Blog do Jocélio Leal

Gastão assume Sesc e Senac do Rio como interventor

533 8

Gastão comanda o Sistema Fecomércio-CE desde 2001 (Foto: Divulgação)

Fortaleza – Luiz Gastão Bittencourt está indo neste momento para o Aeroporto de Fortaleza. Ele assume hoje como interventor o Sesc e o Senac Rio e já está licenciado da Fecomércio-CE.

A intervenção no Rio é por conta da decisão do STJ de afastar Orlando Diniz do comando.

No lugar dele no Ceará fica o vice Maurício Filizola. Gastão está no comando do Sistema no Ceará desde 2001.

Na interinidade fluminense Gastão segue pelo menos até 6 de fevereiro,  quando está previsto o julgamento por uma das turmas do Tribunal.

O dinheiro público é determinante. Leia aqui sobre o Sistema S.

Confederações nacionais e federações regionais de indústria e comércio receberam em 2016 quase R$ 1 bilhão em repasse de dinheiro público.

Legalmente é dinheiro para fazer a “administração superior” de Sesc, Senac, Sesi e Senai, as quatro maiores entidades, ao lado do Sebrae.

Gastão contou ao Blog estava no Rio na sexta quando saiu a decisão da Justiça e o presidente da Confederação Nacional do Comércio (CNC), Antônio Oliveira Santos, o convidou.

Ela leva para o Rio as gestoras do Sesc e do Senac-CE. Regina Pinho e Ana Claudia Martins. Elas assumem as mesmas funções.

Segundo ele, antes do Réveillon precisam entregar um plano de trabalho e um orçamento a serem analisados e aprovados. A Diretoria afastada não o fizera.

No Ceará, Patricia Rinaldi passa a comandar o Sesc e Rodrigo Leite o Senac.

Recomendado para você

8 Comentários

  • David Massena disse:

    Que Luiz Gastão com sua competência e elegância devolva a luz ao sesc rio. Evoe!

  • Jefferson disse:

    Tem que acabar com a milícia uniformizada criada em vários bairros do rio mantidas pela Fecomércio enquanto as unidades do Interior estão sucateadas e cursos caríssimos fugindo do objetivo do Sesc Senac.

  • Fernando disse:

    O dinheiro do sistema S não é dinheiro público repassado pelo governo Federal.
    É oriundo da contribuição de empresas especificamente para o sistema S.
    O governo Federal faz a função de arrecadar e repassar.

  • Sérgio disse:

    Sai um bandido, entra outro. Nesse sistema S o dinheiro corre solto. Presidência e diretorias com salários altíssimos; em alguns caso até superior ao teto constitucional, além de usar a “máquina S” para fazer campanha eleitoral. Precisa é do TCU fazer uma varredura total nesse sistema. Encontraria muita roubalheira.

  • Mauro da silva disse:

    Que a Instituição volte a cumprir seu papel.
    Estão acabando com o Sesc Rio com tantos desvios.
    O papel do Sesc que é atender os comerciarios e quem realmente precisa foi trocado por time de vôlei.
    Gastao que Jesus cubra de infinitas bênçãos e ilumine seu caminho neste ciclo que inicia no Sesc Rio.

  • Arthur Eduardo Silva Pereira disse:

    Já era hora de tirar esse ladrão Orlando Diniz já foi tarde, tem que botar ordem na casa, esse Orlando Diniz acabou com o Sesc, a parte de odontologia nem se fala quase não existe, médico nenhum só pensa em teatro e esporte para poder embolsar, algo estranho acontece, tem que revirar tudo e por em ordem.

  • sanderlanda barbosa amaral disse:

    Essa intervenção deve continuar para tirar o Orlando Diniz.
    Desde que entrou em 1998 no Senac Rio e em 1999 no Sesc Rio vem causando o maior terror dentro das entidades. Demissões em massa, só em 2017 mais de 2000 empregados demitidos para satisfazer a ostentação de contratar o Giovane Gávio e Bernardinho, também custear viagens ao exterior da turma do Geovane Gávio, time de volei e as parentadas dos conselheiros. Participando de eventos que não são as finalidades das empresas. Diversas empresas fantasmas contratadas para elaborar os eventos que não são os escopos do Sesc Rj e nem do Senac Rj.

  • Jair disse:

    Esse sistema S e principalmente o Sesc é uma quadrilha organizada e alguém tem que fazer alguma coisa é muito dinheiro público sendo desviado para heriquecer presidente e diretores em todos o Brasil ,na Bahia o presidente junto com sua quadrilha deviam muito dinheiro com obras e compras de materiais superfaturados falar nas licitações dúvidosas ,o ministério público te que fazer alguma coisa.

\

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *