Política

Na pesquisa mais importante, dois em cada três eleitores não têm candidato

249 1

A pesquisa O POVO/Datafolha foi realizada entre o terceiro e o quarto dia de campanha eleitoral. A essa altura, o voto do eleitor ainda está começando a se decidir. Muita gente nem pensou sobre o assunto, não sabe quem são os candidatos. Nesse momento, a pesquisa que mais fala é a espontânea.

Explico: há dois momentos numa pesquisa de intenção de votos. Primeiro, o pesquisador pergunta ao eleitor em quem ele pretende votar, sem apresentar opções. É a pesquisa espontânea. É assim que o eleitor vota: precisa saber quem é o candidato e o número para digitar na urna eletrônica. É diferente do tempo do voto em papel, quando as opçõies estavam ali. A outra pesquisa é a estimulada. O pesquisador apresenta ao eleitor a lista com as opções de candidato e ele escolhe algum entre aqueles. É a chamada pesquisa estimulada.

A espontânea mostra o voto mais consolidado, mais definido. O eleitor tem o voto na ponta da língua. Todo mundo presta mais atenção na estimulada. Mas, a espontânea é o retrato mais fiel do pensamento do eleitor.

Fac-símile do O POVO de domingo que traz a pesquisa

Pesquisa foi divulgada com exclusividade no segundo clichê do O POVO de domingo

E o que mostra a pesquisa O POVO/Datafolha, divulgada com exclusividade neste domingo pelo O POVO, é que a absoluta maioria dos eleitores não tem candidato ainda. Dois em cada três eleitores não citam nenhum candidato na espontânea. Há 52% que dizem não saber em quem votar. Outros 14% dizem votar em branco, nulo ou em nenhum. Assim, são 66% estão indefinidos.

PESQUISA ESPONTÂNEA
Roberto Claudio – 17%
Luizianne Lins – 6%
Capitão Wagner – 5%
Heitor Férrer – 3%
Ronaldo Martins 1%
Outras respostas 2%
Em branco/nulo/nenhum – 14%
Não sabe/não lembra – 52%

* João Alfredo foi citado, mas não chegou a 1%. Francisco Gonzaga e Tin Gomes não foram mencionados

Entre os que são citados, Roberto Cláudio (PDT) se sai melhor. Aliás, a vantagem sobre os demais é bem maior para ele que na estimulada. Suas intenções de voto são iguais à soma das menções a todos os outros nomes. Isso significaria até possibilidade de vitória já no primeiro turno. Mas, claro, tal leitura é precipitada, dado o tamanho dos indefinidos. Luizianne Lins (PT), Capitão Wagner (PR) e Heitor Férrer (PSB) largam de patamar muito próximo.

A pesquisa foi realizada em 18 e 19 de agosto e ouviu 800 eleitores de Fortaleza. A margem de erro é de três pontos percentuais para mais ou para menos. O número do registro no Tribunal Regional Eleitoral é CE-03508/2016.

Recomendado para você

1 comentário

\

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *