Política

Com 189 assinaturas, Cabo Sabino protocola CPI da JBS na Câmara

A CPI vai investigar doações de 2014 da JBS a políticos. Foto: Divulgação

A Câmara dos Deputados vai investigar, através de Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI), as doações da empresa JBS aos partidos e candidatos na eleição de 2014.

O deputado Cabo Sabino (PR) recolheu 208 assinaturas, das quais 189 foram validadas, para a instalação da CPI que necessitaria de ao menos 171 apoios para ser instaurada.

Além das investigações das doações de campanha feitas pelo grupo JBS a políticos e partidos, a CPI irá averiguar os contratos com o BNDES, os crimes contra o sistema financeiro, evasão de divisas e a ingerência do grupo empresarial junto ao Cade.

A Comissão será composta por 15 membros e terá 120 dias de prazo, prorrogáveis por igual período. A acusação da JBS é de ter abastecido as campanhas eleitorais de 1.829 candidatos de 28 partidos das mais variadas siglas.

“O Brasil fala em eleições diretas, indiretas, impeachment, renúncia e a Câmara tem por obrigação investigar quem cometeu crime contra a nação”, defendeu o deputado Sabino. Ele recebeu, em espécie, R$ 2.500 na eleição de 2014. Embora o recurso seja da JBS, o valor foi encaminhado pela direção nacional do partido.

Recomendado para você