iMãe

Inalador silencioso

2117 3

Oi, gente!

Acredito que quem já teve um pequerrucho gripadinho em casa já passou por esta situação. A criança tem horror, pavor, grita e sai correndo com medo do barulho dos inaladores que estão à venda no mercado.
Se identificou?

A Laís só de ver o “bicho”,  já começa a chorar, tá inútil lá em casa!

Pois olha essa dica que a minha amiga Lilian Lustosa, mãe do Bento  (8 meses) me contou. O Bento está passando por uma fase de muitos resfriados e ele tem pavor ao barulho do nebulizador. A Lilian fez uma pesquisa na Net e achou uma solução.

É essa aqui:

Custa em média R$ 200,00, mas ela achou em uma promoção no Sam’s Club de R$ 79,00 (Olha aí!). Ela está muito contente com o resultado do Pulmosonic. Diz ela, que é perfeito, silencioso e muito rápido, 3 ml vão embora num segundo. E o melhor, você pode colocar em qualquer posição que não derrama. Ela faz a inalação no Bento deitado, dormindo e ele não acorda. Demais, heim?

Para saber mais sobre o Pulmosonic. Acessa esse site aqui:
www.soniclear.com.br

E você? Tem alguma outra dica de inalador/nebulizador bom e silencioso para compartilhar aqui com a gente?

Recomendado para você

3 Comentários

  • Fatima Rodrigues disse:

    Muito útil esse post! Obrigadaaa

  • Neste link tem outro inalador da mesma marca, minhas cunhadas compraram e eu testei porque tenho rinite e sinusite e aprovei silencioso e rápido.
    http://www.soniclear.com.br/index.php?secao=produtos&codigo_produto=20

  • ROGERIO disse:

    estava pesquisando sobre inaladores e descobre que os ultrassonicos podem tirar o efeito de alguns medicamentos. Conforme os laboratórios informaram, o dipropionato de beclometasona (Clenil A®) tem sua eficácia comprometida uma vez que a névoa formada pelo inalador ultrassônico agrupa as partículas do fármaco, deixando em um tamanho aproximado de 15 μ, fazendo com que estas partículas sejam depositadas na orofaringe e não sejam absorvidas, enquanto nos inaladores pneumáticos as partículas ficam com tamanho de 5 μ, sendo absorvidas e tendo uma eficácia maior. Já no caso da budesonida (Pulmicort®) ocorre a “quebra” da molécula do medicamento, conforme mecanismo do funcionamento do aparelho ultrassônico citado acima, fazendo com que este tenha sua eficácia comprometida.

\

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *