Blog do Jocélio Leal

Luís Eduardo em busca de uma “virada de chave”

Luís Eduardo Girão, espírita, empresário, produtor de cinema e agora presidente do Fortaleza(Foto: Iana Soares)

O candidato único à Presidência do Fortaleza Esporte Clube, o empresário Luis Eduardo Girão, anuncia que em até 90 dias estará concluída a auditoria independente a ser contratada para avaliar a situação econômico-financeira do Clube. Ele respondeu esta e outras questões em entrevista concedida na última sexta-feira na viagem de volta da Flórida (EUA), onde a família vai permanecer. Luís diz que o Fortaleza tem de trabalhar para ser autossustentável em termos financeiros e vê o arquirrival muito à frente nesta tarefa. O Blog antecipou partes na última sexta e traz a entrevista na íntegra.
A DECISÃO

Tinha muitos motivos racionais para não encarar esse desafio. O Fortaleza Esporte Clube passa por situações delicadíssimas em, talvez, seu momento mais emblemático já que o Clube celebra seu centenário no ano que vem. Situação similar a esta só pude constatar na heroica e inspiradora gestão do saudoso “Seu” Jose Raymundo Costa, dedicado dirigente do FEC, com quem tive a bênção de conviver um pouco por laços familiares que nos uniam. O fato é que semanas atrás, após intensa reflexão e oração, resolvi seguir meu coração. Conduzido pela intuição e pelo sentimento inadiável do dever a cumprir.  Não tinha como ser omisso com meu “maior amigo de infância” justamente agora, pois seria difícil ficar em Paz com a consciência sabendo que poderia ter ao menos tentado.Sendo assim, resolvemos (verbo no plural porque foi um desafio em conjunto com outros irmãos conectados com minha forma de pensar e igualmente dispostos a se dedicar a esta causa tão urgente) topar esta tarefa que precisará de uma contribuição decisiva e emergencial de todos os que querem o BEM do Fortaleza, especialmente os nossos quase 2 milhões de torcedores espalhados Brasil a fora. Essa UNIÃO ampla e irrestrita pode fazer do FEC um clube de futebol realmente combativo, aguerrido, vibrante e forte, como diz nosso hino. Com a graça do Pai, no próximo dia 10, terei a honra e a alegria de representar um grupo de pessoas de BEM que harmoniza a juventude com a experiência, a serviço desta tradicionalíssima agremiação.

NOMES

Tricolores com o signo e passagens de êxito na história do FEC como Ribamar Bezerra, Delfino Neto, Rolim Filho e Marcello Desiderio voltam a dirigir o Fortaleza com o apoio dos jovens talentos: Marcel Pinheiro, Omar Macedo,  Germano Palácio, Plauto de Lima e Marcelo Paz. Além deles, um grupo multidisciplinar foi se agregando naturalmente (formalmente ou não), como dirigentes que muito se doaram recentemente pelo FEC, a exemplo dos irmãos Renan Vieira, Daniel Frota, Fabiano Barreira, Alexandre Borges, Osvaldo Azim e Estevão Romcy.  Com eles convivemos e aprendemos, de alguma maneira, em marcantes passagens em prol do nosso Leão. Não podemos esquecer também do desapego e abnegação total do ex-Presidente Jorge Mota e dos seus vices Enio Mourão e Evangelista Torquato. Somos todos muito gratos a eles por terem trazido o FEC no “peito e na raça” até aqui, tendo a convicção de que fizeram o máximo que estavam ao seu alcance pelo Bem do Fortaleza.

DIRETORIA

Aliás, por reconhecer isso, resolvemos manter boa parte da diretoria anterior, visando sequenciar o trabalho iniciado outrora, como o Dr. Claudio Mauricio, Stenio Gonçalves, Daniel de Paula e o “hors concours” Mauricio Guimarães, além do próprio Marcelo Paz. Tampouco podemos deixar de agradecer também a beneméritos tricolores que há décadas a fio, guardando a discrição total (pedem para não ser identificados) auxiliam o  Clube de todas as formas possíveis e imagináveis. A propósito, eles foram e estão sendo fundamentais nesse processo pacífico e maduro de transição.

RELAÇÃO COM O CEARÁ

O relacionamento com o Ceará Sporting Club viverá um novo tempo, se Deus quiser. Um tempo de Paz, tolerância e parceria pela Vida!  Afinal, somos apenas adversários em campo, jamais inimigos! Todos nós somos irmãos e amamos alguém que torce pelo Ceará. Lembrando que o respeito é a principal regra da boa convivência.

GESTÃO

Como gestores, somos adeptos da simplicidade e faremos do modelo de gestão profissional uma palavra de ordem para buscarmos o Progresso do Fortaleza Esporte Clube. Trabalharemos no limite de nossas forças, alternativas para lidar com a ausência de boa parte das receitas previstas. Sem dúvida, nosso maior trunfo será a nossa leal torcida. Se ela participar ativamente do processo de soerguimento do Clube, através do Programa de Sócio Torcedor, nossas chances de sucesso aumentam. A busca pela autossustentabilidade é nada mais que o futuro, o porto seguro do Fortaleza!  A hora é agora de juntarmos as mãos e os corações de todos nós em prol do nosso amado tricolor de aço. Não tem jeito! Se ficarmos dependendo de um punhado de abnegados, não teremos nunca o FEC que queremos, que sonhamos há tempos! Nosso maior rival no Estado, o CSC, deu essa “virada de chave” e está bem à frente de nós neste quesito de autossustentabilidade. Precisamos reconhecer isso e buscar a excelência nesse sentido. Só assim iremos avançar de verdade. Enfim, nossa meta enquanto dirigentes sócio responsáveis é equilibrar o considerável déficit mensal  existente o quanto antes.

AUDITORIA

Em até 90 dias, saberemos de forma aprofundada de toda a situação econômico-financeira do Fortaleza. Uma auditoria independente está sendo contratada exclusivamente para isso, e o relatório  será apresentada ao Conselho Deliberativo e no site do Clube. Transparência é um compromisso nosso. O fato é que precisaremos de criatividade e transpiração de todos, já que a situação do País, em si, não está fácil para ninguém. Somente a União de toda a torcida, independente de classes sociais, pode sanear o FEC e fazê-lo cumprir seus compromissos básicos para concluir bem o Campeonato Brasileiro deste ano.

FUTEBOL

É claro que buscaremos também um bom resultado no campo, com muita humildade e “pé no chão “- já que nossas limitações são de todas as ordens, como demonstrado acima; no Campeonato Brasileiro, que já estamos disputando em meio a tudo isso, primeiramente o foco está na classificação para a fase decisiva, para depois pensarmos no acesso. Sabemos que, embora possamos fazer tudo certo, o futebol é um capricho do imponderável. Mas estamos motivados e unidos, jogadores, equipe técnica, diretoria e conselho, trabalhando duro, e com a ajuda de Deus, podemos chegar lá.
Quanto a mim, estarei presente de corpo e alma, dedicado a este desafio. Como devo imergir ainda mais nas necessidades de reestruturação do FEC e minha família continuará vivendo no exterior, contarei com muita serenidade, cumplicidade e, sobretudo, compreensão dos meus pares. A família é a base de tudo e a nossa primeira responsabilidade, mas Deus está no controle e vai nos abençoar para que tudo flua da melhor forma possível.
 

 

 

 

 

 

Recomendado para você

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *