Discografia

Luciano Franco e Dalwton Moura reúnem amigos para o lançamento do disco “Sonho ou Canção”

Se ouvidas em sequencia, as três primeiras faixas do disco Sonho ou Canção revelam diferentes porções da obra de seus autores. Presságio é uma balada pop, interpretada em dueto pelo cearense Paulo Façanha e pelo paulistano Júnior Meirelles, que lembra muitas canções de Ivan Lins que entraram para trilhas de novela. Em seguida, a voz docemente afinada de Luciana Alves flutua sobre Noite e Dia, que conta com uma belíssima cama instrumental arrumada por Fábio Torres (piano), Alexandre Mihanovich (guitarra) e Adriano Giffoni (contrabaixo). Logo depois, Arismar do Espírito Santo, com sua guitarra cheia de nuances, guia o canto certeiro de Bia Goes na faixa que dá nome ao disco – e que, de quebra, traz uma sutil citação de Chico Buarque.

Sonho ou Canção é o resultado do feliz encontro do músico Luciano Franco com o letrista Dalwton Moura. Com 15 faixas inéditas, o trabalho será apresentado na íntegra amanhã, 1º, às 20 horas, no Teatro do Centro Dragão do Mar trazendo boa parte dos convidados que estiveram presentes no estúdio. São eles Marcos Lessa, Lorena Nunes, Idilva Germano, Anna Canário, Adelson Viana e outros. O multi-instrumentista Arismar do Espírito Santo, que já gravou ao lado de nomes como Jane Duboc, Toninho Horta e Dominguinhos, será um dos presentes do show de amanhã. Embora não tenha entrado para o disco, Kátia Freitas estará presente amanhã cantando Paths of Mistery, gravada pela norte-americana Priscilla Odinmah.

Paths of Mistery é, talvez, a faixa mais recente de Sonho ou Canção. Pelas contas de Luciano Franco, foram 11 anos até que o disco ficasse pronto. “A primeira gravação é de 2007, Hora de Sambar, com o Melquíades, que no show, vai ser cantada pelo Edinho Vilas Boas. Mas outros projetos vieram pelo meio, pra mim e pro Dalwton. Então, foi assim, na base do conta gotas, até que, um dia, estávamos com todas as músicas gravadas”. Nesse tempo, o trabalho acabou perdendo um de seus intérpretes, Ray Miranda, falecido em 2013, responsável por Melancolia. “Essa música está num disco meu instrumental. O Márcio Resende toca flauta. O Dalwton colocou uma letra e disse que o Ray iria dar um show”, lembra Luciano.

Idilva Germano é uma das convidadas do show “Sonho ou Canção”

Luciano conta que as participações foram surgindo naturalmente, imaginando que música ficaria bem com cada convidado. Nessa seleção, eles contaram com a ajuda de Arismar, que indicou um time de músicos de São Paulo para o trabalho, como o cantor Edson Montenegro, que brilha em As Estrelas – acompanhado pelo piano de Silvia Goes. Sonho ou Canção conta com outras presenças importantes, como Roberto Menescal, que acompanha Idilva Germano na bossa Tudo de Novo. Tem ainda Lúcio Ricardo na balada Carmim, e um time de músicos que banham de sofisticação, sem perder a delicadeza. Tito Freitas, Denilson Lopes, Hoto Jr., Bob Mesquita são alguns deles. Amarrando tantas presenças ilustres, as cordas de Luciano Franco e as palavras Dalwton Moura que, sem medo de fazer boa música, iniciaram 2019 com um grande disco.

Lançamento do disco Sonho ou Canção
Quando: amanhã, 1º, às 20 horas
Onde: Teatro do Dragão do Mar (Rua Dragão do Mar, 81 – Praia de Iracema)
Quanto: R$ 30 (inteira com direito ao CD) e R$ 15 (meia)
Telefone: 3488 8600

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.