Fisioterapia & Saúde

O Confronto de Idéias é Sempre Positivo

Tenho uma grande admiração pelos colegas fisioterapeutas e gosto do confronto de idéias, em nenhum momento da minha vida profissional lembro  ter fugido de qualquer  batalha em relação a defesa dessa ciência, mesmo assim não me permito concordar com tudo, um assunto polêmico foi levantado e antes de voltar a situação dessa polêmica, quero dizer que não tenho nenhuma   formação em jornalismo, dessa forma também não me coloco como repórter mas sim, como um fisioterapeuta antenado as informações instantâneas sobre essa  profissão através da internet seja por meios jornalísticos, redes sociais e tantas outras ferramentas,  fui escolhido para escrever através de um blog sobre  o que acontece na fisioterapia.  Nesses dias a Folha de São Paulo publicou uma matéria  sobre as pulseira bioquânticas,  nessa matéria o repórter GUILHERME GENESTRETI   relatou:  Assim, o corpo não seria afetado por frequências externas como ondas de equipamentos eletrônicos, daí o maior equilíbrio do usuário. Para Marcos Duarte, professor de biodinâmica da Faculdade de Educação Física da USP, as explicações são “charlatanismo quântico”.

Eu pessoalmente já tive a honra inclusive de trazer esse cientista a Fortaleza, para tratar das influências biomecânicas na marcha humana  e diante de um currículo extraordinário, prefiro acreditar na construção da ciência, ao mesmo tempo em nenhum instante fiz um julgamento, quanto a utilização da pulseira, desconheço suas comprovações científicas, ao mesmo tempo sou conhecedor  da opinião de vários colegas por quem tenho respeito e que utilizam desse mecanismo como parte do tratamento.  Temos que aceitar a dúvida, se alguém tem considerações firmes e convictas do uso da pulseira, estaremos abertos a essas conclusões.

Conheçam o caso:

Em 27 de agosto foi postado nesse blog:

http://blog.opovo.com.br/fisioterapiaesaude/pulseiras-bioquanticas-sao-consideradas-charlatanismo/

Recebemos o seguinte comentário:

RONY

Teste duplo cego é feito sempre que se vende o produto, varias pessoas fazem (incluindo aí vc!). É claro que não é só isso, mas é o início vc sabe, mas isso para os céticos infelizmente não serve como comprovação, sempre tem “gente” que vai querer mais e mais…
Vc já fez algum teste? Fez e ficou super impressionado, disse até que queria uma pulseira, embora não fosse de nenhuma dessas que fale na matéria! Quer fazer novamente ou é da turma que torce o nariz e diz o que “acha”? Vai lá, faz os testes e diz que foi induzido, se é que com toda essa carga de inteligência vc pode ser enganado por um simples testezinho… depois vc volta aqui e relata fielmente o que aconteceu. Tenta explicar o contrário. Isso seria no mínimo justo e fiel com seus milhões de leitores… Se não é verdade o que dizem pq não testar, não é mesmo?
Por um lado os caras estão errados, principalmente quando alguns (pessoal do Power Balance essa Life Extreme que coloca hologramas avulsos do PB nas suas e diz que inventou) falam que cura, e devem até parar de tomar remédio, aí não, isso tá errado! O lance só dá uma melhorada e ajuda no tratamento da pessoa. Mais uma vez lembro que vc tem conhecimento disso. Lembra dos fisios que estão usando como complemento no tratamento fisioterápico e estão tendo um resultado excelente? Espero que sua memória tenha a mesma competência que na hora de criar manchetes que chamem atenção. Jornalismo sério não se faz dessa forma amigo.

Um abraço.

Respondemos:

Jorge Brandão

O espaço é todo seu amigo, é só você mandar matérias e comprovações, Anteriormente tínhamos inclusive falado sobre as pulseiras da forma em que os colegas estavam publicando, só lembrando essa matéria também foi anunciada no fantástico, cabe agora os defensores mostrarem eficácia. Gostaríamos de lembrar que sempre colocamos a fonte de nossos posts quando não é de nossa autória, esse espaço é interatividade e as críticas são sempre bem vindas.

Resposta:

RONY

Pelo jeito você não entendeu …

Matérias não são as melhores maneiras de se analisar algo. O jornalismo esta cheio de maus exemplos por ai. As matérias a que se refere tem sérios problemas de produção. A Folha afirma que a ANVISA proibiu a publicidade, o que não é verdade, uma vez que a mesma só faz isso mediante Diário Oficial, e isso não aconteceu até o momento… Na mesma matéria não se percebe que essa mesma agência tenha afirmado algo sobre CHARLATANISMO (?). Como você, o repórter talvez o tenha mostrado suas conclusões. Normal, vivemos numa democracia não é mesmo?! ERRADO! Não cabe a imprensa tomar decisões e publicar conclusões, seja em que espaço for, incluindo aí blogs e microblogs também. Para dar “veredito” tem que provar, é assim que funciona, cabendo inclusive aos responsáveis responderem na justiça, mesmo que só tenham replicado algo.
Se realmente interessa tanto a você o assunto, porque não vai atrás junto aos fabricantes e pede as comprovações que você quer. Eu só levantei o assunto porque achei que não esta correto. Mudar a manchete, mesmo tendo colocado o restante da matéria na integra. A sua mudança foi sim, um ato de conduta inadequada. Sua opinião deve ser sempre expressa antes ou depois da matéria, Nunca como parte dela. Jornalismo deve ser levado de forma séria principalmente quando se trata de um portal de comunicação.

Ah, a matéria do Fantástico, o show da vida! Bom… Essa é piada e motivo de muita risada nos corredores da comunicação. Uma tremenda barrigada e recheada de equívocos. Ah, sem contar que depois disso a globo.com começou a vender uma outra pulseira que diz ter os mesmos resultados… Estranho, né?
Bom saber que as criticas são bem vidas.

Espero que analisadas também. Saúde e Paz!

Nossa Resposta:

Jorge Brandão

Tenho uma grande admiração pelos colegas fisioterapeutas e gosto do confronto de idéias, em nenhum momento da minha vida profissional lembro  ter fugido de qualquer  batalha em relação a defesa dessa ciência, mesmo assim não me permito concordar com tudo, um assunto polêmico foi levantado e antes de voltar a situação dessa polêmica, quero dizer que não tenho nenhuma   formação em jornalismo, dessa forma também não me coloco como repórter mas sim, como um fisioterapeuta antenado as informações instantâneas sobre essa  profissão através da internet seja por meios jornalísticos, redes sociais e tantas outras ferramentas,  fui escolhido para escrever através de um blog sobre  o que acontece na fisioterapia, nesses dias a Folha de São Paulo, publicou uma matéria  sobre as pulseira bioquânticas,  nessa matéria o repórter GUILHERME GENESTRETI   relatou:  Assim, o corpo não seria afetado por frequências externas como ondas de equipamentos eletrônicos, daí o maior equilíbrio do usuário. Para Marcos Duarte, professor de biodinâmica da Faculdade de Educação Física da USP, as explicações são “charlatanismo quântico”.

Eu pessoalmente já tive a honra inclusive de trazer esse cientista a Fortaleza, para tratar das influências biomecânicas na marcha humana  e diante de um currículo extraordinário, prefiro acreditar na construção da ciência, ao mesmo tempo em nenhum instante fiz um julgamento, quanto a utilização da pulseira, desconheço suas comprovações científicas, ao mesmo tempo sou conhecedor  da opinião de vários colegas por quem tenho respeito e que utilizam desse mecanismo como parte do tratamento.  Temos que aceitar a dúvida, se alguém tem considerações firmes e convictas do uso da pulseira, estaremos abertos a essas conclusões.

Quero por fim agradecer ao colega Rony e deixar esse espaço sempre aberto para suas críticas e considerações.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *