Fisioterapia & Saúde

Suposta Fisioterapeuta Comete Crime em Aracajú.

Grupo que fez tratamento estético denuncia suposta fisioterapeuta

Responsável por tratamento não tem registro profissional. Advogado de defesa diz que vai processar denunciantes.

 

Um grupo de mulheres, que prefere não se identificar, denuncia os procedimentos estéticos administrados por uma susposta fisioterapeuta em Aracaju.

Segundo elas, pacotes de estética foram adquiridos em um site de compras coletivas a preços bem convidativos. “Os preços estavam bem acessíveis. São tratamentos que se feitos por médicos custam em média de R$ 60 e R$ 70, a sessão. E ela cobrava R$ 300 por 20 sessões”, disse uma das denunciantes.

Uma outra mulher diz que submeteu aos tratamentos de carboxiterapia e eletrolipólise e verificou e que os resultados não foram alcançados.“Fiquei com manchas na barriga e na lateral do quadril. A minha barriga ficou bastante inchada e dolorida. Queimou a pele e infeccionou. Procurei um dermatologista e ele mandou parar o tratamento. A barriga ficou com muitos hematomas. E ela disse que tinha ficado daquele jeito porque a minha pela era muito frágil, e que dá próxima vez pegaria mais leve comigo. Até hoje não cicatrizou”.

Desconfiadas dos resultados obtidos nos procedimentos, as vítimas investigaram a fisioterapeuta e descobriram que ela não estava inscrita no Conselho Regional de Fisioterapia.

A proprietária do prédio, que alugou uma das salas, onde funciona o estabelecimento estético, preferiu não se identificar, mas confirmou que a mulher se apresentou como fisioterapeuta e contou que havia tido um problema na clinica onde trabalhava com uma cirurgiã plástica. E que ela queria alugar uma sala para trabalhar como fisioterapeuta, inclusive que já estava atuando novamente com essa médica cirurgiã plástica. Ela informou ainda, que a Vigilância Sanitária esteve no local e falaram que a ela não tinha o crefito [registro profissional], mas disse que não tinha conhecimento sobre isso.

As vítimas procuraram a polícia e fizeram um boletim de ocorrência e exames de corpo de delito para constatar as lesões. “ Eu queria trazer esse alerta para as pessoas para não se machucarem mais. Outras pessoas podem estar sujeitas a essa pessoa que se faz de fisioterapeuta sem estar apta para esses procedimentos”, disse uma das vítimas.

A fisioterapeuta prestou depoimento a polícia e segundo o delegado Everton Santos, ela afirmou que não tem o registro. A polícia pede que outras vítimas se apresentem.

Ela em momento algum se identificou como fisioterapeuta”

diz advogado de defesa

O advogado de defesa da suspeita, diz que pretende processar as denunciantes. Segundo ele, as acusações são falsas. Já que ela nunca se apresentou dessa forma. “Ela em momento algum se identificou como fisioterapeuta. Até porque ela tem um Centro de Estética, no qual ela entrega os seus cartões onde está muito claro e e nenhum momento ela indica fisioterapeuta ”, disse o advogado Alfredo Lima.

Questionado sobre o fato dela ter afirmado ao delegado que começou o curso e não concluiu e não sabia ser errado esse procedimento o advogado resumiu: “ de alguma maneira foi uma informação equivocada. Ela é estudante de fisioterapia e no momento ela trancou a sua matrícula, o que ela quis dizer foi que alguns dos procedimentos dos quais as denunciantes estão levantando ser procedimentos típicos de uma profissão ou de outra são inverdade também, já que para esses procedimentos não existe uma regulamentação, onde se diga qual o profissional é competente para aquela área”.

A mulher disse ainda, que não se apresentava como fisioterapeuta e sim como massoterapeuta. E afirmou que todos os sintomas apresentados pelas pacientes são normais.

Fonte: G1