Esmaltes e Etc

5 erros que todo mundo comete na hora da esmaltação

Esmaltação perfeita? Ah, pra conseguir é preciso habilidade.

E, principalmente, evitar os erros mais comuns na hora de passar aquela cor diva nas unhas.

Olá, eu sou a Mari do Blog da Nati e hoje vou te contar quais são os erros mais comuns na hora da esmaltação que podem colocar todo o seu trabalho a perder.

Bora?

Esmaltação: os 5 erros mais comuns

Os erros na esmaltação na maioria dos casos não são resultado de falta de habilidade.

Na verdade, o que pode prejudicar uma boa esmaltação são pequenos detalhes que não exigem muita técnica, mas que se você não souber e não colocar em prática, podem arruinar aquela unha decorada maravilhosa.

Por isso, vamos ver aqui quais são os erros, quais as consequências deles e, principalmente, como evitá-los, ok?

1.  Não lixar a superfície da unha antes de passar a base

Como você deve saber muito bem, uma esmaltação completa e que dura mais na unha deve ter uma base protetora ou de tratamento.

A principal função da base é proteger o leito ungueal, ou seja, a superfície da unha, dos corantes do esmalte utilizado.

Além disso, esta base pode conter nutrientes que fortalecem a estrutura da unha.

Mas, para que a base tenha uma fixação maior e também para que os nutrientes dela consigam penetrar na unha com mais qualidade e quantidade, é preciso lixar a superfície da unha bem de levinho.

Mas atenção, amore: nada de tacar a lixa comum na sua unha, pois isso pode prejudicar muito suas garrinhas.

Faz assim: use a lixa polidora ou lixa bloco, que é uma lixa específica para este tipo de acabamento.

Passe ela de leve sobre as unhas apenas para abrir as fibras e aumentar a fixação da base, ok? Perfeito!

2. Passar camadas muito grossas de esmalte

Amada, se tem uma coisa que deixa suas unhas nada glamurosas é a esmaltação grosseira. Veja, o ideal é que o esmalte fique bem pigmentado, sem manchas e com uma espessura fina, acompanhando o desenho natural de suas unhas.

A esmaltação grossa deixa um aspecto esquisito nas unhas, um design pesado.

Além disso, esmaltação muito carregada pode dar bolinhas, demora mais para secar e pode ser responsável pelos terríveis amassadinhos, que são as marcas que ficam no esmalte quando ele ainda não está totalmente seco e a gente vai fazer as nossas coisas.

3. Esmaltar com a mão pesada e lenta

O ideal aqui é equilibrar a quantidade de produto que vai no pincel, sempre de acordo com o tamanho da unha. As pinceladas devem ser leves e rápidas, para não arrastar.

Lembre-se: mão leve e rápida, como um beija-flor.

Ai, como eu tô poética hoje… Rsrs.

4. Esquecer de passar a cobertura finalizadora

Como você deve saber muito bem, a esmaltação perfeita e que dura muito mais segue esta sequência: base, esmalte, cobertura.

A base protege as unhas e pode conter agentes de tratamento, conforme a gente já pontuou anteriormente.

O esmalte deve ter camadas finas e uniformes. Ok, já falamos sobre isso.

Agora, a cobertura finalizadora tem a função de proteger a esmaltação e potencializar o brilho do esmalte.

Ou, ainda, dar um efeito diferente, como o fosco, por exemplo.

Além disso, a cobertura finalizadora ajuda a uniformizar a esmaltação e ajuda a desfazer bolinhas, quando há.

E, como se ainda não fosse suficiente, a cobertura finalizadora ajuda na secagem.

5. Não caprichar na palitação

A palitação é um dos pontos mais importantes para uma esmaltação impecável.

Por isso, não usar um palito para tirar o excesso de borrados enquanto o esmalte ainda está fresco é um dos erros mais graves na esmaltação.

Via de regra, você deve passar a base, depois uma camada de esmalte, depois a segunda, se preferir. Logo após esta última camada do esmalte colorido, você deve fazer a palitação.

Para uma palitação top, a cutilagem deve estar bem feita. Ou, caso você não tire as cutículas, elas devem estar bem levantadinhas, pois o palito precisa deslizar em volta da unha sem impedimentos.

A palitação deve acontecer com o esmalte ainda seco. E, não existe uma quantidade específica de vezes para passar o palito.

O ideal é seguir uma regrinha básica: só pare de passaro palito quanto ele sair sem esmalte. Este é o sinal de que você realmente tirou todo o excesso.

Uma boa palitação vai evitar manchas e também ajuda no acabamento, para que não fique aquele excesso de esmalte perto da cutícula.

Treina, menina!

Sim, para uma esmaltação impecável, que deixa todo mundo de boca aberta, o único jeito é treinar.

Agora, se você quer saber mais dicar bem legais sobre esmaltação, veja o post completo sobre o tema lá no Blog da Nati:

http://Esmaltação: 5 principais erros + 5 truques de manicure

Antes de ir, quero agradecer a Nalu pelo espaço aqui no Esmaltes e Etc! Foi um prazer estar aqui com vocês!

Até mais

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *