Layout

Dia da Mulher: Sony Music promove seu primeiro hackathon

 

A fim de ampliar a presença feminina em todas as etapas da indústria da música, a Sony Music promove seu primeiro hackathon.

Nos dias 22, 23 e 24 de março o Rio de Janeiro receberá uma maratona de tecnologia, o Code/Stage, no espaço WeWork, Centro do Rio de Janeiro. O evento pretende descobrir como a tecnologia pode aumentar o número de mulheres no mercado.

De acordo com Bruna Araujo, head de RH da Sony Music, a decisão de fazer um evento como este surgiu a partir da análise dos dados sobre o consumo de música nas plataformas digitais e uma disparidade latente observada no que envolvia as mulheres na indústria da música como um todo.

“Não faz sentido lutarmos pela representatividade da mulher somente no contexto organizacional, podendo influenciar também no processo de criação até o consumo da música. A USC (University of Southern California) fez uma pesquisa sobre diversidade entre as músicas listadas entre as 100 mais populares pela Billboard de 2010 até 2018 e indica algumas discrepâncias. Por exemplo, a taxa de representatividade é de três homens para cada artista feminina. No Brasil, a UBC (União Brasileira dos Compositores) levantou que apenas 8% de compositores cadastrados são mulheres. Olhando as indicações do Grammy, apenas 10.4% dos indicados entre 2013 e 2019 são mulheres”, conta Bruna.

O hackathon é uma maratona de tecnologia que busca resolver um problema por meio de uma solução tecnológica. Para isso, equipes multidisciplinares externas, internas ou mistas, se reúnem para encontrar uma saída para o problema. Para fazer toda a produção do evento, a Sony Music convidou a Shawee – única plataforma capaz de automatizar todos os processos de um hackathon desde sua idealização, organização, realização e avaliação. Rodrigo Terron, CEO da plataforma, crê que os ganhos observados nas maratonas são muitos. “Os hackathons têm nos mostrado uma transformação muito positiva nas empresas. As ações e a integração realizadas durante a maratona precisam ser cultivadas frequentemente através de encontros, conexões com a comunidade e parceria com os projetos que mais atendem às necessidades de cada companhia”, afirma Terron.

O Code/Stage Hackathon da Sony Music chega para entender melhor quais são os desafios que as mulheres enfrentam e pensar em soluções que ajudem a alcançar a igualdade de gênero nas diversas etapas que compõem a indústria musical e, junto de pessoas incríveis com interesses diversos, descobrir como a tecnologia pode mudar o futuro da música ao empoderar meninas e mulheres.

“O code/stage faz parte um movimento interno de incentivar e apoiar o empreendedorismo criativo nos nossos colaboradores. Ele foi idealizado para aproximar a nossa gente da comunidade tecnológica, na busca da diversidade de ideias e pensamento. Nossa expectativa é provocar uma mudança cultural de inovação, não apenas na Sony Music, mas no mercado da música. A transformação digital mudou nossa forma de trabalhar e o nosso mindset. Agora é hora de sermos protagonistas das mudanças que estão por vir”, explica Bruna.

Terron acredita que o Code/Stage vai impactar positivamente o cenário musical brasileiro. “Esse movimento da Sony Music é essencial e vai ao encontro da nossa filosofia de democratizar o acesso à inovação de forma igualitária. Homens e mulheres são capazes e devem ter o mesmo espaço para mostrar os seus talentos”, conclui.

Para a Head de RH da Sony Music a escolha de realizar o evento no mês em que se é comemorado o Dia Internacional da Mulher, foi proposital, para aproveitar a discussão natural sobre a representatividade da mulher e levantar a questão que envolve a indústria da música.

“Ações relacionadas às questões de gênero serão levantadas nessa data e queremos pautar mudanças no nosso mercado. A equidade de gênero no evento como um todo é prioridade absoluta. Queremos não apenas participantes mulheres, mas também mentoras, produtoras e palestrantes. Colaboradoras da Sony Music já foram convidadas para fazer parte do evento e compartilhar a visão delas nas mentorias do Hackathon. O júri terá maioria feminina para avaliação dos projetos. Faremos também uma curadoria dos participantes para garantir a maioria feminina nos grupos”.

Sobre o evento – Serão três dias de evento, no qual o 1º (dia 22/3) será um warm-up com palestras e debates sobre a presença feminina no mercado da música e insights sobre consumo. A partir do dia 23/3, começa a maratona com a apresentação do desafio e a formação dos grupos. Com as equipes montadas, cada um começa a trabalhar na idealização a partir do desafio proposta. Em paralelo, mentores vão de grupo em grupo, questionando e ajudando os grupos a definir e executar essa ideia.A maratona vai até a manhã do dia 24/3, onde no começo da tarde cada um grupo irá apresentar em três minutos o seu projeto final para o júri.

Quem pode participar- Quem tem qualquer conhecimento em Programação, Design, Gestão de Negócios, marketing, modelo de negócio, profissional da música ou envolvida(o) com ações relacionadas à equidade de gênero, ou simplesmente, simpatizante do tema.

Local:
WeWork – Carioca
Av. Alm. Barroso, 81
Centro – Rio de Janeiro, RJ

Para outras informações e inscrições:  www.codestage.com.br

Recomendado para você

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

quatro × 2 =