Política

Ciro acusa Tasso de ter mandado atirar em PMs durante greve de 1997

646 31
Aliados nos anos 1990, hoje marcham em lados opostos. Foto: Evilázio Bezerra, em 04/09/1994

Aliados nos anos 1990, hoje marcham em lados opostos. Foto: Evilázio Bezerra, em 04/09/1994

Em entrevista à Rádio Coqueiros FM, de Sobral, na última sexta-feira, 29, o ex-ministro Ciro Gomes (PDT) acusou o senador e ex-governador do Ceará, Tasso Jereissati (PSDB), de ter mandado atirar em policiais militares e civis que participavam de greve, em julho de 1997. “O Tasso, quando era governador (do Ceará), houve um motim na Polícia Militar e eu estava junto com o Tasso quando ele mandou atirar nos grevistas. Mandou atirar. O coronel disse assim: ‘Mas, governador, pode morrer gente’. Que morra! Isso foi filmado lá. Houve tiro, gente foi ferida, o diabo”, afirmou Ciro, ex-pupilo do senador por quase dez anos, período no qual foi eleito prefeito de Fortaleza e governador do Ceará com a auda de Tasso.

Em troca de tiros entre a tropa de choque da PM e policiais durante a paralisação da categoria, em 29 de julho daquele ano, cinco pessoas ficaram feridas. Entre elas, o comandante-geral da Polícia Militar na época, coronel Mauro Benevides, atingido nas costas por disparo.

Mais velho dos irmãos Ferreira Gomes e pré-candidato às eleições presidenciais de 2018, Ciro também falou que o senador tucano, “meu velho amigo, perdeu qualquer espírito público. Acho que ficou magoado com a derrota”. O pedetista se refere à disputa de 2010, quando Tasso concorreu ao Senado e sofreu o primeiro revés em sua carreira política, após admitiu que deixaria a vida pública para “cuidar dos netos”. No pleito, elegeram-se senadores Eunício Oliveira (PMDB) e José Pimentel (PT).

Sobre a aliança entre Tasso, Eunício e o candidato à Prefeitura de Fortaleza Capitão Wagner (PR), cujo nome foi oficializado hoje em convenção partidária, Ciro respondeu que se trata de uma “coalizão do ódio. Ódio ao Cid, ódio ao povo”. Além de Wagner na capital cearense, os irmãos Cid e Ciro travam outra batalha contra aliados de Tasso e Eunício também em Sobral, berço político da família. Lá, caso seja confirmado, Ivo Gomes (PDT) deve enfrentar Moses Rodrigues (PMDB) e Dr. Guimarães (PSDB) numa das eleições mais acirradas da história da cidade, hoje comandada por Veveu Arruda (PT). O PSDB, porém, ainda não descarta aliança com o PMDB.

Na mesma entrevista, Ciro também lamenta que o irmão Cid Gomes, ex-ministro e ex-governador do Estado, não tenha ordenado “reprimir (a greve da PM no Ceará, em 2011), porque devia ter mandado prender esse vagabundo (Capitão Wagner), que é mancomunado com tudo que não presta e vive de explorar o terror”. Para Ciro, Wagner é “conivente com essas milícias que estão entranhadas na Polícia. E eles se juntaram (Tasso, Eunício e Wagner). Então,qual é o cimento (da aliança)? O ódio. De ameaçar a cidade (Fortaleza) com um meganha desqualificado”.

Um dos principais nomes da oposição ao pré-candidato à reeleição Roberto Cláudio (PDT) e dono da maior fatia de tempo de TV e rádio na propaganda eleitoral, Capitão Wagner foi uma das lideranças da greve dos policiais militares, que começou em 31 de dezembro de 2011 e durou cinco dias. O episódio, um dos mais desgastantes da gestão de Cid Gomes, é considerado uma derrota política do então governador, que precisou pedir auxílio à Força Nacional de Segurança.

Greve de 1997

O confronto entre a Tropa de Choque da PM e policiais em greve, durante paralisação da categoria, em 29 de julho de 1997, foi um dos pontos mais tensos do movimento. Sob o governo de Tasso Jereissati, policiais militares em greve realizavam manifestação por melhores salários na avenida Beira Mar, a caminho do Palácio da Abolição, onde funcionava a sede da Secretaria da Segurança Pública e Defesa Social (SSPDS). Houve troca de tiros entre grevistas e policiais do Grupos de Ações Táticas Especiais (Gate), enviados ao local para fazerem a segurança. O protesto terminou com cinco feridos.

Entre eles, o então comandante-geral da PM, coronel Mauro Benevides, atingido por tiro nas costas, na altura do ombro esquerdo. À época, o governador, com base em decisão judicial, mandou prender os líderes da greve, o presidente do Sindicato dos Policiais Civis, Elias Alves de Lima, e o tenente da PM Gilberto Alves Feitosa. Acéfalo, o movimento perdeu força progressivamente. Ao final da greve, 70 policiais militares e 26 civis foram afastados temporariamente de suas atividades. Treze deles foram expulsos da corporação.

A assessoria do senador Tasso Jereissati (PSDB) foi acionada, mas não atendeu às ligações do Blog.

Assista na íntegra a entrevista:

[youtube]https://www.youtube.com/watch?v=bnx12NrPmgE[/youtube]

 

Recomendado para você

31 Comentários

  • JOSÉ I C PAIVA disse:

    E O CIRO GOMES TEM MORAL PARA FALAR DE TASSO NO QUE SE REFERE A POLÍCIA DO CEARÁ; PARA OS POLICIAIS NADA MAIS PERVERSO, CRUEL E DESUMANO QUE CIRO E CID GOMES PARA A CATEGORIA E CIRO AMEAÇAVA AGREDIR POLICIAIS, ACHO QUE SÓ QUANDO ESTAVA NA TELEVISÃO, CREIO QUE NÃO TENHA ESSA CORAGEM TODA NA FRENTE DO POLICIAL, ACHO QUE NÃO É TÃO MACHO ASSIM…

    • Francisco disse:

      Concordo com você!!!

    • Ze Pessoa disse:

      É um boquirroto. Arrogante, prepotente. Se acha o dono da verdade. O Rei Salomão. Um desqualificado, isso sim. Vão levar uma surra atrás da outra. O povo cansou de ser enganado por esses usurpadores. Ainda tem o descaramento de se referir ao Tasso como “velho amigo”. É um mau caráter.

    • JOSE DE SOUSA SOARES disse:

      É fato não adianta querer esconder a verdade, pois eu tinha conhecimento deste fato e só não sabia que a ordem tinha sido de TASSO. Não gosto do Ciro mais sempre tive minhas desconfiança sobre Tasso. É UM CORONEL DISFARÇADO.

  • Bel Estevao disse:

    MEU PAI ME FALOU SOBRE ESSE CONFRONTO E INFELIZMENTE É VERDADE, SÓ NÃO SABIA QUE A ORDEM TINHA SAÍDO DO GOVERNADOR, MAS A PROVA DA VERDADE É QUE NENHUM JAGUNÇO = PM FOI PRESO OU NEM SE QUER PUNIDO.

  • Hildebeerto Aquino disse:

    Ufa! A declaração talvez seja a mais pesada que o Ciro já emitiu. Resta provar e ai o POVO que venha a tomar conhecimento de mais essa possível façanha dos nossos eminentes políticos. Mas por que só agora? Aguardemos a resposta pública do acusado, Excelentíssimo Senador Tasso Jereissati.

  • joao disse:

    Esse cara ta com o cerebro corroído.

  • joao disse:

    Esse cara ta com o cerebro corroído.

  • Cristiano Sousa de Araújo disse:

    Esse vigarista lambe botas do Lula não tem escrúpulos . esculhamba todo mundo , ninguém presta pra ele , só ele e os irmão é que prestam . pra conseguir seus objetivos , mente , trapaceia e trai seu mentor e criador . Não merece respeito um canalha desse .

  • Zilce Lins disse:

    Este Sr. Ciro Gomes, depois de quase 20 anos, vem com esta estória. Se for verdade então ele foi conivente e cúmplice desta ordem absurda. Vem agora querer dar uma de Santo do Pau Ôco e queimar a reputação do senador que apoia o principal adversário do seu protegido Roberto Cláudio. É claro que o objetivo desta bravata é tirar votos de uma candidatura em plena ascensão que é a do jovem deputado Capitão Wagner. Esta família FG se acha dona do Ceará e os mais “onestos” do mundo. As urnas dirão que mentiras e lorotas não enganam mais nosso povo.

  • Marcos disse:

    Sem moral para falar do Tasso. Ciro tá voando na maionese e sentido que todos estão caindo fora do barco que ele tentou criar.

  • Eduardo disse:

    A campanha nem começou, e ele já tá desesperado. Dizem que a farinha de trigo corrói o juízo, começo a achar que é verdade.

  • RODRIGO PARENTE disse:

    A palavra que define esse relato é: DESESPERO

  • Jackson Pereira disse:

    Hummm. De uma coisa é certa. Esse povo aí não tem meu voto !!! Aliás daqui pra frente é votar nulo mesmo e destruir esse sistema eleitoral fajuto que alimenta esses predadores da esperança alheia. VOTO NULO NELES !!!

  • Lívio disse:

    Engraçado é ver o Ciro falando mal de quem o colocou na politica, pois se não fosse o Tasso, os ferreiras gomes não existiam na política, e por mais que o tasso tenha falado isso ou não, o próprio ciro já destratou em sua vida política um bocado de gente, médicos, policiais, agentes penitenciários, esse cara é um mobral.

  • Luiz disse:

    O pior é que não falou mentira.Infelizmente.Os professores do Paraná levaram foi “”bala”” na cara.Tinha até cadeirante e repórter tomando porrada da PM (que só obedece).Governador era quem???? PSDB.

  • José Tupinamba disse:

    É verdade, realmente os tiros aconteceram, eu estava la no meio do tiroteio, era um dos reivindicando, não posso afirmar quem deu a ordem para atirar, mas para acontecer o que aconteceu, só o governo poderia dá uma ordem absurda daquela, policia atirando em policia. A beira mar virou uma praça de guerra, depois do movimento a polícia civil instaurou inquerito para apurar os fatos, quem realizou as investigações foi o delegado Sa Roriz, no inquérito todas as acusações apontavam como autor dos disparos que baleou o comandante geral da PM Mauro Benevides foi na época o Ten. PM Henrique, hoje oficial alto escalão da PM. O referido inquérito foi engavetado. Depois Tasso Jereissati condecorou as policiais fiel ao governo com dinheiro, casas. Os policiais militares que lutavam por melhores condições de trabalho, foram presos e expulsos.

  • Carlos Alves Teixeira disse:

    Esse Sr. que só chegou onde está, alias não só ele, toda familia FG, devido o paio que nosso Grande Senador/Governador TASSO lhes proporcionou e hoje vem com uma mentira dessas.

  • Alan disse:

    Ciro Gomes voce é um político oportunista e mal caráter. Não voto em voce nem pra vereador de Sobral, pro bem daquelas pessoas. Escreve aí, voce vai passar a maior vergonha da sua vida se for candidato a presidente, pois nem na sua terra voce vai ganhar.

  • Antônio ZILTON Hércules da Silva disse:

    Olha como são as coisas…Ciro Gomes quando secretário do Tasso vivia sempre aparecendo atrás do Tasso…esticava até o pescosso para aparecer.Tasso o fez governador e veja como ele paga…..a não ser que é combinado com o Tasso…marketing político…depois um vai para casa do outro tomar whisky mandando do povo….

  • Claudio Silva disse:

    Publicar as coisas sem nenhuma responsabilidade é um negócio sério!

  • Marcelo A Barroso disse:

    Vixe, vcs nao sao assim, o que é que houve?
    Esqueci… Começou a batalha pra continuar na “boquinha”

  • Hugo Moreira Pinheiro disse:

    Essas brigas políticas com policiais participando, sempre houve no Ceará, nos governos do Tasso e também nos governos dos Ferreira Gomes. E esse capitão Vagner que agora é candidato a prefeito é que vai “feder” mesmo, porque ele é da “ala valente policial” e se ele for eleito prefeito, aí é que o pau vai “surrar”.

  • Paulo disse:

    Nenhum desses.candidatos prestam. NÃO darei meu voto a nenhum deles. Não carregarei essa culpa. Tanto capitão Wagner como os FG São oportunistas. Se aliaram ao que há de pior na política cearense. Meu voto é do João Alfredo do Psol.

  • RAIMUNDO NONATO DE SOUSA disse:

    ESTE QUE FALAM DO CIRO SÃO TODOS IDIOTAS OU APADRINHADOS POR ELE. TASSO É CONHECIDO PELA SUA ARROGÂNCIA E DE QUERER SER O REI DA COCADA. EM MUITAS CIDADES DO CEARÁ ELE AGREDIU PROFESSORES E OUTROS FUNCIONÁRIOS PÚBLICOS.

  • Elias Alves de Lima disse:

    Muito embora não goste de relembrar maus momentos vividos, em passado não muito distante, desejo acrescentar que, dos 13 PM’s expulsos, todos foram reincorporados à PMCE. Vale o registro, de que o Comandante Geral da PMCE, à época, não foi alvejado por arma de fogo. O homem, que na verdade não era detentor de muita coragem, correu quando começou o tiroteio, iniciado pelo então TenPM Henrique, e na carreira caiu, batendo com a cabeça no meio fio da Avenida. Da PC do CE, somente eu fui demitido, em 2000, tendo sido reintegrado à Corporação, em 2002, por decisão judicial. Registro ainda que, nem Tasso, nem Ciro, tão pouco os “FG”, em geral, contam com apoio ou voto de policiais verdadeiros, com excessão de alguns poucos, que eventualmente, possam ter sido beneficiados em suas Gestões.

  • Roberto Felix disse:

    OS POLICIAIS CIVIS E POLICIAIS MILITARES VÃO VOTAR NO ROBERTO CLAUDIO EM ATENÇÃO AO GOVERNADOR CAMILO SANTANA E O DEPUTADO BRUNO GONÇALVES..

\

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *