Política

Heitor Férrer pede exoneração de Arialdo Pinho e Antônio Balhmann das secretarias

697 5

O deputado de oposição pede a saída dos secretários dos cargos.

O deputado estadual Heitor Férrer (PSB) deu entrada, nesta segunda-feira, 22, em representação na Procuradoria Geral de Justiça do Ministério Público Estadual e no Ministério Público Federal, pedindo providências para a saída dos secretários Arialdo Pinho e Antônio Balhmann dos cargos no governo estadual.

O parlamentar tem o pedido baseado no depoimento do empresário Wesley Batista, um dos donos da JBS, de que Arialdo Pinho e Antônio Balhmann estiveram no escritório da empresa em São Paulo para anunciar a liberação do pagamento de R$ 110 milhões de créditos de ICMS devidos a JBS em troca do repasse de R$ 20 milhões para a campanha de Camilo Santana (PT), em 2014.

“Há a declaração comprovada por meios de notas fiscais e recibos de que o ex-governador Cid Gomes recebeu propina de 20 milhões de reais para injetar na campanha de seu sucessor, o atual governador Camilo Santana, por meio de visitas dos secretários. Houve abuso de poder econômico na eleição do Camilo/Izolda, mas, infelizmente, o prazo para entrar com a cassação da chapa expirou”, diz.

O deputado de oposição argumenta ainda que “tais condutas não se apresentam como dignas para um secretário de Estado” e “por isso solicitamos o afastamento imediato dos secretários Arialdo Pinho e Antônio Balhmann de suas funções e que se proceda com as exonerações dos cargos”, afirma.

Heitor aponta crimes como improbidade administrativa e corrupção passiva. O deputado apresentou requerimento na Assembleia Legislativa solicitando a Camilo a exoneração dos secretários.

Recomendado para você

5 Comentários

  • franzé disse:

    Esse DEPUTADO HÉITOR FÉRRER não tem mais moral para nada pois hoje é aliado n° 1 dos ferreiras gomes e tem irmão ganhando dinheiro da assembléia naquela famosa folha de pagamento e outra é pau mandado do governador camilo santana pois novamente entrou na assembléia com novo projeto para acabar com um orgão tão importante que é o T C M

    • Rodrigo pires disse:

      Velho ditado: “Perdeu a oportunidade de ficar calado”. Tem que se inteirar mais sobre o pedido do Deputado sobre a extinção do referido Tribunal.

  • José William disse:

    A PEC da extinção do TCM tornou o Dep Heitor Férrer, até então admirado, em um cadáver político. Perdi toda a admiração que tinha por este deputado em se deixar usar pelos perseguidores do ex-deputado Domingos Filho.

  • rangel brasil disse:

    Heitor estava certo, pra que mesmo serve esses tais tribunais, se não para gerir empregos para deputados derrotados. Essa denuncia deveria vir daqui de um tribunal nosso, mas veio através de um gatuno empresário.

  • Luíza Macedo disse:

    Delação não é julgamento, e o ônus da prova cabe ao delator. Nobre deputado parece ter pouco conhecimento jurídico.

\

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *