Fisioterapia & Saúde

Escola para Correção da Postura

O Centro de Fisioterapia da UFPE oferece aulas gratuitas, exclusivas para quem passou dos 60 anos
POR: Ana Luiza Machado // Especial para o Diario Pernanbuco

Há quantos anos você senta de maneira errada enquanto está comendo, estudando ou trabalhando? Como é a sua postura no dia a dia? Será que a maneira como realiza atividades simples como se abaixar para pegar algo no chão ou simplesmente dormir, não agride a sua coluna? Se for jovem pode até não ter sentido as conseqüências ainda, mas certamente sentirá quando chegar à terceira idade.

 

Problemas que podem facilitar quedas, responsáveis por internações, cirurgias e, muitas vezes, óbitos. O Centro de Fisioterapia da Universidade Federal de Pernambuco criou a Escola Postural, que oferece aulas gratuitas, exclusivas para pessoas com 60 anos ou mais. Assim, os idosos percebem as modificações que aconteceram com o seu corpo e descobrem que podem se reeducar para ter mais qualidade de vida e evitar traumas.

As aulas duram um mês e meio e são divididas em três etapas, duas vezes por semana. Após passarem por uma avaliação postural que mede, entre outras coisas, o grau de dificuldade para realizar uma atividade e o risco de queda, os idosos têm aulas de anatomia, exercícios fisioterapêuticos e massoterapia global. Segundo uma das idealizadoras do projeto, Maria das Graças Araújo, as aulas de anatomia servem para eles visualizarem as alterações na coluna vertebral ao longo da vida. Já o segundo momento é destinado a ensinar exercícios de fisioterapia que podem ser feitos, por eles mesmos, em casa. E por último, os idosos participam do relaxamento, onde são aplicados tratamentos massoterápico na musculatura, alongamentos e exercícios que ajudam a respiração.

De forma bastante didática 16 alunos do 6º e 7º período de fisioterapia ministram as aulas, sob a supervisão das coordenadoras Maria das Graças e Kátia Karina do Monte-Silva. Os futuros fisioterapeutas explicam, através de figuras, o que pode e o que não pode ser feito com a coluna em atividades do cotidiano. A aposentada Vera Lúcia Figueirêdo participou do último módulo oferecido na universidade e se impressionou com a maneira errada como se portava.

 

“Quando eu vi que lavava os pratos de maneira errada, pegava o peso na sacola de forma errada, eu pensei: Meu Deus, com 60 anos vou ter que aprender tudo porque nada do que eu faço está certo”, lembrou Vera, que como os demais idosos do curso sofre de osteoporose. A dona de casa Maria José Correa de Araújo, 62 anos, conta que se inscreveu assim que soube das aulas gratuitas e hoje já comemora os resultados. “Notei grandes melhoras porque eu sentia forte dores nas juntas. Eu era praticamente atrofiada. Agora, procuro corrigir minha postura e faço os exercícios em casa”, contou.

A osteoporose, doença que causa dor e fissuras nos ossos, está, segundo o Ministério da Saúde, entre as inúmeras causas de quedas em pessoas idosas provocando fraturas, dependência e mortalidade pós-cirúrgica. “Dos 57 idosos que avaliamos, 25 se preocupam em cair ao subir e descer uma escada, 33 deles afirmaram ter medo de andar em superfícies irregulares e 45 em lugares escorregadios”, explicou Graça Araújo.

Além das aulas da Escola Postural, o núcleo de fisioterapia, com o incentivo da Pró-reitoria de extensão da UFPE, elaborou uma cartilha ilustrativa para os idosos com recomendações e dicas de postura. E a ação já está sendo reconhecida. Quatro monitores da escola foram selecionados e apresentaram seus trabalhos no V Congresso Internacional de Fisioterapia, que aconteceu em Fortaleza. Para as monitoras Niedja Natália, Milena Luna e Tâmara Cavalcanti, participar do projeto para idosos significa muito mais do que “ter contato com pacientes”. Elas consideram “gratificante, pois além de promover uma melhor qualidade de vida, ajuda até a aumentar a auto-estima deles.” Novas turmas vão ser abertas. Informações no 2126-8939.

Dicas Para dormir

É importante tentar manter a coluna reta, mas ao mesmo tempo relaxada. Para quem dorme de lado, é recomendável o uso de um travesseiro adicional para colocar entre as pernas. Não é indicado, para quem tem dores lombares, dormir de bruços

Para levantar da cama

O ideal é escorregar as pernas para fora da cama e apoiar as mãos para erguer o tronco

Para evitar desequilíbrios

Sente-se em um cadeira sempre que for calçar os sapatos, meias e quando for se vestir. Isto evita a sobrecarga do peso em uma só perna e o consequente desequilíbrio

Para atividades domésticas

A pia ou a mesa de passar roupas devem ter altura intermédiária, ou seja, está posicionada entre a cintura e o peito. Se os afazeres domésticos exigirem que você fique muito tempo em pé, é importante lembrar de dividir o peso do corpo nas duas pernas e deixá-las levemente flexionadas

Para pegar algo no chão

Deve-se ficar na posição de cócoras, pegar o objeto junto ao peito e levantar devagar

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *