Blog do Jocélio Leal

Quem fez a conta que pagamos

893 3

Fortaleza – É duro o papel da equipe econômica do Governo Temer. Precisa agir para sarar o rombo nas contas públicas e isto implica cortar.

Aliás, mais do que isso: fazer um massacre da serra elétrica nas despesas. Como O POVO mostra hoje em sua manchete, o cidadão acaba pagando este pato.

E é importante não esquecer a origem de nossa tragédia. A gênese está na Era Lula-Dilma.

Programas como o Fies – ampliado de modo irresponsável – e Ciência sem Fronteiras – criado de modo irresponsável – explicam em larga medida o ponto a que chegamos.

Sobre o Fies, uma boa ideia deformada: os 182 mil contratos de financiamento de 2009 foram multiplicados para 1,9 milhão, em 2015 – dados da Fazenda citados no Editorial do O Globo de hoje e confirmados pelo Blog.

Havia excesso de crédito.  Até estudantes quem nem precisavam tanto assim morderam um pedaço. Sabe como é. Já muitas faculdades mitigaram seus riscos – essa coisa capitalista – ao cobrar o boleto do Tesouro.

A propósito do Ciência sem Fronteiras, quase todo mundo conhece alguém contemplado.

Peça para ver o passaporte e também algum relatório das atividades acadêmicas.

Carimbos haverá muitos. Contribuição para a ciência…não, bem provável que não.

E nem se poderia esperar tanto assim de alunos de graduação.

Sim, a brincadeira deveria ser coisa para País rico. Mas não somos, de dinheiro.

Ah, só lembrando. Recessão e desemprego foram doenças que adquirirmos antes. Não foram transmitidas pelo atual Governo.

 

 

Recomendado para você

3 Comentários

  • Paulo disse:

    Precisão cirúrgica na análise.

  • Inês Girão disse:

    Mas é o atual governo que esquece suas responsabilidade socias e nunca esquece de “perdoar” bancos e empresas que se locupletaram e promoveram a farra com o dinheiro público, tipo JBS e milhares de outras; depois que assumiu, os aumentos a judiciário e legislativo foram pródigos(para esses a economia de gastos está esquecida) o perdão aos banqueiros abre não de recursos que dez anos de reforma da previdência não economizarão, e daí pra pior… E a corrupção contínua enorme. Qto custa um voto “sim” para as reformas? E continuará a ser o trabalhador que vai pagar a conta.

\

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *