Plínio Bortolotti

“A aura enfeitiçada”, de Valton de Miranda

Será lançado amanhã [8/10, quinta-feira] o livro A aura Enfeitiçada: o fetiche como espetáculo, do médico e psicanalista Valton de Miranda Leitão.

Valton é  socialista desde a juventude e deixa claro que é um teórico com militância na esquerda, mas sabe impor caráter científico às suas obsevações.

Ele já me deu uma colher-de-chá dispondo-se a responder um texto crítico que escrevi a respeito de um artigo dele, publicado no O POVO. Mantivemos uma boa polêmica, mas é difícil alcançá-lo na elaboração teórica. Quem quiser ver a troca de idéia que desenvolvemos pode ir até este link, que terá acesso aos outros.

A apresentação do livro, feita pelo próprio autor:

«”A aura enfeitiçada: o fetiche como espetáculo” é uma tentativa de compreensão da nova configuração que a mentalidade coletiva e a personalidade individual tendem a tomar na sociocultura informacional eletrônica integrada ao contexto do capitalismo de consumo. A cultura nacísica e o indivíduo narcísico são apontados como a origem principal do fetiche contemporâneo.

A teorização que faz Antonio Muniz de Rezende no prefácio deste livro ajuda a compreender teoricamente essa relação, mas igualmente indica como o fetichismo se contrapõe à abstração simbólica e à busca do “verdadeiro pensamento”. O texto pode ser lido na sua complexidade por psicanalistas e intelectuais da política, mas também pelos Leitores de outras áreas do conhecimento.

Claudio Laks Eizirik mostra a passagem que faço do livro “A paranóia do soberan” no, no qual a política tem um suporte esquizoparanóide para o fetiche contemporâneo, cuja base é o narcisismo< – >social-ismo, em que a ira narcísica de pessoas e grupos se torna a base de todas as violências que conspiram contra a esperança de um mundo melhor.

O homem contemporâneo desdenha a solidariedade comunitária empurrado para a arrogância individualista, tanto pela aversão ao outro quanto pela competição destrutiva. O enigma da Esfinge é atualmente desvelar o fetiche.»

Livro: “A aura enfeitiçada: o fetiche como espetáculo”, 180 págs., editora Annablume
Local: Oboé Cultural -Rua Maria Tomásia, 531 [Shopping Jardins Open Mall], Fortaleza. Informações: (85) 3264 7038
Dia: 8/10/2009 [quinta-feira], 19h30min.

Recomendado para você