Fisioterapia & Saúde

Pilates para crianças

221 2

A prática ajuda na postura e até no sono dos pequenos

Quando começam a frequentar a escola, não só a rotina da família se altera completamente, mas também os hábitos das crianças – e isso pode influir até mesmo em seu corpo.

 Passar mais tempo sentado e carregar uma mochila são dois dos fatores que começam a prejudicar a coluna dos pequenos já nessa fase. É importante lembrar que, durante a infância, a coluna ainda está em processo de desenvolvimento e se adapta facilmente às condições que lhe são oferecidas, como a má postura.

O método do Pilates pode ser considerado como uma alternativa para auxiliar na postura correta das crianças, a fim de que se evitem maiores problemas no futuro e também dores nas costas e um maior cansaço corporal.

É claro que a faixa etária, os limites de cada um e o desenvolvimento motor infantil devem ser respeitados, mas o Pilates desde cedo pode ajuda as crianças a terem até mesmo um sono

Fonte: Revista Pais e Filho

2 Comentários

  • Vasco Arruda disse:

    Olá, Tenho um blog aqui no O POVO on line e hoje postei um texto que fala de fisioterapia. caso seja de seu interesse dar uma olhada, segue o link: http://blog.opovo.com.br/sincronicidade/dois-inusitados-presentes-de-natal/
    Abraço,
    Vasco

  • Dr Henrique da Mota disse:

    Minha gente,

    Deve-se ter cuidado com esta “patologização” ou “disfuncionalização” de situações normais. Hoje, para tudo se cria um rótulo, e faz-se da pessoa um consumidor de qualquer coisa – no caso em questão, de qualquer coisa diagnóstica ou terapêutica. A diferença entre profissionais da saúde e “criadores de doenças” deve ficar bem clara. A coisa está ficando ostensiva e insana, tal como vimos recentemente em outra postagem feita aqui sobre o transtorno de hiperatividade infantil e déficit de atenção. Há muito exagero nesta coisas. Estamos vivendo um tempo onde se perde o senso da realidade em nome do dinheiro, em detrimento das necessidades reais das pessoas.

    Reflitamos um pouco…

\

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *