Política

Filho de Bolsonaro defende “Escola sem Partido” em evento em Fortaleza

714 22
Audiência na AL com Eduardo Bolsonaro teve protestos pró e contra o movimento Escola sem Partido (Divulgação: AL-CE)

Audiência na AL com Eduardo Bolsonaro teve protestos pró e contra o movimento Escola sem Partido (Divulgação: AL-CE)

Autor de uma das diversas propostas de lei alinhadas com o movimento “Escola sem Partido”, o deputado federal Eduardo Bolsonaro (PSC-SP) participou de audiência sobre o tema nesta segunda-feira, 7, na Assembleia do Ceará. Em defesa da medida, ele criticou “doutrinação” de professores e atribuiu maus indicadores da educação brasileira a “cartilhas socialistas”.

O evento foi organizado pela deputada Dra. Silvana (PMDB), para debater projeto semelhante em tramitação na Assembleia. “Isso é mais importante que qualquer matéria. Estamos impedindo que alunos se rebelem contra os pais, entrem pra tráfico de drogas”, disse Eduardo Bolsonaro.

O deputado criticou sobretudo o educador Paulo Freire – falecido em 1997 –, creditado como um dos principais responsáveis pela expansão do ensino brasileiro nos anos 1980 e 1990. “(Método Freire) repete e assimila os ensinamentos de Karl Marx e de Antônio Gramsci, dizendo que as escolas devem ser conquistadas para a revolução socialista”, disse.

O deputado negou ainda que o projeto de alguma forma “censure” professores. “A esquerda está desesperada, porque os alunos deixarão de ser audiência cativa de discursos ideológicos dos professores”. Filho do também deputado Jair Bolsonaro (PSC-RJ), Eduardo é autor de projetos como um que criminaliza uso do símbolo da foice e martelo, ligado à extinta URSS.

Opositores do projeto criticam organização

A participação de Bolsonaro lotou duas salas de comissões da Assembleia Legislativa. Segundo o órgão, cerca de 300 pessoas acompanharam o evento, entre manifestantes pró e contra a família Bolsonaro. O evento começou por volta das 10h, e contou com participação de representantes do movimento “Endireita Ceará” e vereadores de Baturité, município que também discute projeto semelhante.

Manifestantes contrários ao projeto se queixaram da postura da organizadora do evento, Dra. Silvana. Segundo eles, a deputada teria limitado o acesso de pessoas contrárias ao Escola sem Partido à audiência pública. O ex-secretário de Educação de Fortaleza e professor aposentado da UFC, Idevaldo Bodião, foi um dos que foram impedidos de acompanhar o evento.

Contraponto

Presente na audiência, o diretor da União Nacional dos Estudantes (UNE), Leonardo Guimarães, questionou fala do deputado. “As escolas não tem nem pagamento de salário, professores não elaboram um plano de educação, e tem gente que acha que o problema é doutrinação (…) vocês deveriam estar lutando por mais verba nas escolas”, disse.

Ele também contestou acusação de doutrinação feita por Bolsonaro, afirmando que ela não condiz com um crescimento cada vez pronunciado do conservadorismo no País. “Vocês mesmos colocam que existe um avanço do conservadorismo. Onde que as crianças estão aprendendo isso?”, questionou.

O diretor criticou ainda a tese de uma educação “neutra”, o que seria impossível. “A neutralidade é um conceito que pra pedagogia é morto. Nunca conheci alguém que acredite nisso. É rejeitado há décadas”, disse.

Recomendado para você

22 Comentários

  • O problema do Brasil não se resolve através da “escola sem partido”, mas sim dos “pilantras sem mandato” !

  • Idevaldo Bodiao disse:

    Caro Jornalista

    Talvez, por estar dentro das dependências da ALCE, não tenha percebido a existência de um evento que ocorreu na lateral da ALCE que dá face para a Desembargador Moreira; para simplificar, gostaria de ressaltar que aqueles identificados como opositores ao Escola sem Partido foram impedidos de entrar.

    É, no mínimo, muito estranho esse comportamento, numa audiência PÚBLICA (?).

    O jornalista precisa apresentar todas as facetas do fato, não?

    • Junior Bahia disse:

      Simples, amanhã, os opositores fazem uma explanação do porquê são contrários à idéia. Se a intenção, no entanto, fosse simplesmente impedir o palestrante de hoje de se expressar, fez bem ter sido impedida a entrada. Liberdade de expressão deve ser para todos.

    • Ernane disse:

      Mentira NAO NINGUÉM FOI IMPEDIDO DE ENTRAR…o que ouvi foi que EU por ex,cheguei 2 horas ANTES de começar,ninguém tem culoa se PETISTA acorda tarde

    • Ernane disse:

      Mentira NAO NINGUÉM FOI IMPEDIDO DE ENTRAR…o que ouvi foi que EU por ex,cheguei 2 horas ANTES de começar,ninguém tem culpa se PETISTA acorda tarde

    • Wesley Kelvin Albuquerque Vasconcelos disse:

      Os senhor acordam tarde, como é de se esperar pra esquerdista, e vem reclamar que a polícia barrou quando excedeu o limite das salas. Saiba o senhor que as 7:30 da manhã já havia gente lá, chegamos cedo para podermos entrar, depois que a sala lotou não teve vagabundo que desse jeito. A polícia fez certo.

  • Jefferson219 disse:

    Um país com sérios problemas sociais definitivamente não merece ser alvo de retrocessos civilizatórios e humanos. Espero que o povo aprenda o valor do voto antes que as com sequencias sejam irreversíveis.

  • FRANCISCO JOSÉ disse:

    AGORA VAI, O FILHO DO BOLSONARO VAI TRAZER TODAS AS SOLUÇÕES PARA O BRASIL. BANDO DE ILUDIDOS.#VOTONULO.

  • Claudio Bandeira disse:

    Tem que acabar com esse esquema comunista nas escolas, senão o país não sai do canto nunca!!

  • Alan Kawan disse:

    É no mínimo tendenciosa essa matéria, ao falar que uma audiência pública, determinados cidadãos foram barrados pelo fato de ser contra o projeto.

    • Carlos Mazza disse:

      A matéria não atesta nada como “verdade absoluta”. Apenas relata que críticos da proposta alegaram que foram barrados. Um deles é ex-secretário de Educação de Fortaleza, merece certo crédito. Agradeço o retorno.

  • Prezado Jornalista disse:

    Parabéns pela reportagem isenta!

  • Paulo Freire disse:

    Carlos Mazza é um petista de carteirinha, adorador do Lula. Está aí a explicação do porquê este texto estão tão mal escrito e cheio de mentiras. Um verdadeiro incompetente. Ahhhhh….como fazem falarás bons jornalistas como antigamente….

    • Carlos Mazza disse:

      Olá, Paulo. Críticas construtivas são sempre bem vindas. Ataques pessoais gratuitos e ilações sem nenhuma correspondência com a realidade prefiro ignorar.

      Um abraço e obrigado pelo retorno.

  • franse disse:

    ESCOLA SEM PARTIDO – TEM MEU APOIO !!
    Basta de Doutrinação nas Escolas e de Bagunça dos EsquerdoPaTas.
    Em 2018, BOLSONARO PRESIDENTE.

  • George Mota disse:

    O tal Bolsonaro vem a nossa cidade e impede cidadãos de assistirem ao seu pronunciamento junto a fanáticos conservadores como a tal Dra. SILVANA (que teve sua página removida se uma rede social devido a numerosos discursos de odio) simplesmente por medo do contraditório.
    Quem dos que estavam na tal palestra ja já deu uma aula sequer?
    Quem é o educador por tras do tal Escola sem Partido?
    Paulo Freire é um dos educadores mais venerado no mundo e um filho de deputado que seguiu o papai sugando o dinheiro público quer desqualificar?
    Escola sem Partido é sim uma censura em nome do conservadorismo para que mais candidatos do porte destes, mais fanáticos religiosos que não conseguem viver num Estado Laico continuem a ser eleitos e a atrapalhar a democracia.
    Sou Professor de História e tenho orgulho disso!
    Se um dia for crime falar a verdade em sala de aula ou comentar notícias da atualidade eu serei preso com orgulho.
    Lembre-se que o nazismo começou atacando a arte e a educação em nome da moral e dos bons costumes e que a história jamais se repete.
    Ela se agrava cada vez que o passado é apagado.
    Bom dia aos conservadores que tentam nos transformar numa teocracia e lembrem-se que a bíblia serve a nós cristãos mas que essa nação tem uma constituição!!
    Vocês não vão destruir a liberdade e não existe educação sem liberdade… existe prisão!
    Até mais pra todos vocês medíocres que seguem a dinastia dos idiotas Bolsonaros!

  • Silva disse:

    Senhor Jorge Mota, o Senhor estudou tanto e patece nao ter aprendido nada, tudo que a esquerda quer e a bagunca, a descrenca e a desordem, aliado a isto a destruicao da sociedade que tem como base a familia, escola sem partido ja, abaixo a doutrinacao academica na qual o Senhor e um colaborador, Bolsanaro la.

    • José do Ceará disse:

      Silva……..estudamos para compreender a realidade…não podemos,pois, impedir que as visões de mundo, a seu modo, expliquem como o mundo realmente é…ou o Sr quer que as escolas ensinem contos de fada aos alunos ?? .há uma coisa que talvez não saiba : Em algumas ciências há o processo da SELEÇÃO, no qual o cientista escolhe quais fatos evidenciar influenciado por sua visão de mundo e nenhum deles consegue se livrar completamente dela por mais que queira…….esses Bolsonaros são uns insipientes….falam sobre algo que desconhecem completamente…

  • Francisco das Chagas de Maria disse:

    Trabalho como professor e não aguento mais a doutrinação dos colegas em sala de aula; estão em campanha permanente por Lulalivre e volta do PT à roubalheira.

\

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *