Fisioterapia & Saúde

Entrevista com Dr. Geraldo Barbosa

664 1

DISPOSIÇÃO PARA A LUTA, EM DEFESA DOS INTERESSES MAIORES DA FISIOTERAPIA É O QUE NÃO FALTA AO DR. GERALDO BARBOSA. FORMADO PELA UNIVERSIDADE FEDERAL DE PERNAMBUCO EM 1965, INGRESSOU NA POLÍTICA ESTUDANTIL E PERCORREU TODOS OS CAMINHOS DA PROFISSÃO. ATUALMENTE UTILIZA A WEB COMO VEÍCULO PRINCIPAL PARA DIVULGAÇÃO DE SUAS IDEIAS. EM ENTREVISTA AO BLOG VIDA MELHOR, ELE FALA SOBRE O INÍCIO DA CARREIRA, O CRESCIMENTO ACELERADO DA FISIOTERAPIA NOS ÚLTIMOS ANOS E COMO CONCILIAR ATIVIDADE CLÍNICA E ADMINISTRATIVA, COM A AÇÃO POLÍTICA DA CATEGORIA.

 

VIVER MELHOR – Qual a sua formação e onde você presta seus serviços como Fisioterapeuta, atualmente?

GERALDO BARBOSA – Sou graduado em Fisioterapia pela UFPE em 1965 e em Comunicação Social – Habilitação em Relações Públicas pela ESURP em1970. Tenho formação em Terapia Manual Conceito Maitland, módulos orientados por Gordon Cumming da Geórgia State University (USA), introdutor do método no Brasil.  Atualmente faço atendimento domiciliar.

VIVER MELHOR – Qual a sua área de atuação dentro da Fisioterapia e quais os problemas fisioterapêuticos mais difíceis de tratar na sua rotina?

GERALDO BARBOSA – Na assistência domiciliar atendo pacientes nas áreas de traumato-ortopedia, reumatologia e neuropatias diabéticas. Os casos mais difíceis são os daqueles pacientes que não colaboram no processo terapêutico. Quando não há interação na relação Fisioterapeuta/Paciente, as chances de recuperação funcional são mínimas.

VIVER MELHOR – O que o fez optar pela profissão de Fisioterapeuta?

GERALDO BARBOSA – Egresso da segunda turma de Fisioterapeutas da UFPE, num tempo em que só havia cursos de Fisioterapia em São Paulo (USP), Rio de Janeiro (ERRJ) e Recife (UFPE), fiz o vestibular ouvindo dizer que a Fisioterapia era a profissão do futuro. Na verdade, à época, poucas pessoas realmente sabiam o que era ser Fisioterapeuta no Brasil. Foi um processo de descobertas, onde o caminhar é que fazia a estrada.

VIVER MELHOR – O que você acha do crescimento da Fisioterapia nos últimos anos, e como o atual modelo de formação profissional pode influenciar daqui para a frente?

GERALDO BARBOSA – O crescimento da Fisioterapia vale somente pelo aspecto técnico-científico, que atingiu nos últimos anos o grau de excelência. Do ponto de vista corporativo ainda estamos engatinhando, apesar do número expressivo de formados e de contarmos com entidades do tipo conselho e sindicato. Tomando como exemplo a remuneração por serviços prestados, estamos no patamar da infâmia. Isso para não falarmos da autonomia e do reconhecimento social, uma lástima. No que se refere ao atual modelo de formação profissional, tenho dúvidas quanto ao futuro; principalmente diante do quadro de proliferação de novos cursos, uma  pletora,  aqui entendida como superabundância que tem efeito nocivo, porém, ainda é cedo para julgar.

 

VIVER MELHOR – Conciliar o exercício da clínica com a ação administrativa e política é possível?

GERALDO BARBOSA – Não vejo dificuldade. Assim que iniciei o curso de Fisioterapia ingressei na política estudantil. Ainda estudante, já fazia parte da Associação Pernambucana de Fisioterapeutas – APERFISIO, com  todos os direitos sociais, menos os de votar e ser votado. Após a formatura, em pouco tempo, assumi a presidência da entidade. Paralelamente ao exercício clínico ocupei cargos de coordenação, chefia e  direção na administração pública federal, estadual e municipal, ao tempo em que, seguidamente fui presidente  do IV Congresso Brasileiro de Fisioterapia, do Conselho Regional de Fisioterapia e Terapia Ocupacional da Primeira Região – CREFITO 1 e eleito Conselheiro Efetivo do COFFITO. Continuo no atendimento domiciliar, no serviço público municipal e na ação política da categoria, utilizando como meios de divulgação de idéias o Blog 14-F FISIOTERAPIA http://geraldobarbosa43.blogspot.com/, a REDEFISIO www.redefisio.com.br e o TWITTER @Geraldo_14F.

 

VIVER MELHOR – Como podemos comprar o seu livro?

GERALDO BARBOSA – O livro “Herdeiros de Esculápio – História e organização profissional da Fisioterapia” pode ser adquirido solicitando-o pelo e-mail geraldobarbosa54@yahoo.com.br, ao custo de R$ 25,00 (Vinte e cinco reais) com entrega pelo Correio. Cabe salientar que restam poucos exemplares dessa primeira edição.

 VIVER MELHOR – O que mais você gostaria de dizer aos leitores do VIVER MELHOR?

GERALDO BARBOSA – Em primeiro lugar apresentar o meu agradecimento pela oportunidade de ocupar um espaço privilegiado, como esse, para expor idéias. Em seguida dirigir-me aos leitores, sejam eles estudantes ou profissionais, exortando-os à união na luta pelos interesses maiores da Fisioterapia.

Fonte: http://ftkesslerquindere.blogspot.com/