Discografia

Para brincar, tocar e ouvir

Foto: Divulgação

Foto: Divulgação

Pela primeira vez no Brasil, a Orquestra de Brinquedos de Lisboa abre a temporada no País em única apresentação no Cineteatro São Luís

O ambiente de uma orquestra é dito por muitos como algo para adultos. Ele remete aos grandes públicos, nos renomados teatros do mundo todo, interpretando músicas complicadas demais para as crianças conseguirem entender. Agora, imagine a Nona sinfonia, do alemão Ludwig van Beethoven, executada em instrumentos de brinquedo. Parece uma grande brincadeira, né? Bom, essa é a proposta da Orquestra de Brinquedos de Lisboa, que chega a capital cearense neste domingo, 21, às 17 horas, em única apresentação no Cineteatro São Luís. Em um espetáculo lúdico e atrativo para os olhos, os músicos desembarcam em Fortaleza para mostrar que é possível sim fazer música com os mais diversos instrumentos e aliada à diversão.

O projeto surgiu em 2014, em uma escola de música de Portugal, a partir da necessidade dos professores colocarem em prática aquilo que lecionavam. “Para ensinar arte é preciso ser artista”, explica que o maestro Miguel Pernes, responsável pelo inicio da orquestra. Ele afirma que ficar só na sala de aula pode “engessar” os músicos. “Às vezes, ficamos tão focados no científico que esquecemos a prática. Eu queria proporcionar para os professores aquele prazer de estar em cima do palco, fazendo aquilo que os levou a escolher a profissão. Quando se pratica, se ensina melhor. E já que trabalhamos com crianças, a nossa prioridade foi pensar algo para eles”. O grupo, formado por 22 artistas e professores de expressão musical, busca desenvolver a partir da orquestra uma plateia infantil para a música clássica. Além do espetáculo, eles também desenvolvem outras atividades como projetos educativos e concertos participativos.

 

A apresentação deste domingo será dividida em duas partes. Primeiro, os músicos irão explorar as diversas fontes sonoras do nosso corpo. Com a ajuda de objetos, que produzem sons ao serem postos em vibração, o grupo perpassa por diversos ritmos. E na segunda parte, uma orquestra de brinquedos sobe ao palco. No espetáculo, grandes peças da música clássica são interpretadas em instrumentos de plástico. Entre os compositores, Tchaikovsky, Beethoven, Mozart, Bach e Monteverdi. “As crianças gostam porque é colorido, divertido. Já os adultos percebem a sátira por trás. Tocamos grandes nomes com instrumentos que não fazem jus a eles. E isso é engraçado”, explica. Em 2015, a Orquestra de Brinquedos de Lisboa programou uma vinda ao Brasil. Porém, por questões de logísticas foi cancelado.

Além da música, Miguel também destaca o cuidado do grupo com o cenário e o figurino para entrar em cena. “São crianças e temos que conquistar a atenção delas no primeiro instante Então, a gente busca tornar tudo atrativo. Desde o momento que colocamos o pé no palco, a apresentação já começou”, ressalta. Para conseguir os instrumentos, o músico revela que é necessário paciência para visitar muitas lojas de brinquedos. “Muita gente se surpreende, mas quase tudo podemos encontrar nas lojas. O que não encontramos no mercado, a gente mesmo fabrica com matérias reutilizáveis. E tem coisas que não temos como improvisar, então mandamos fazer em miniatura”. Sobre o repertório, Miguel afirma que qualquer coisa pode ser tocada com instrumentos de brinquedos. “É lógico que o som não é afinado. E isso é a graça. Grandes obras interpretadas dessa forma. É uma grande sátira e é assim que conquistamos o público adulto”, completa.

Em Fortaleza, além da apresentação no Cineteatro São Luís, a orquestra fará duas apresentações na rede de hotéis Vila Galé. Depois, ainda passa por São Paulo, onde fará uma apresentação gratuita na Avenida Paulista, e Pernambuco cumprindo um calendário de mais de 20 apresentações. “Estamos muito contentes com a oportunidade de mostrar o nosso projeto. Se você ensinar música desde cedo para uma criança, ela vai crescer sabendo valorizar isso. É o que queremos”, finaliza Miguel.

Serviço

Orquestra dos Brinquedos de Lisboa
Quando: domingo, 21, às 17 horas
Onde: Cineteatro São Luiz (Rua Major Facundo, 500 – Centro)
Quanto: R$30 (inteira) e R$15(meia). À venda na bilheteria do Cineteatro São Luiz e no site Ingresso Rápido (www.ingressorapido.com.br)
Telefone: 3231 9461

Recomendado para você

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.