Plínio Bortolotti

Ouvidoria do DER ouve e responde a críticas

884 11

De Hélio RôlaO artista plástico Hélio Rôla me envia mais um capítulo da saga que ele iniciou para ver reconstruída a calçada que uma obra do DER (Departamento de Estradas de Rodagem) tratorou na av. Washington Soares, nas proximidades da Casa de José de Alencar.

Desta vez, quem lhe respondeu foi a ouvidora do DER, Ana Maria Coelho, dando conta ter recebido “um processo enviado pelo Distrito Operacional de Maranguape”, processo esse iniciado pelo Hélio.

O “Distrito Operacional de Maranguape” do DER escreveu à ouvidora o seguinte:  “Reconhecemos a importancia que o passeio tem para os usuários e esperamos reconstruí-lo o mais breve possível”.

O Hélio já havia recebido uma resposta do coordenador de Obras do DER, André Pierre, também garantindo que a calçada seria refeita e que se esperava apenas pela desapropriação de um terreno onde ela seria reconstruída.

Assim, pode-se criticar o DER por ter destruído a calçada, mas louve-se a atenção que eles têm para os cidadãos que lhes criticam as atitudes.

À Ouvidoria, Hélio respondeu o seguinte:

«Sra. Ana Maria Coelho
Ouvidora do DER

Muito lhe agradeço e aos demais membros do DER a atenção pelo envio da lista de esclarecimentos do Distrito Operacional de Maranguape dando conta de que logo mais a calçada da Av. Washington Soares será refeita às custas de uma desapropriação ainda em curso… Esperemos que essa desapropriação não demore séculos para se configurar… Mas, mesmo assim é uma ótima notícia e queira Deus que até lá nada de grave aconteça e se diga que foi por conta do passeio ausente… Seria lamentável.

Saudações da pARTE do Hélio Rôla»

Para ver os outros posts sobre este assunto: aqui, aqui e aqui.

[Ilustração de Hélio Rôla]

Recomendado para você

11 Comentários

  • Antônio Osmídio T.Alencar disse:

    Dsapropriação é um ato traumático de perda da propriedade.O DER manda fazer um laudozinho , com o valor bem abaixo do mercado,deposita e faz a calçada reclamada e imprescindível.Enquanto isso o pedestre, alías, todos ficamos sujeitos a um acidente fatal.Mas a calcada falada é apenas o exemplo mais visível a olho nú do desmantelo que se tornou a via depois da denominada reforma.Não sou expert no assunto, mas como usuário contumaz da via me sinto suficientemente preparado para ,no mínimo, demonstrar saciadamente que a reforma piorou e muito seu uso.É dizer, totalmente desnecessária.Um ralo de dinheiro público.Uma falta de prioridades.Uma forma de beneficiar alguém.A fluência do trânsito ficou muito mais difícil e perigosa.É impressionante a inversão de valores.Por mais,o erro que gerou a desapropriação,que será contestada, que poderá gerar prejuío para o Estado(DER)-certamente não será aceito o laudozinho , foi fruto de uma cambaba de cargos comissionados, que estarão fartos e aposentados quando nós, contribuntes, tivermos que pagar a conta.

  • NEUSVALDO disse:

    desejaria saber se o der,tem conhecimento, do tratamento diferenciado por parte das duas cooperativas de ônibus, com o povo de SIRIRI, já que qd chega os horarios de pico, não vendem passagem para siriri, mesmo com o veiculo vazio, não obedecendo a ordem de chegada, e sim, o lugar onde o valor é mais caro, será que os fiscais não poderiam deixar um pouco a amizade com as empresas e vê este caso? obg

  • gleiser evelyn gouveia disse:

    em frente ao comercio onde trabalho,tem umponto de onibus no qual o onibus escolar pega as criancas porem amovimentacao de veiculos e grande e as criancas atravessam de um lado para o outro sem seguranca nenhuma poderia por lombada lembrando que e uma rodovia

  • gleiser evelyn gouveia disse:

    em frente ao comercio onde trabalho tem uma rodovia por sinal muito movimentada acontece porem que tem ponto para onibus escolar e as criancas atravessam sem a menor seguranca como faco pra consequir lombada ou passarela

  • rubens da silva leal disse:

    Boa tarde Plinio e a todos do Der.
    estou elaborando uma cartilha educativa com varios assuntos:pedofilia,buling,preservaçao ambiental entre eles um transito mais seguro e oque fazer para fazer uma boa viajem.
    gostaria de saber se voces podem me ajudar com materiais de campanha do Transito para esta Cartilha que será entregue em salas de aula.
    Desde já agradeço-lhes pela atençao.

  • Elizabete disse:

    Moro em um bairro na divisa de ITATIBA COM BRAGANÇA onde tinha uma entrada a mais de 20 anos.no ano passado a DER. fechou essa entrada alegando q ela não existia,nessa entradinha passava os carros pra entrar na pista e hj a onde os carros passam é o mesmo lugar que as crianças passam pra chegar até o ponto de onibus da escola.Muitos motorista não respeitam as crianças podendo causar um acidente.me esclarece outra duvida os terrenos acima da pista ou se barranco dizem q é da DER pq qdo passam limpando não limpam eles tambem?só pq não está na pista,onde as crianças passam o mato alem de ta alto vem pro caminho tendo muitas vezes cobra passando na frente das crianças. Outra coisa que me pergunto essa rodovia é perigosa e pra ajudar estão fazendo uma obra na entrada do Condominio da Baronesa que parece uma obra q não tem fim deixando a pista ainda mais perigosa com motorista inresponsáveis,mal terminaram um lado ja comçaram outro deixando mais perigoso ainda não tem nada q vcs podem fazer apressando a obra,e abrindo o caminho pros carros passarem pra desviar das crianças.ATENCIOSAMENTE

    • Plínio Bortolotti disse:

      Cara sra.

      Não sei de qual cidade a sra. escreve. O meu blog é escrito em Fortaleza (CE). Sugiro que procure diretamente o DER ou algum órgão de imprensa da cidade em que a sra. more.

  • RobertoSantos anselmo disse:

    Fiz denuncia sobre a rj 106 que liga a região dos lagos a Macaé e não recebi resposta sendo assim reintero.
    A RJ 106 se ela fosse minha já teria sido interditada cheia de buracos e pardais escondidos e mal sinalizados são pegadinhas para arrecadar (é o que estão dizendo) se o pardal fosse meu eu já estaria preso sem se falar no monte de guardas municipais que trafegam pelo acostamento sem a devida sinalização liminosa e sirenes e isto até que ele atropele alguém que precisa usar o acostamento.
    Pergunto quando quebro meu veículo naqueles malditos buracos porque eu não tenho uma lei para eun receber no guiche do DER da mesma forma que eles recebem o meu? da para se fazer alguma coisa urgente ou pelo menos parar de multar e cobrar ipva em um local que não tem a minima condição de tráfego? da para criarmos uma lei para descontar dos salários dos irresponsaveis que não tomam providências?

    Obrigado: se eu for pegar pena de morte eu retiro as denuncias

  • antonio donizete maccari disse:

    sr ouvidor ,quero comunicar-lhe que na rodovia jaguapitã -santo inacio ,no trecho do trevo de cafeara – santo inacio existem a meses varias clateras ,algumas com mais de 3 metros de extensão,emuito profundas .os veiculos que por la transitam,inclusive rodotrens canavieiros e de areia,tem que desviar para a outra pista,o que vai acabar em tragédia ,sera que o nosso DER vai esperar morrer alguem para consertar ,para isso recolhemos o IPVA,esperamos uma posição deste orgão do pr ,obrigado

  • Mauricio Roberto disse:

    Boa tarde, venho por meio deste solicitar fiscalização e cobrança de vossa senhoria para com a CONCESSIONÁRIA ROTA 116, sobre a estrada que liga a cidade de ITABORAÍ a cidade de NOVA FRIBURGO na região serrana do estado do Rio de Janeiro. O Valor do pedágio atual é de 5,10 pra e 5,10 pra voltar, e as condições da estrada é de pior qualidade, pelo preço que se paga, esta estrada deveria ser um tapete. São pequenos buracos um ao lado do outro, um absurdo, vc sai de um já cai em outro e assim vai, na subida da serra para Nova Friburgo que uma estrada muito perigosa, a concessionária fez alguns pequenos remendo, mas nem todos foram tapados. Acidentes são constantes, talvez por causa desses buracos, motoristas tentas desviar e acabam entrando em colisão com outros veículos. estamos jogando o nosso dinheiro no lixo quando pagamos este pedágios, não consigo ver o dinheiro que eu pago resultando em melhorias para estas estradas, fico muito triste, desacreditado e roubado por um empresa que coloca neste local um pedágio com promessa de melhorias dessas estradas, e depois relaxa de tal maneira que chega ao cúmulo da irresponsabilidade e respeito para com os motoristas, que por ela viajam. Solicito da vossa senhoria fiscalização e cobrança desta concessionária rota 116, que eles façam jus o valor que é cobrado e que os motoristas são obrigado a pagar, desde de já deixa aqui os meus agradecimentos pela sua atenção.

\

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *