Fora da Ordem

O que já sabemos sobre a Maloca Dragão 2017

1487 12

A 4ª edição do Festival Maloca Dragão começa no próximo dia 25, com uma programação diversificada que se estende até o dia 30 deste mês. A programação completa só deve ser divulgada pelo Instituto Dragão do Mar na próxima segunda-feira, 17, mas o Blog Repórter Entre Linhas já adiantou algumas das principais atrações.

Karol Conka retorna a Fortaleza apenas três meses após seu último show na Capital

A primeira banda nacional confirmada foi BaianaSystem, natural de Salvador. Eles se apresentam no palco Draga Dragão, no Poço da Draga, no dia 30, às 22h40min, encerrando a festa. O mesmo palco recebe a rapper Karol Conka, no dia 28, às 22h15min. Também no Draga Dragão, no dia 30, O artista cearense Geraldo Junior, natural do Cariri, apresenta A Irreverência do Sertão Contemporâneo, com participação de Beto Lemos.

O Repórter Entre Linhas apurou que o novo palco, no final da rua Almirante Tamandaré, pertinho do mar, é o palco principal dessa edição junto com o da Praça Verde. O Draga Dragão deve ser quase tão grande quanto o da Praça Verde, recebendo público maior que o equipamento cultural. Por ele devem passar artistas locais e nacionais.

Também no dia 28, a banda cearense Cidadão Instigado estreia a turnê comemorativa de 20 anos, com show na Praça Verde, às 21h30min. Já o palco José Avelino terá uma das mais importantes bandas de punk rock nacional: Cólera. Eles se apresentam no dia 29, às 21h30min.

O coreógrafo Eduardo Fukushima traz ao festival dois grandes espetáculos. Entre Contenções, que ganhou o Prêmio Funarte de Dança Klauss Vianna, e Como superar o grande cansaço?, vencedor do Prêmio Rumos Dança Itaú Cultural. Os espetáculos ocorrem no dia 29 de abril.

No último dia 4, o Instituto Dragão do Mar divulgou o resultado da chamada pública, que reúne mais de 100 nomes envolvidos em música, teatro, dança, cultura popular, circo, literatura e arte urbana. Dentre as atrações musicais estão Capitão Eu e Os Piratas Vingativos, Maquinas, Astronauta Marinho e Mad Monkees. Veja a lista completa dos selecionados.

Na curadoria, o festival conta com nomes como a escritora Fernanda Meireles (literatura), o produtor cultural Ivan Ferraro (música), a palhaça Caroline Holanda (circo), o ator e produtor Rogério Mesquita (teatro) e o artista visual Rafael Limaverde (arte urbana).

Os 100 anos de Chico Albuquerque

Agora, pela primeira vez, o festival ganha tema. “It’s All True, Orson Welles – 100 anos de Chico Albuquerque” é uma homenagem ao lendário fotógrafo cearense Chico Albuquerque. Ele ganha a exposição O Fotógrafo Chico Albuquerque- 100 anos que abre o festival no dia 25, às 19 horas. Com acesso gratuito, as obras serão expostas no Museu de Arte Contemporânea do Ceará.

Reconhecido como um dos mais importantes fotógrafos do País, eternizou as cenas do documentário inacabado de Orson Welles que contaria a jornada de jangadeiros cearenses rumo ao Rio de Janeiro.

Recomendado para você

12 Comentários

\

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *