Plínio Bortolotti

Palanque eleitoral: azuis versos vermelhos

Do artista plástico Hélio Rôla, que observa a eleição a partir da Lagoa Redonda, recebi a ilustração, o título e o texto abaixo.

[Clique na imagem para ampliar]

«Não se requer uma justificativa racional para a democracia. Não é por ser racional que o mundo é mais perfeito. A democracia é um desejo, um querer. Por quê se quer? Porque aprende-se na infância a viver e a sentir-se bem nas relações de igualdade e não nas relações de submissão……Se queremos construir uma convivência democrática, temos que assumir que a democracia se funda no respeito pelo outro e que o respeito se aprende na relação materno-infantil e se pode conservar se cuidamos do desenvolvimento das crianças, de modo a que cheguem a ser adultos capazes de consciência social…Criança que não cresce no amor não cresce como um ser social.» [Humberto Maturana em “La democracia Es Una Obra de Arte”, Coleção Mesa Redonda – Santa Fé de Bogotá Colômbia, 1995.]

Recomendado para você

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *