Plínio Bortolotti

Fortaleza, terra de ninguém

Crianças se equilibram e correm risco em avenida sem calçada

Crianças se equilibram e correm risco em avenida sem calçada

O artista plástico Hélio Rôla volta a me escrever sobre o trecho da avenida Washinton Soares, próximo à Casa de José de Alencar, cuja calçada foi tratorada pelo DER [Departamento de Estradas de Rodagem] para dar mais espaço à Sua Excelência o Carro.

Na foto acima, tirada ontem [5/8/2009] de manhã, Hélio fotografa o absurdo que fizeram com os pedestres, jovens estudantes de uma escola de ensino fundamental, que tem de se arriscar a andar na movimentada avenida. Segundo Hélio, a escola tem cerca de 3.000 alunos.

O assunto foi tratado em outros dois posts neste blog [aqui e aqui], um deles merecendo resposta do coordenador do DER, José André Pierre Pessoa.

Hélio lembra que a seção O POVO nos bairros também noticiou o assunto, e considera “louvável” que o coordenador do DER tenha respondido, afirmando que já teria tomado as providências para desapropriar parte do terreno de um cartódromo para refazer a calçada.

Mas, diz Hélio: “A despeito da simpática e comovente explicação/promessa do Sr. coordenador das obras, Dr. André Pierre, não ficaria surpreso se essa calçada jamais fosse refeita ou se demorasse anos para tal… Bom, ele já disse publicamente que a calçada seria refeita, vamos esperar, mas, minha questão agora é com a Prefeitura Municipal de Fortaleza. Será que a PMF autorizou o DER a cometer tal barbaridade urbana ou será que a obra do DER foi feita na marra e sem nada notificar às instâncias responsáveis?”

Continua Hélio Rola: “Penso que essa calçada, principalmente naquele ponto, jamais deveria ter sido removida sem que antes se cuidasse de refazê-la imediatamente para evitar e minimizar os riscos de vida que correm aqueles que por lá transitam… na sua maioria alunos e alunas, crianças e adolescentes da escola Iracema”.

Recomendado para você

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.