Plínio Bortolotti

Anote lança prêmio de jornalismo

654 2

A Anote [Agência de Notícias Esperança] anuncia a 5ª edição de seu prêmio de jornalismo impresso. O evento deveria ser bienal, mas a última edição ocorreu no ano de 2005.

Segundo divulgação da Anote, o  tema da Campanha da Fraternidade deste ano – Fraternidade e Segurança Pública -, foi o estímulo para que a agência voltasse a oferecer a premiação. “O objetivo do Prêmio é estimular a publicação de reportagens que enfoquem o debate sobre a segurança pública associada à justiça social, destacando experiências que contribuam para a promoção da cultura de paz”.

Mais

1. Lançamento: quinta-feira [21/5/2009], às 9h, no Centro de Pastoral Maria Mãe da Igreja [rua Rodrigues Júnior, 300 – Centro]. Haverá debate sobre o tema.

2. Poderão participar reportagens publicadas em jornais impressos a partir do dia 25 de fevereiro de 2009.

2. Inscrições até  1° de outubro.

3. O resultado será divulgado no dia 29 de outubro deste ano.

4. Prêmios – 1º lugar: R$ 5.000; 2º e 3º lugares: menção honrosa e uma obra de arte simbolizando o concurso.

5. Mais informações – Anote: Francisco Vladimir e Ana Lourdes: 3388 8707 – Milene Madeiro 8855 1099.

Comentário: Sem desmerecer a promoção da Anote, cabe um debate quando se trata de prêmios dirigidos, quaisquer que forem eles. Uma organização da igreja católica daria o prêmio para uma reportagem que destacasse o trabalho de evangélicos, por exemplo [a pergunta vale em direção inversa].

Uma grande empresa produtora de agrotóxicos e de transgênicos, que instituísse um prêmio de jornalismo, daria o prêmio para um reportagem que mostrassem os possíveis malefícios desses produtos?

O questionamento vale à esquerda e à direita.

Recomendado para você

2 Comentários

  • Rita Célia disse:

    Plínio, acho que o seu comentário não procede. Acredito que a igreja católica daria sim o prêmio para um trabalho feito por evangélicos. Ainda mais conhecendo quem está à frente da Anote. E o tema do prêmio só se refere à Campanha da Fraternidade, mas interessa a todos – católicos, evangélicos, espíritas, umbandistas, agnósticos. É sobre Segurança Pública.
    abraços RITA

  • Plínio,
    Obrigado pelo questionamento.
    Mesmo sendo uma organização das Pastorais Sociais, Comunidades Eclesiais de Base (CEBs) e Organismo da CNBB (Igreja Católica) daríamos, com certeza, um prêmio para uma reportagem que destacasse o trabalho de evangélicos. Se o trabalho da Igreja Evangélica tratar do tema do concurso: “Qual Justiça gera a Paz?”, em concordância com os objetivos do Prêmio ela estará no processo e caberá a comissão julgadora* avaliar. Além disso, buscamos o ecumenismo e o dialogo inter-religioso.
    Abraços,
    Vladimir

    * Cinco membros integrarão a Comissão Julgadora, que será composta por jornalistas profissionais, professores universitários e lideranças ligadas aos movimentos sociais, convidados/as pela AnotE. A referida Comissão terá soberania na escolha do(s) melhor(es) trabalho(s), competindo-lhe apenas, e tão somente, esta decisão.

\

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *