Fisioterapia & Saúde

Profissionais de saúde do IJF Vestem Preto

O Instituto Dr. José Frota é um hospital de alta complexidade, que possui o maior centro de atendimento ao queimado, sendo referência norte/nordeste em trauma, o que o faz estar sempre com sua capacidade instalada completamente lotada, exigindo de seus profissionais uma capacidade de trabalho acima de qualquer previsão. Atualmente os profissionais de nível superior do IJF encontram-se insatisfeitos, decorrentes da sobrecarga mental e física desencadeada pela precariedade das condições de trabalho, pelo excesso do número de pacientes e reduzido número de funcionários o que dificulta o atendimento prestado aos usuários. Outro fato agravante é o baixo nível de remuneração desses profissionais, agravado pela recente implantação do PCCS, quando foi criando distinção entre categorias, passando a existir uma categoria especifica para médicos e outra para os demais profissionais de nível superior. Com esta distinção, os profissionais foram beneficiados com um aumento de mais de 200% no salário base e as demais categorias enfermeiro, fisioterapeuta, assistente social, etc. pertencentes à categoria de nível superior, receberam aumento de irrisórios 8% no salário base. Adicionalmente, o aumento de mais de 100% concedido para os profissionais de nível médio, ocasionou uma situação de equidade entre o salário de um auxiliar de enfermagem do IJF e o dos profissionais de nível superior. Sem desmerecer os profissionais de nível médio, questiona-se o porquê do aumento tão irrisório concedido aos profissionais de nível superior. Frente a esses impasses, os servidores de nível superior estão realizando hoje uma manifestação, dia do servidor público, estão trabalhando vestindo roupa preta, como protesto pela discriminação, desumanização e desrespeito com profissionais de  nível superior e usuários do Instituto Dr. José Frota.