Fisioterapia & Saúde

Falso fisioterapeuta é preso em Mangaratiba após fiscalização do Crefito-2

535 1

Por:  CREFITO 2.

Bruno Teixeira Lima foi preso em flagrante após ser encontrado atuando como fisioterapeuta no Hospital Municipal Victor de Souza Breves, em Mangaratiba, no último dia 18 de agosto. O falso profissional apresentou uma carteira de identificação, porém, ao checar o registro junto ao Conselho Regional de Fisioterapia e Terapia Ocupacional da 2ª Região, os agentes fiscais do Departamento de Fiscalização (Defis), Dr. Rafael Vianna e Dra. Cláudia Marques, descobriram que o número do documento era, na verdade, de outra fisioterapeuta da cidade. Os fiscais denunciaram o caso à Polícia, que efetuou a prisão de Bruno. Ele foi levado à 165º Delegacia Policial, onde o caso foi registrado.

O Defis foi à unidade de saúde cumprindo seu roteiro de visitas, intensificado na nova gestão. A última vez que os agentes do Crefito-2 estiveram no local foi em setembro de 2007. Mangaratiba tem 34.966 habitantes de acordo com os dados do Censo 2010, realizado pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE). O município faz parte da região da Costa Verde e está localizado a 100 quilômetros do Rio de Janeiro. Segundo informações da Prefeitura, há em torno de 1.200 profissionais da área de Saúde na cidade.

Em nota oficial, a Secretaria de Saúde de Mangaratiba confirmou que o “acusado atuava há mais de três anos no município de forma ilegal”. Ainda de acordo com o texto, a partir deste episódio será feita uma avaliação dos diplomas e certificados profissionais dos funcionários em seus respectivos Conselhos. Os profissionais técnicos também serão vistoriados. Além disso, será instaurado um inquérito administrativo no intuito de localizar a origem da falha no caso da contratação o falso fisioterapeuta. A assessoria de imprensa de Mangaratiba informou que está acompanhado o andamento do caso junto aos responsáveis e dará maiores informações.

A intensificação das fiscalizações marca a nova fase do Crefito-2. Conforme matéria especial publicada aqui, a presidente do Conselho, Dra. Regina Figueirôa, estabeleceu um calendário de reuniões com a equipe do Defis e os agentes fiscais estão cada vez mais presentes em municípios onde não estavam sendo feitas visitas de rotina. A prisão do falso fisioterapeuta em Mangaratiba é fruto desta atuação séria e serve de alerta à população.

Todo cidadão pode contar com os serviços prestados pelo Crefito-2, cuja atuação abrange os estados do Rio de Janeiro e Espírito Santo. É possível solicitar informações sobre fisioterapeutas ou terapeutas ocupacionais que atuem nestes estados e, além disso, oferecer denúncia sobre atividades ilegais de profissionais e empresas que atuem nestas áreas da Saúde. O contato com o órgão pode ser feitos pelo telefone (21) 2169-2169 ou por e-mail para a Ouvidoria (ouvidoria@crefito2.org.br) ou para o Defis (fiscalizacao@crefito2.org.br).

Abaixo, na íntegra, a nota oficial da Prefeitura de Mangaratiba, divulgada por sua Superintendência de Comunicação.

Nota de esclarecimento

A Prefeitura de Mangaratiba esclarece, por meio da secretaria de Saúde, que o funcionário Bruno Teixeira Lima, lotado no cargo de fisioterapeuta, atuava ilegalmente na rede pública de saúde e foi preso em flagrante por policiais da 165º DP (Mangaratiba), após denúncia de fiscais do Conselho Regional de Fisioterapia e Terapia Ocupacional da 2ª Região (Crefito-2) em inspeção de rotina ao Hospital Municipal Victor de Souza Breves.

O acusado, segundo a secretaria, atuava há mais de três anos no município de forma ilegal. A secretaria informa ainda que a partir do episódio vai fazer uma avaliação dos diplomas e certificados dos profissionais, em especial aos de nível Superior, verificando os dados com seus respectivos conselhos. O mesmo será feito com os profissionais de nível técnico. Atualmente, há mais de 1.200 profissionais no setor da saúde na cidade.

A secretaria de Saúde informa também que vai verificar o inquérito administrativo para levantar a ficha de contratação de Bruno Teixeira para verificar a falha. A atual administração se coloca à disposição para mais esclarecimentos, principalmente por se tratar de uma gestão voltada para o lado profissional e técnico em cada setor.

1 comentário

\

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *