Fisioterapia & Saúde

SOMOS UMA CLASSE. Por Luis Henrique Cintra.

241 5

Tenho observado ao longo de minha vida acadêmica e profissional que a conceituação política de nossa classe não é bem aceita pelos que a compõem. Observo alunos entusiasmados sentados nos bancos de faculdades ávidos por conhecimentos e fisioterapeutas ávidos por  independência financeira que parece se concentrar em apenas “alguns” de nossa classe. Acredito que o papel das ENTIDADES DE CLASSE NUNCA DEVE SE LIMITAR À CONGREGAÇÃO DOS PROFISSIONAIS, pois muitos desses ficam se perguntando o que vocês tem feito pela gente? Quando se encontram sozinhos no mercado, e enfrentando uma realidade que nunca imaginaram. As associações, sindicatos e conselhos devem visitar as universidades mensalmente, alertar os alunos sobre os direitos e deveres de nossa classe, somente assim os futuros profissionais poderão se sentir mais a vontade na hora de pagar suas anuidades. Devemos ser apenas “UMA CLASSE”, e não acadêmicos estagiando ilegalmente e profissionais cobrando valores que não condizem com suas necessidades. Somos um inteiro.

5 Comentários

  • João Gondim disse:

    muito importante o que você relatou, esti a menos de um dia, conversando sobre isso e tambem vendo tudo o que você citou agora… acho que essa é a hora de unir, e crescer, a fisioterapia precisa de união, de homens e mulheres fortes e de grande espirito de união e luta!

  • Ewertom disse:

    Acredito que um processo de mudança iniciou e que irá continuar, mas sem sombra de dúvida precisa de uma maior agregação.

    As mudanças irão ocorrer, não a noite para o dia, mas de forma lenta e gradual.

    Saudações!

  • EuBacana disse:

    Ta vendo? tão poucos comentários, mas também, o que podemos comentar? em poucas palavras descreveu a alma do que acontece na fisioterapia de academicos e profissionais, mas essa quantidade de comentários nao é por que “ele falou tudo”, a quantidade de comentários é proporcial a porcentagem de leitores sérios,aqueles interesados de fato, que dão o devido valor a esses fatos, e também as pessoas que entenderam o seu breve relato, acredite tem gente que ainda não entendeu, pois não vivem esse assunto de perto, são alheios.

    Pois eu não, me sinto um tanto quanto privilegiado por ler esses comentárias! e concordo com o Ewertom, já vivemos um novo momento na fisioterapia e suas ariculações…

  • Ricardo Lotif disse:

    Caro Luis,

    Você tem toda razão!!! Nós do CREFITO-6 fazemos um esforço enorme para atendermos a todos os convites e em especial os das Faculdades em seus momentos solenes ou informais. Temos atendido solicitações por e-mail ou telefone, da mesma forma como se fosse um chamado oficial pois sabemos da importância do diálogo, da união e da representatividade sempre presente!

    Deixo para todos o telefone que é público e de vocês que está apenas a minha disposição para qualquer dúvida, crítica ou sugestão. tel – 9994-8289

    Um forte abraço

    Ricardo Lotif
    Um forte

  • Epifânio Gonçalves disse:

    Ao meu ver as leis deveriam ser mais severas quanto ao caso, com multas absurdas e uma educação preventiva quanto a isso nas salas de aula…fui criado dentro de normas e conceitos sabendo as consequências caso não cumpridas, e é isso que os futuros profissionais precisam, saber o peso desse erro conscientizando-se e temendo nossos conselhos regionais e federais.

\

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *