Política

Três ex-vereadores não reeleitos voltam à Câmara após indicações de RC

262 5
Carlos Mesquita voltará como suplente após seis mandatos consecutivos como vereador eleito (Foto: Thiara Nogueira/O POVO)

Ex-vereador Carlos Mesquita voltará como suplente após seis mandatos consecutivos como parlamentar eleito (Foto: Thiara Nogueira/O POVO)

Após Roberto Cláudio (PDT) indicar três vereadores eleitos em 2016 para secretarias municipais, os suplentes Eron Moreira (PP), Carlos Mesquita (Pros) e Eliana Gomes (PCdoB) serão convocados nesta terça-feira, 10, para vagas abertas na Câmara Municipal de Fortaleza. Todos são ex-vereadores da Casa.

Eles assumirão cadeiras de Antônio Henrique (PDT), Elpídio Nogueira (PDT) e Evaldo Lima (PCdoB), indicados, respectivamente, para as Secretarias da Regional III, de Desenvolvimento Social e da Cultura. Nenhum dos três suplentes é novato no Legislativo municipal.

Convocados pelo presidente da Câmara, Salmito Filho (PDT), os três terão agora 15 dias para tomarem posse das vagas na Câmara. A posse, no entanto, está marcada já para esta semana. Caso não assumam as vagas, os próximos suplentes “na fila” das coligações serão convocados.

Quem é quem

Veterano na Casa, Carlos Mesquita assumirá como suplente pela primeira vez após seis mandatos consecutivos como vereador eleito. Ex-presidente da Câmara e líder do ex-prefeito Juraci Magalhães, o parlamentar se destaca por posições polêmicas e postura de “cão de briga”. Defensor de interesses da construção civil, bateu boca com vereadores ambientalistas diversas vezes, chegando a chamar João Alfredo (Psol) de “otário” durante uma sessão.

Eron Moreira assumiu mandato de vereador em 2008, durante a segunda gestão de Luizianne Lins (PT). Não conseguindo reeleição em 2012, ele foi indicado por Roberto Cláudio para coordenar o Gonzaguinha de Messejana, posição que ocupou até se licenciar para concorrer à Câmara no ano passado.

Outra ex-vereadora que não conseguiu se reeleger em 2012, Eliana Gomes também ganhou emprego na gestão RC, como presidente da Fundação de Desenvolvimento Habitacional de Fortaleza (Habitafor).

Recomendado para você

5 Comentários

  • Paulo Souza disse:

    Repetindo notícia, camarada?

  • População disse:

    Não concordo com essa vantagem, pois se um vereador foi eleito pelo povo ele tem que está na bancada defendendo o que prometeu aos seus eleitores e não assumindo cargo totalmente diferente do que foi eleito, dando assim vaga para quem a população jamais queria ver como vereador, como no caso Dessa Eliane Gomes, Eron e CArlos Mesquita, pois dos três o melhorzinho é o Carlos, porém já não fazia nada. Essa politica é nojenta mesmo, pois tirar Evaldo para ficar como secretario…aaaaaaaf

  • Gerson disse:

    Quando é que vão acabar com essa palhaçada de tarnar vereador eleito, secretário, para convocar aqueles que o povo derrotou nas urnas. Canalhice.

  • Admirador disse:

    Nunca conseguiremos fazer a faxina nas nossas casas legislativas devido o quociente eleitoral que permite este tipo de manobra. O eleitor faz sua parte limpando o parlamento e vem o prefeito é suja tudo de novo. Exemplo disto ocorre na assembleia legislativa do Ceará.

  • Antonio Augusto Galvao de Araujo disse:

    Isso prova q a Lei eletorae feita para favorecer a eles. O eleitor???

\

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *