Fisioterapia & Saúde

Minha Mais Absoluta Indignação

556 5

Não posso negar minha indignação diante da mais absoluta frieza como é tratado o descaso com a Fisioterapia, fico imaginando  a matéria publicada em nosso blog, mostrando inclusive a reportagem  de  pessoas sem formação apropriada tratando  pacientes, caso  fosse na Medicina, podem crer,  tomaria uma dimensão imensurável, televisão, internet, OAB  e a visibilidade?  Seria feito solicitação do vídeo a TV globo,  peritos, polícia federal, mas nesse caso estamos falando de fisioterapia, me parece ser normal ,  apenas um dos presidentes  de conselho manifestou sua opinião,  colocando inclusive ser caso de polícia, mas a quem recorrer? È assim que se faz fisioterapia no Rio de Janeiro? E no restante do país o fato de não termos vídeos como esse, faz com que possamos acreditar não existir essa prática desonesta e inconcebível?  Devo confessar, a omissão de nossas entidades  nos seqüestra a energia, hoje mesmo tentei de todas as formas renunciar a ACEFISIO Associação Cearense de Fisioterapia,  por puro desestímulo de lutar contra maré, tive a força de idealistas de nossa profissão para continuar. Mesmo assim, isso de nada adianta, temos sim é que divulgar vídeos como esse nas redes sociais, nos manifestarmos contra os que querem acabar com a nossa profissão e falarmos pelos omissos. Nosso papel de informar, promover a seriedade da Fisioterapia não deve ser abandonado, usem esse espaço para mostra a sociedade nossos reais valores e principalmente nossas habilidades de promover saúde, curar e reabilitar seres humanos individualmente e em sociedade.

5 Comentários

  • Renato Azevedo disse:

    Grande Jorge, tudo bem? Lí anteontem (17/01/2010, salvo engano) aqui no blog, suas críticas e também assistí ao vídeo… Não só a presença da nefasta figura do auxiliar de fisioterapia me chamou a atenção, mas também, o fato da reportagem dizer respeito à importância da fisioterapia para os pacientes da ABBR, e no entanto, a personagem entrevistada foi uma médica, especialista em reabilitação.
    Ora, num lugar onde quem é responsável pelo serviço de reabilitação (leia-se fisioterapia) é um profissional médico, o que esperar?? Quem dentre todos os profissionais de saúde, para falar melhor de fisioterapia, do que o próprio fisioterapeuta?
    Desabafo: Nada mais me surpreende em matéria de saúde, ainda mais no que diz respeito à nossa bela profissão. Em parte, isso se deve aos próprios profissionais, cujos quais a grande maioria é omissa e acomodada; em parte por sermos uma profissão relativamente nova e com pouco conhecimento da população acerca da gama de áreas de atuação e da “independência” que o profissional fisioterapeuta adquiriu.
    Outro grande problema pouco abordado e tão irregular quanto a existência do auxiliar, é a presença de estagiários (às vezes de primeiro ou segundo semestre)em clínicas médicas (em sua grande maioria), apertando botões e ligando e desligando aparelhos, sendo usados de forma escrava, sem adquirir conhecimento algum acerca da ciência fisioterapia, e pior ainda, lidando com problemas de saúde de seres humanos sem ter nenhuma habilidade ou conhecimento para tal. Trata-se de EXERCÍCIO ILEGAL DA PROFISSÃO FISIOTERAPIA, no entanto, isso acontece diariamente em grandes clínicas em grandes centros urbanos (inclusive aqui em fortaleza), e ninguém faz nada, nenhuma providência é tomada, mesmo quando as denúncias são feitas…
    Ouço quase que diariamente dos pacientes que chegam para avaliação em meu consultório, que fisioterapia não serve para nada. Essa afirmação me deixa triste, mas ao mesmo tempo, entendo que quando se diz respeito à fisioterapia praticada nessas clínicas citadas acima, essa frase é composta de pura veracidade…
    Grande abraço e parabéns pelo blog, acompanho sempre que possível 😉
    Renato Azevedo

  • Ricardo Lotif Araújo disse:

    Caros Amigos,

    Concordo com o Dr. Renato que o estágio ilegal também deve ser considerado CRIME!

    Acho que a solução é um projeto de lei federal para criminalizar o exercício ilegal de todas asprofissões da saúde por incorrer em sérios riscos à saúde da população.

    Faltam as devidas providências para se fazer cumprir a lei naquela instituição!

    Outra via é qualquer pessoa entregar ao ministério público para que ele possa apurar os fatos na instituição em questão! Acho que basta o vídeo para um promotor ver o absurdo que está ocorrendo e assim aplicar a lei!

    Um forte abraço

    Ricardo Lotif

  • Ely Cristina disse:

    Concordo com cada linha escrita neste post, pois precisamos lutar pela a valorização da nossa profissão,senão seremos eternamente considerados “massagistas” e “colocadores de bolsa de gelo”. Sempre leio o blog e gosto muito desta promoção da valorização da fisioterapia que é feita aqui.Divulgarei junto aos meus colegas de profissão não só esse absurdo que aparece no vídeo como tanto quantos aparecerem.

  • Adriane Moura disse:

    Exercício ilegal da medicina, arte dentária ou farmacêutica:

    Art. 282 – Exercer, ainda que a título gratuito, a profissão de médico, dentista ou farmacêutico, sem autorização legal ou excedendo-lhe os limites:

    Pena – detenção, de seis meses a dois anos.

    Parágrafo único – Se o crime é praticado com o fim de lucro, aplica-se também multa.

    Salvo melhor juízo, acredito não ser a detenção a saída ideal, se tratado o problema de forma análoga, em tese, ao posto no Código Penal. Medidas administrativas (suspensão do n° de registro profissional, por ex, a “carteira da ordem”, como no caso dos advogados) teriam um efeito social mais eficaz. Claro, aliado à fiscalização, do que somos carentes em várias áreas.

    Isso, sem comentar sobre clínicas que usam “estagiários” como “profissionais fisioterapeutas”, sem qualquer acompanhamento acadêmico. É triste…

  • Francissco Valmir de Freitas disse:

    A minha indignação, é com tudo no Brasil, o que o Brasil tem, e de sobra politicos desonestos, a safra de politicos safados nesse nosso pais é muito grande, muitos falando de muita coisa que não existe principalmente segurança. Na cidade que eu moro Itaitinga ceara, eu tenho em minhas gavetas tres guias pedidos de exames, exames simples, um por exemplo é exame de sangue, nem isso no meu municipio os seus habitantes estão podendo fazer por conta do sistema nacional de saude, não dá para dizer que esteja certo com um problema desse tamanho.

\

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *