Discografia

Tulipa faz show intimista no Cineteatro São Luiz

Foto: Divulgação

Por Yuri Figueiredo (yuri.campos@opovo.com.br)

A música de Tulipa Ruiz está nua. Em TU, disco lançado no final de 2017, a artista paulistana celebra seu repertório em um novo formato, agora mais próximo de um acústico, com foco na voz e violão. A turnê intimista do novo disco, que ainda caminha ao lado dos últimos passos de Dancê (2015), chega a Fortaleza pela primeira vez neste domingo, 1º, à partir das 18 horas. E para os novos arranjos, um novo palco: o Cineteatro São Luiz.

“O TU apareceu no meio do caminho de Dancê”, explica Tulipa Ruiz em entrevista ao O POVO. “Ela surgiu da necessidade desse formato que eu gosto de chamar de nude”. Segundo a artista, a ideia nasce da experimentação, especialmente em shows fora do Brasil, em dar arranjos mais íntimos para canções já conhecidas do público. “A gente entendeu que elas estavam em um formato interessante para registrar desse jeito, como se tirasse uma foto dessas músicas. E se eu fotografasse naquele momento ia perder essa pose.”

Na composição dessa “fotografia”, acompanham o irmão, Gustavo Ruiz (violão) e Samuel Fraga (percussão), que substitui Stéphane San Juan, franco-brasileiro que trabalhou na produção e percussão do CD. Com o desafio de criar “um disco olho no olho”, como a própria cantora chama, Tulipa abre mão dos coros e vocais expansivos em busca de uma música mais nua. “Foi um exercício zen, onde a gente focou na potência da ideia, das músicas sem maquiagem.” No palco, a paulistana faz um retorno aos seus primeiro passos na música, quando acompanhava os exercícios de violão do irmão em casa.

Mas o que começou, essencialmente, como um projeto de releitura, acabou por ganhar novos sons. Das nova faixas de TU, cinco são inéditas. No final, as quatro que retornam ao público, tiveram um fino processo de seleção. “Meu critério foram músicas que precisavam ser verbalizadas de novo”, explica Tulipa. “Estamos num momento em que Dois Cafés precisava ser verbalizada de novo”, exemplifica a artista, lembrando da faixa que foi lançada pela primeira vez em Tudo Tanto (2012) em uma parceria com Lulu Santos. “Assim como Algo Maior, que eu considero como um mantra para seguir forte. Músicas como Pedrinho e Desinibida entraram porque a gente precisa muito desses personagens na nossa vida.”

A prática de se revisitar, porém, sempre foi comum a Tulipa Ruiz. Nos últimos tempos, inclusive na última apresentação em Fortaleza no ano passado, a artista vem cantando uma nova versão de É. Mais recentemente, já depois do lançamento de TU, a música Pedrinho, sofreu alteração em “Pedrinho parece comigo, mas bem resolvido com sua nudez”, tornando-se “também resolvido com sua nudez”. “É um barato que eu tenho por ser autora”, explica a paulistana, que atualiza as letras de acordo com os tempos. “As músicas vão me mostrando o que elas querem e eu vou descobrindo.  Esse ‘também resolvido’, demorou muito para chegar. Canto com o maior prazer e sempre vou fazer grandes edições nas músicas e mudar o caminho delas.”

Tulipa ainda comemora o retorno para o Ceará, especialmente em um palco mais intimista, longe dos espaços de shows de rock que a artista costuma ocupar na Cidade. “Finalmente vamos chegar com TU em Fortaleza e num teatro que eu gosto muito, porque esse show tem esse lugar também, tem uma narrativa de luz”, alegra-se a cantora, que ainda promete trazer outras músicas do repertório, como É e Prumo, “mas com o modelito TU”.

SERVIÇO
Turnê TU no Cineteatro São Luiz
Quando: domingo, 1º, a partir das 19 horas
Onde: Cineteatro São Luiz (rua Major Facundo, 500 – Centro)
Quanto: R$ 20 (inteira) e R$ 10 (meia), à venda na bilheteria do Cineteatro ou através do site Tudus
Informações: 3252 4138

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.