Fisioterapia & Saúde

Fisioterapeutas e uma Dor Imensurável.

256 19

 

Dra. Socorro Brito.

 

Se tivéssemos acesso à mídia, hoje seria um momento de consternação, a cidade parava, o estado parava, o país inteiro lamentava,  somos  Fisioterapeutas, sobreviventes do nosso trabalho, do nosso suor, cuidamos dia e noite de pessoas. Buscamos erguer a vontade de viver e por falar em vida, hoje choro, estou sofrendo a perda de quem em minha vida só plantou o sorriso. Foi embora uma colega fisioterapeuta, indescritivelmente ela se foi, dor intensa, as forças se desanimam diante de tanta vida em uma  mulher, ser perdida.  Ela se foi, vai deixar saudades e a ilusão de felicidade, o que buscamos mesmo? O que justifica tanto amor e tanta dedicação? Posso lembrar ainda em início de carreira, atendendo um paciente com seqüelas neurológicas, eu e minha imaturidade, cheio de vontades, mas sem resultados naquele caso, não assistia nenhuma evolução, resolvi então perguntar, a única pessoa que podia me  responder.  O próprio paciente, “O Sr. poderia dizer de 0 a 10 o quanto melhorou?

Ele prontamente respondeu: “cem por cento” , eu sorri e agradeci tamanho reconhecimento ao meu esforço, nesse momento ele falou: “Quando cheguei na fisioterapia , não tinha vontade de viver e hoje tenho” .

Socorro Brito, você cumpriu sua missão, seria incontável o número de pessoas que não tinham nem um desejo em viver e graças a sua intelectualidade e humanidade, hoje vivem e superam grandes dificuldades e sequelas, por ironia da vida ou por lição, aprendemos em sua atitude o verdadeiro conceito de coragem.  Nada vai abalar nossa admiração, nem mesmo nos fazer tristes, nenhum julgamento e nenhuma razão podem ser  capazes de superar sua generosidade e sua capacidade  de motivar pessoas.

Se tenho em mim a realização de ser fisioterapeuta, tenho muito mais a honra de ter sido seu colega, seu amigo e por tantas vezes ouvir de você palavras que só me fazem ainda e ainda muito mais feliz.