Discografia

Cantora cearense Ilya fala sobre as invasões do mar e da cidade em novo videoclipe

Fotos: Caroline Sousa

Com uma sonoridade leve e batidas envolventes, Ilya canta o mar em Balneabilidade Livre, single do CD Doces Náufragos. A composição de Daniel Medina, com produção musical de Daniel Groove e Cláudio Mendes, integra o primeiro álbum da artista cearense e terá seu videoclipe lançado oficialmente nesta sexta-feira, 10. O DISCOGRAFIA conferiu o vídeo em primeira mão e traz  trabalho para vocês.

Gravado e produzido no Ceará, o videoclipe conta com direção coletiva de Ilya, Themis Memória, Clara Capelo, Isadora Stevani. As paisagens  passeiam por imagens dos bairros Benfica e Joaquim Távora, além da cidade da Taíba. O clipe apresenta ainda imagens de cinegrafistas amadores que registraram a última ressaca do mar na Praia de Iracema, que aconteceu no início deste ano.

Ilya Borges afirma, em nota enviada para a imprensa, que Balneabilidade Livre nasceu de um ser imaginário que pode ser definido como “onírico, marítimo, mutante e retirante”. Segundo a artista, a ideia é representar um personagem adentrando a cidade, observando o que acontece e se transforma junto com ela. Tudo isso em meio  a tecidos, cores vibrantes e sonoridade dançante.

Doces Náufragos tem lançamento marcado para setembro. O primeiro disco de Ilya contempla uma cena contemporânea de compositores locais. O objetivo é reforçar a cultura popular cearense e abrir cada vez mais espaço para o mercado autoral e independente. Até o dia 31 de agosto, Ilya estará em São Paulo onde cumpre uma agenda de shows. No dia 12, às 20 horas, a artista se apresenta na Casa do Mancha, e vai contar com a presença de Verônica Valentino, Julia Valiengo e Maria Ó. No dia 24, às 21 horas, Ilya faz show no Secretinho, dividindo o palco com Daniel Medina, Marcelle Equivocada e Vitoriano. Para finalizar, no dia 31, às 20 horas, ela vai estar no Cabaret da Cecília para show e exibição do videoclipe, com a presença da também cearense Soledad e da dança burlesca com Delirius Fenix.

DISCOGRAFIA – Qual o significado da música Balneabilidade Livre? O que ela representa para você?
Ilya – “Balneabilidade é a capacidade que um local tem de possibilitar o banho e atividades esportivas em suas águas, ou seja, é a qualidade das águas destinadas à recreação de contato primário. A balneabilidade é determinada a partir da quantidade de bactérias do grupo coliforme presentes na água”. Tirei isso do google. Balneabilidade Livre é uma canção que fala de Fortaleza em um lugar muito especial pra mim. Tenho essa música como uma narrativa da minha própria interação com a cidade, o tempo, a juventude. Quando ganhei de presente do compositor e amigo Daniel Medina, estava no processo de seleção do repertório para meu primeiro álbum, Doces Náufragos, e foi com muito carinho que ele me apresentou a canção. De cara já amei.

DISCOGRAFIA – E como foi o processo para o clipe? Quais sensações e sentimentos você quis passar?
Ilya – O despertar do clipe surgiu durante a ressaca do mar desse ano, 2018. Foi uma das maiores dos últimos tempos. O mar engolindo a cidade em seu lugar de direito. Essa cidade que invade e estagna em concreto um território móvel. Essa cidade mutante banhada de mar. Eu já tava afim de trabalhar com a Clara Capelo fazia um tempo, e quando fiz o convite ela veio empolgada com sua super bagagem que admiro muito. Tanto no lugar profissional quanto no campo afetivo. Na primeira reunião que tivemos, Monstra e Themis foram os nomes pleiteados para transcender a ânsia de um ser estranho, vivo, urbano e natural do mar. A Carol Sousa e Matheus Dias entraram para a fotografia e um material absurdo de imagens lindas foi registrado. Luz, brilho, efeitos que expõem defeitos abertos para crescimento de diálogo e formas de ser. Fortaleza. Eu já tinha trabalhado com a Isa no clipe do Seu Eu Saio e Você Dança e ela com o Ed Bogers transpassam as ideias para o visual de uma maneira muito fina. Um time de artistas muito incríveis estava formado.

DISCOGRAFIA – Como surgiu a parceria com o Daniel Medina, Daniel Groove e Cláudio Mendes?
Ilya – Daniel Medina e eu circulávamos a cidade se reconhecendo já.. Eu sou muito fã da sua poesia e temos muitas referências em comum… Daniel Groove botou muita fé no meu trabalho. Foi especial demais todo o processo do álbum. Em 2016 a gente se conheceu través de uns amigos e quando eu assisti o show dele lá no Dragão do Mar eu fiquei muito emocionada com a verdade e paixão que esse cara é, tem.. Todos esses três nomes são pessoas pessoas muito talentosas e importantes. Claudinho veio de braços abertos e curioso. Eu fui assim. Nosso encontro rende muitas coisas interessantes! São três monstros que eu admiro e tenho sorte de compartilhar esse momento.

DISCOGRAFIA – E o que devemos esperar de Doces Náufragos?
Ilya – Doces Náufragos conta uma decisão de cantar. “Fingimos que palavras soam como canções e que as dores são iguais”. Esse trecho de Se Eu Saio e Você Dança, da compositora Maria Ó, contempla o que estou querendo dizer. Além dela, tem José Rodrigues, Michele Tajra, Daniel Groove, Daniel Medina e eu compondo um repertório de nove canções. Eu estou muito feliz com o processo e o resultado. Vem muita participação especial também e devemos esperar um discão feito com muito amor e por muita gente incrível!

DISCOGRAFIA – E quais as expectativas para os shows em São Paulo?
Ilya – Cheguei em São Paulo no dia 20 de julho de 2018. Está sendo uma experiência muito rica com encontros astrais! Minha manager Ana Carol, grande parceira, vem trabalhando muito na articulação de shows, que incluiu no ultimo dia 4 de agosto show no Sesc Santana e em várias casas bacanas de circular com o som independente. Tenho ido para algumas nesse curto período e ando sempre impressionada com a potência que me arrebata a cada novidade musical. Já estamos com uma banda aqui, Klaus Sena, Victor Blum e Carlos Gadelha se animaram para tirar esse som pelas bandas do sul. O álbum foi gravado por Rian Batista, Betto Gibbs e Claudio Mendes e participação mais que especial de Vitor Colares. Finalizando as vozes, mix e masters… Mais participações estão se conectando ao disco. Até o lançamento ainda teremos várias surpresas.

DISCOGRAFIA – E quando o disco vai ser apresentado ao Ceará? Tem alguma previsão?
Ilya – A gente acredita que até o começo de 2019 a gente vai lançar esse disco em casa. Começamos a turnê com um show aqui em São Paulo no Itaú Cultural dia 23 de Setembro.

Balneabilidade Livre – ficha técnica
Direção: Ilya, Themis Memória, Clara Capelo, Isadora Stevani
Figurino: Themis Memória
Maquiagem: Monstra
Câmera e fotografia: Clara Capelo – assistentes de fotografia Matehus Dias e Caroline
Edição, montagem e coloração: Isadora Stevani – assistente de edição Ed Borges

Recomendado para você

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.