Blog do Jocélio Leal

Fundador da MRV é o empreendedor do ano da EY

440 1

Rubens Menin: primeiro brasileiro a receber o prêmio da EY no Brasil (fotos. Divulgação)

Mônaco  – Rubens Menin, presidente do Conselho da mineira MRV Engenhariaé o Empreendedor do Ano (World Entrepreneur of the Year), premiação da EY (Ernst & Young) em Monte Carlo, Mônaco. O anúncio reuniu empresários de 46 países. Nunca antes um empreendedor brasileiro ganhara o prêmio. Menin também é o primeiro da América do Sul.

A premiação é a última etapa de um programa realizado nos diversos países onde a EY atua. A vitória foi um marco para a operação da big four no Brasil. “A etapa global do Empreendedor do Ano é o ápice de todo o nosso programa de empreendedorismo”, diz Luiz Sérgio Vieira, CEO da EY para o Brasil.

Rubens Menin

Rubens Menin começou a atuar no final dos anos 1970 – a partir de um pequeno terreno na Rua dos Maçaricos, endereço da zona norte de Belo Horizonte. Ficava ali o primeiro dos 300 mil imóveis que a MRV Engenharia construiu. Menin presidiu a empresa por 35 anos – em 2014, assumiu a Presidência do Conselho de Administração, delegando o comando para a segunda geração.

A empresa tem 24 mil funcionários e está em mais de 140 cidades de 22 estados brasileiros, além do Distrito Federal. No Ceará inclusive.

O prêmio

O Prêmio Empreendedor do Ano foi criado em 1986 pelo escritório da EY de Milwaukee, nos EUA. A ideia era motivar novos empresários que encaravam com criatividade as mudanças no ambiente empresarial nos anos 1980.

No Brasil, o Empreendedor do Ano é realizado desde 1998. Em 2001, com a expansão do evento, foi criado o World Entrepreneur oftheYear, a etapa internacional da premiação. A festa reúne anualmente em Mônaco os grandes vencedores de cada país e premia o empreendedor de maior destaque em escala global. Atualmente, o prêmio é realizado em mais de 60 países, atraindo cerca de 9 mil empresários.

Recomendado para você

1 comentário

  • JOAO AURELIO PESSOA disse:

    Enquanto isso a MRV responde milhares de processos judiciais de consumidores lesados, principalmente por atraso na entrega de imóveis, como já noticiado pelo O POVO.

\

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *