico brasileiro. Tanto que a produção da Virada Cultural paulista convidou Ednardo para apresentar, em junho deste ano, o disco completo no palco do Theatro Municipal. Esse mesmo show será apresentado esta noite, no Centro Dragão do Mar, dentro das comemorações de um ano do Porto Iracema. Para agradar seus conterrâneos, o cearense acrescentou uma segunda parte com sucessos de outros discos e ainda apresenta a inédita Na subida da montanha, dada de presente de aniversário por Chico Pio, parceiro de Brandão na canção.

[youtube]https://www.youtube.com/watch?v=g8fTcdTyJXs[/youtube]

Shows focados no repertório de um disco é moda entre artistas consagrados e até tem rendido registros em CD e DVD. Foi assim com Filho de José e Maria (1977), de Odair José, e Maravilhosa (1972), de Wanderléa. Ednardo não sabe se o seu show vai virar produto (mesmo tendo sido gravado em áudio e vídeo), ainda assim ele comemora a homenagem. “Esse disco guarda uma longevidade e as pessoas ficam falando que ele emociona. Hoje elas pirateiam à vontade. Não tem como a gente ficar com raiva disso”, brinca o músico de 69 anos, entre alguns cigarros e duas doses de whisky.

ednardo.oromancedopavao.misteriosoLançado um depois do também antológico Meu corpo minha embalagem todo gasto na viagem (mais conhecido como Pessoal do Ceará), o Pavão Mysteriozo trazia mais que o Nordeste pop da música de Ednardo. Era uma homenagem à cultura de um povo, com cordel, xilogravuras e uma rede na contracapa. Lançado enquanto o Brasil estava imerso na ditadura militar, até o “y” e o “z” do título causaram polêmica. “Tinha gente que dizia que era uma mensagem, tinha várias teorias”, brinca ele, explicando que as duas letras apenas preservaram a grafia original do cordel de mesmo nome.

Há 12 anos sem lançar disco, Ednardo espera até o final do ano apresentar o registro do show  gravado no centro Dragão do Mar em julho de 2013. O DVD duplo vai trazer, além da apresentação que contou com participações de Chico César, Rodger Rogério e Teti, um documentário abordando sua história. “Não é lambendo a cria não, mas está legal pra cacete”, empolgasse o cantor. Coincidentemente, o lançamento vai chegar perto do seu aniversário de 70 anos – fechados no dia 17 de abril de 2015. Por enquanto, é com esse trabalho que ele pretende celebrar. “Acho que é um bom presente, que eu vou dividir com mais gente. Esse negócio de bolo e velinha é muito chato. Prefiro comemorar trabalhando”, encerra.

Serviço
Ednardo – O romance do Pavão Mysteriozo
Quando: neste sábado (30), às 21h
Onde: Praça Verde (Rua Dragão do Mar, 81 – Praia de Iracema)
Quanto: Gratuito (a distribuição de ingressos começa às 9h, na bilheteria do Dragão)
Outras informações: 3488.8600

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.