Fisioterapia & Saúde

RPG é adotada pelo Departamento de Obstetrícia da Universidade Federal de São Paulo.

 

A reeducação postural global foi adotada pelo Departamento de Obstetrícia da Universidade Federal de São Paulo (Unifesp) há 10 anos, para tratar a lombalgia em gestantes. Estudos realizados em diversas partes do mundo revelam que 90% das mulheres grávidas sofrem com dor na lombar. Quando não cuidado, o desconforto tende a piorar com a evolução da gestação. As gestantes com idade mais avançada são as mais atingidas, mas cerca de 60% das adolescentes também passam pelo desconforto. Até o quarto mês de gravidez, trabalhamos com a RPG e outras técnicas da fisioterapia sem que os exercícios tragam qualquer dano para esse tipo de paciente. Depois desse período, a barriga não permite as posições. Nessas pacientes, o propósito não é alterar a postura, mas minimizar as consequências provocadas pelas alterações fisiológicas da gestação. O resultado é extremamente positivo. Em duas sessões, as gestantes se livram da dor. Recomendamos que a RPG seja utilizada antes de a mulher engravidar, para corrigir o que precisa ser corrigido e fortalecer a musculatura.

Miriam Diniz Zanetti,
fisioterapeuta e doutora em obstetrícia da Unifesp 

“A RPG proporciona resultados imediatos. Os pacientes conseguem curar os problemas e aprendem a conhecer o próprio corpo. A terapia atua no sistema nervoso central, o que estimula a pessoa a manter a postura correta, evitando novos danos que comprometem o sistema músculo-esquelético. Indicamos para dores lombares e articulares, lesões de meniscos, tendinites, bursites, deformidades torácicas e desvios na coluna”.

Denys Aragão  Médico Ortopedista

Fonte: www.­correiobrazilien­se.­com.­br