Fisioterapia & Saúde

Formação em Osteopatia

NOVOS DO 2 blog

Uma das especializações da Fisioterapia é a OSTEOPATIA, que exige dos profissionais  formação com  1500horas/aula, assim com em todas as áreas encontramos muitas escolas, mas é importante destacar a necessidade de cumprir alguns requisitos que vão desde o cumprimento dessa carga horária a defesa de trabalhos científicos  diante de bancas compostas por profissionais nacionais e internacionais. Na última defesa desse título ocorrida em Fortaleza e promovida pela Escola Brasileira de Osteopatia e Terapia Manual em parceria com a  Ostheopathic  Health Organization – WOHO. Vários foram os temas abordados nesse encontro, dentre eles:

A OSTEOPATIA CRANIANA NO TRATAMENTO DA ANSIEDADE. Autor: Dr. Ricardo Emilio Costa.

EFEITO DA TÉCNICA OSTEOPÁTICA COM THRUST EM VÉRTEBRAS  TORÁCICAS ALTAS NA AMPLITUDE ARTICULAR DA COLUNA CERVICAL Autor: Bruno Frederico Macabu de Aguiar

 

EFEITO DA TÉCNICA OSTEOPATICA CV4 SOBRE A POTENCIA ABSOLUTA DA BANDA DE
FREQÜÊNCIA  ALFA, ELETROENCEFALOGRAFIA QUANTITATIVA (EEGQ) EM INDIVÍDUOS SAUDÁVEIS.  Autor: Luis Claudio Miana Faria Furtado

AVALIAÇÃO  DOS EFEITOS DA TÉCNICA DE LIBERAÇÃO POSICIONAL NO TRATAMENTO

DA DOR MIOFASCIAL LOMBAR. Autor: Ângela Valeria N. de Moura

 

CONFIABILIDADE  DO TESTE DE MITCHEL NAS VÉRTEBRAS C3, T4, L3 . INTRAEXAMINADOR E INTER EXAMINADOR. Autor: Luis Gustavo Teixeira Mendes

EFEITO DE TÉCNICAS OSTEOPÁTICAS NO REFLUXO GASTROESOFÁGICO. Autor: Regina  Lucia Braga Silva Barros

Tivemos acesso e autorização para publicar o resumo de um desses trabalhos. Também queremos destacar o Osteopata Dr. Anibal Gonçalves de Souza Neto que em primeira mão podemos anunciar sua negociação com uma clínica em Fortaleza para desenvolver um trabalho pioneiro em fisioterapia que já demonstra grandes resultados em São Paulo.

 RESUMO

TRATAMENTO OSTEOPÁTICO SOBRE LIMITAÇÃO TIBIOTÁRSICA PÓS ENTORSE CRÔNICA. Autor: João Miguel Debacker Batista. joaomd@gmail.com

Os movimentos da articulação talocrural têm grande relevância funcional, sendo a presença de movimentos triplanares importante na estabilidade e função do complexo tornozelo-pé. Juntamente com a articulação subtalar, a talocrural é responsável pela transferência de carga da perna para o pé, influenciando intimamente a orientação deste com o solo, a marcha normal e atividades funcionais. Uma restrição do movimento de dorsiflexão pode levar a uma limitação de movimentos diários e gestos esportivos. Este estudo tem como objetivo analisar o efeito da manipulação osteopatica para a talocrural sobre a amplitude articular de dorsiflexão e a perda funcional em casos de bloqueio do talus com limitação articular do tornozelo. Foram avaliados 15 praticantes de voleibol, com idade média de 25.3 anos, apresentando quadro de entorse por inversão de tornozelo a pelo menos seis meses, que relatavam sensação de instabilidade. Foram realizados testes de goniometria, amplitude em cadeia fechada, one leg stand, marcha sobre calcanhares e escala visual analógica de dor. O tornozelo contralateral foi utilizado como controle. Os indivíduos foram avaliados por um profissional cegado, antes e após a manipulação. Os dados foram analisados através do teste t pareado e teste de wilcoxon. Os resultados sugerem uma eficácia de técnica osteopática para tratar essa disfunção, tanto na limitação de amplitude de movimento quanto na dor e perda de equilíbrio, com resposta imediata e variância em todos os critérios avaliados.